Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Receitas de camarões e pimentas recheadas da gastronomia de Macau com Bosco Silva e Alex Airosa

Da esquerda: Alex Airosa, Natércia Luz Silva e João Bosco Quevedo da Silva (Fevereiro de 2008)

A relembrar a aula de gastronomia realizada na Casa de Macau de São Paulo em 24/02/2008, ministrada pelos chefs João Bosco Quevedo da Silva e Herculano Alexandre (Alex) Airosa, seguem as fotos e receitas de camarões grandes recheados com ervas à moda de João Bosco Quevedo da Silva e pimenta recheada à moda do Alex Airosa. Na época, a coordenação das aulas e elaboração das receitas foram feitas por Natércia Luz Silva, assistida por Mia Luz na aula.

À memória do João Bosco e Alex Airosa

João Bosco Quevedo da Silva (Fevereiro de 2008)

CAMARÕES GRANDES RECHEADOS COM ERVAS

à moda de João Bosco Q. da Silva

Ingredientes:

  • 15 camarões grandes, com as cascas, cabeças e os rabos (caudas)

. Pouco sal

. 10 dentes de alho picados

  • 1 maço de cebolinha, lavada, seca e picada
  • 1 maço de coentro, lavado, seco e picado
  • 1 malagueta picada (opcional)
  • 1 colher de chá de azeite de oliva

. Sal

. Óleo de milho

Modo de Preparo:

  • Com uma boa faca, com cuidado,cortam-se horizontalmente os camarões pelas costas, a fim de se separar da carne e poder recheá-los. Retirar a veia escura.
  • Temperar os camarões pelas costas com pouco sal.

. Em separado, faz-se uma mistura com o alho, cebolinha, coentro, malagueta, azeite e o sal.

  • Rechear os camarões com a mistura e deixar descansar meia hora para pegar o tempero.
  • Esquentar pouco óleo numa frigideira.

Fritar, em fogo médio, uns 3 ou 4 camarões por vez.  Dependendo do tamanho do camarão e do fogo, fritar um minuto ou um pouco mais, de cada lado.

  • Servir imediatamente com arroz branco.

João Bosco e Alex Airosa e o prato pronto de camarão recheado para degustação do público

João Bosco e Alex Airosa e o prato pronto de camarão recheado para degustação do público

o o o o o 

Alex Airosa

PIMENTA RECHEADA

à moda de Alex Airosa

INGREDIENTES

Pimentas que baste (a quantidade depende do número de pessoas)

Carne moída de robalo

Camarão sem casca e picado

Cebolinha e coentro

Aguardente (pinga)

Água

Amido de milho (Maisena)

Sal a gosto

Farinha de trigo para polvilhar

MOLHO (OPCIONAL)

  1. A) Óleo

Gengibre picado

  1. B) Shoyu (sutate/si yau)

Cebolinha picada

Uma pitada de açúcar

Maisena para engrossar se necessário

MODO DE FAZER

Em um recipiente, coloque as carnes picadas de peixe e camarão. Misture para se agregarem e reserve.

Lave as pimentas, retire a parte do cabo, corte ao meio no sentido de comprimento e retire as sementes. Polvilhe cada metade com maisena e empregue o recheio.

A seguir, aqueça o óleo em uma frigideira e frite as pimentas em fogo brando, com o recheio para baixo, por um minuto aproximadamente. Retire e reserve.

Se preferir com molho:

As pimentas recheadas podem ser servidas somente fritas, ou com molho.

Coloque o óleo na frigideira e frite, em fogo médio, o (A) até ficar crocante, e em seguida o (B) na mesma fritura. Misture e jogue em cima das pimentas recheadas.

Alex Airosa e João Bosco da Silva, e o prato pronto das pimentas recheadas para degustação do público

ASPECTOS GERAIS DA AULA

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.129.324 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Rodolfo Ávila no Museu do Grande Prémio de Macau em 2007

Rodolfo Ávila no Museu do Grande Prémio de Macau em 2007

Em 2007, visitei o Museu do Grande Prémio de Macau e lá fiz várias fotos. Nesta postagem, o assunto é o piloto Rodolfo Ávila. Venha conhecê-lo melhor. Publicação e fotografias de/photos by Rogério P D Luz Texto extraído da enciclopédia livre – Wikipédia Rodolfo Freitas Silvério de Abreu Ávila nasceu em Lisboa no dia 19 […]

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A foto da estátua Ferreira do Amaral, em Macau, foi objeto de indagação feita ao autor deste blog por MJ Raydor no Facebook, que queria saber da sua história. Por desconhecê-la, coube ao Carlos Dias dar a resposta abaixo com publicação de uma imagem: “Tratava-se da Comissão Organizadora das comemorações de 102º. aniversário da Tomada […]

Em Macau, celebração diferente do 13 de Maio Dia de Nossa Senhora de Fátima em 2020 devido à pandemia

Em Macau, celebração diferente do 13 de Maio Dia de Nossa Senhora de Fátima em 2020 devido à pandemia

Por medidas de precaução em função da pandemia do novo coronavírus Covid-19, a celebração do Dia de Nossa Senhora de Fátima, no dia 13 de Maio, foi diferente no mundo todo. Até que em Macau a celebração contou com a participação limitada de fiéis na missa realizada na Igreja de São Domingos, mais que no Santuário […]

%d blogueiros gostam disto: