Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Capela das Velas-Santuário

Santuário de Nossa Senhora Aparecida – Brasil

Por ser uma prática muito utilizada pelos fiéis, foi construído, dentro do Santuário, um espaço especial com suportes próprios para o acendimento das velas em agradecimento pelas graças alcançadas. As velas revelam a fé e a piedade do povo, que vem de todas as partes do país prestar sua devoção a Nossa Senhora Aparecida.

É uma Sala muita visitada possuindo nas paredes laterais espaço para velas maiores

O ambiente recebeu uma decoração que remete à passagem bíblica da Sarça Ardente, momento em que Deus aparece a Moisés em forma de fogo que não consumia arbusto, para ordenar que ele fosse até o Egito e libertasse o povo da escravidão. No local foi colocado um filtro para absorver a poluição causada pela queima da parafina. Há exaustores instalados no local. (fonte: site  oficial do Santuário)

Os espaços para acender veas menores fica no centro do Sala

A sala é um espetáculo de luz que emociona os visitantes. No local há sempre uma infinidade de velas acesas, de todos os tamanhos, cuja fumaça faz desenhos na abóbada da capela. As velas revelam a fé e piedade do povo, que vem de todas as partes do País prestar devoção a Nossa Senhora. Cada vela representa um pedido, uma súplica à Santa ou um agradecimento por sua graça alcançada, mais um milagre da Santa Padroeira do Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.084.526 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Como já vem acontecendo nos Encontros das Comunidades Macaenses realizadas em Macau, o programa de 2019 incluía uma missa e Te-Deum na Sé Catedral que foi celebrada no dia 26 de Novembro às 18:00 horas pelo Bispo de Macau, D. Stephen Lee Bun-sang. Uma celebração religiosa e ação de graças para agradecer por mais uma […]

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O Hotel Casino (Cassino) Lisboa, de Macau, inaugurado em 3 de Fevereiro de 1970, seis anos após o início das obras em 1964, o primeiro dos tempos modernos do outrora território português na China por cerca de 440 anos, e devolvido para a China em 1999, é por excelência uma galeria de arte com peças […]

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

O macaense Carlos Cordeiro, hoje residente no Canadá, enviou ao autor deste blog, três fotos que espelham bem o convívio dele com dois amigos macaenses: Fernando Placé e José (Zé) Cabral, num período de 52 anos, de 1967 a 2019. Interessante ver o cuidado de fotografar o momento na mesma posição da foto original de […]

%d blogueiros gostam disto: