Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Carlos Coelho, à sua memória, republicação de uma postagem de 2013

Republicamos a postagem feita em 23 de Outubro de 2013, na qual homenageamos o Carlos Coelho, em vida, pelo seu texto de saudades da Macau antiga publicada na página no … Continuar lendo

23/01/2018 · Deixe um comentário

Poesia em patuá (dialeto de Macau) com tradução para português: “Cidádi di Nómi Sánto”

Publicada no livro do poeta macaense José dos Santos Ferreira “Adé” – Macau Jardim Abençoado – a poesia Cidádi di Nómi Sánto em patuá, dialeto de Macau, traz a tradução para … Continuar lendo

20/08/2015 · Deixe um comentário

Barco Dragão – Aula de Patuá, dialeto de Macau, com áudio, versos e tradução mais música

Nesta postagem, para auxiliar a compreensão do Patuá, dialeto de Macau, aos leitores que não o conhecem, ou para matar as saudades dos que já têm algum conhecimento, vou publicar … Continuar lendo

20/05/2014 · Deixe um comentário

“Récita e Lingu Maquista” um artigo de Cecília Jorge em 1994

  Uma autoridade nos assuntos sobre Macau e a sua gente macaense, entre tantos outros, Cecília Jorge escreveu um artigo em 1994, publicado na Revista Macau edição de Maio, que … Continuar lendo

09/05/2014 · Deixe um comentário

Patuá de Mariazinha em “Chicói vai dôtor”

Em 23/06/2013, Mariazinha Lopes Carvalho fez uma apresentação em patuá de Macau em duas partes.  Na primeira, a dama do dialecto macaense em São Paulo, sózinha, a lamentar a ausência … Continuar lendo

17/07/2013 · Deixe um comentário

O papiamento do Caribe e o patuá de Macau, o ensaio de uma fantasia

O Caderno de Viagem do jornal O Estado de São Paulo (Brasil) trouxe uma reportagem “Caribe inebriante” com a seguinte chamada na sua 1ª página: “num cenário idílico recortado pela … Continuar lendo

17/04/2013 · Deixe um comentário

Patuá de Macau e os Colóquios da Lusofonia

E-mail recebido da AICL Associação (Internacional) Colóquios da Lusofonia sob a direção de J.Chrys Chystello faz um alerta a respeito do Patuá de Macau, para o qual peço toda atenção. … Continuar lendo

10/01/2012 · Deixe um comentário

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.084.506 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Como já vem acontecendo nos Encontros das Comunidades Macaenses realizadas em Macau, o programa de 2019 incluía uma missa e Te-Deum na Sé Catedral que foi celebrada no dia 26 de Novembro às 18:00 horas pelo Bispo de Macau, D. Stephen Lee Bun-sang. Uma celebração religiosa e ação de graças para agradecer por mais uma […]

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O Hotel Casino (Cassino) Lisboa, de Macau, inaugurado em 3 de Fevereiro de 1970, seis anos após o início das obras em 1964, o primeiro dos tempos modernos do outrora território português na China por cerca de 440 anos, e devolvido para a China em 1999, é por excelência uma galeria de arte com peças […]

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

O macaense Carlos Cordeiro, hoje residente no Canadá, enviou ao autor deste blog, três fotos que espelham bem o convívio dele com dois amigos macaenses: Fernando Placé e José (Zé) Cabral, num período de 52 anos, de 1967 a 2019. Interessante ver o cuidado de fotografar o momento na mesma posição da foto original de […]