Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Usina – Itaipú

(also in english)

A cidade de Foz de Iguaçu, no Estado do Paraná, Brasil, além de oferecer como atrativos turísticos as suas Cataratas, visitas ao lado argentino e compras livres de imposto no vizinho Paraguai, também contempla o turista com visita à maior usina hidrelétrica do mundo, a Itaipu.  Considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno fica próximo, a menos de uma hora da cidade que de um ponto do lado brasileiro, pode-se ver os lados argentino e paraguaio, chamado de Três Fronteiras.

Uma visita imperdível, estive lá em pleno dia 25 do Natal de 2009.  Surpreendeu-me que estava aberta à visitação, assim como as Cataratas, evidenciando a vocação turística da cidade. Há duas opções de visitas: a que fiz, completa, em que através de ônibus (autocarro) da própria hidrelétrica você faz o passeio externo por toda a extensão da usina, e o seu interior, visitando suas instalações, como o seu centro operacional, o abafado e apertado subsolo onde se pode ver o seu “coração“: o eixo que acopla a turbina ao gerador, nada recomendável para quem sofre de claustrofobia,  Por sorte, tinha chovido muito na época deixando a represa no limite da sua capacidade de armazenamento de água, o que a obrigou abrir as suas comportas totalmente, liberando uma incrível quantidade de água que podem ver nas fotos.  Dizem que tivemos sorte, pois normalmente é liberada quantidade menor.

Vejamos então o que a Wikipédia fala a respeito da Itaipu e a origem do seu nome:

(fotografia de/photos by Rogério P.D. Luz – clicar para aumentar/click to enlarge)

A Usina Hidrelétrica de Itaipu (em espanhol: Itaipú, em guarani: Itaipu) é uma usina hidrelétrica binacional localizada no Rio Paraná, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. Construída por ambos os países no período de 1975 a 1982, Itaipu é, hoje, a maior usina geradora de energia do mundo. O nome Itaipu foi tirada de uma ilha que existia perto do local de construção. No idioma guarani, o termo significa “pedra que canta”.

A barragem é a maior unidade operacional hidrelétrica em termos de geração de energia anual, gerando 91,6 TWh em 2009, enquanto a geração de energia anual da Barragem das Três Gargantas, na China, foi de 79,4 TWh em 2009. Com seu lago perfazendo uma área de 1 350 quilômetros quadrados, indo de Foz do Iguaçu, no Brasil e Ciudad del Este, no Paraguai, até Guaíra e Salto del Guairá, 150 quilômetros ao norte, além de suas vinte unidades geradoras de setecentos megawatts cada, Itaipu tem uma potência de geração de 14 000 megawatts. É um empreendimento binacional administrada por Brasil e Paraguai no rio Paraná na seção de fronteira entre os dois países, a 15 km ao norte da Ponte da Amizade. A capacidade instalada de geração da usina é de 14 GW, com 20 unidades geradoras fornecendo 700 MW cada e projeto hidráulico de 118 m. No ano de 2008, a usina atingiu seu recorde de produção, com 94,68 bilhões de quilowatts-hora (kWh), fornecendo pico de 100% da energia consumida pelo Paraguai e 19% da energia consumida pelo Brasil.

A Usina de Itaipu faz parte da lista das Sete maravilhas do Mundo Moderno, elaborada em 1995 pela revista Popular Mechanics, dos Estados Unidos. Esta lista foi feita com base numa pesquisa realizada pela Associação Norte-Americana de Engenheiros Civis (Asce) entre engenheiros dos mais diversos países.

(Wikipedia) The Itaipu Dam (Guarani: Itaipu, Portuguese: Itaipu, Spanish: Itaipú; Portuguese pronunciation: [ita.iˈpu], Spanish pronunciation: [itaiˈpu]) is a hydroelectric dam on the Paraná River located on the border between Brazil and Paraguay. The name “Itaipu” was taken from an isle that existed near the construction site. In the Guaraní language, Itaipu means “the singing stone”.

The dam is the largest operating hydroelectric facility in terms of annual energy generation, generating 94.7 TWh in 2008 and 91.6 TWh in 2009, while the annual energy generation of the Three Gorges Dam was 80.8 TWh in 2008 and 79.4 TWh in 2009.[1] The dam’s 14,000 MW installed capacity is second to the Three Gorges Dam’s 22,500 MW, though. It is a binational undertaking run by Brazil and Paraguay at the Paraná River on the border section between the two countries, 15 km (9.3 mi) north of the Friendship Bridge. The project ranges from Foz do Iguaçu, in Brazil, andCiudad del Este in Paraguay, in the south to Guaíra and Salto del Guairá in the north. The installed generation capacity of the plant is 14 GW, with 20 generating units providing 700 MW each with a hydraulic design head of 118 m. In 2008 the plant generated a record 94.68 TWh, supplying 90% of the electricity consumed by Paraguay and 19% of that consumed by Brazil.[2]

Of the twenty generator units currently installed, ten generate at 50 Hz for Paraguay and ten generate at 60 Hz for Brazil. Two 600 kV HVDC lines, each approximately 800 km long, carry both Brazilian and Paraguayan energy to São Paulo where the terminal equipment converts the power to 60 Hz.

Construction

  • The course of the seventh biggest river in the world was shifted, as were 50 million tons of earth and rock.
  • The amount of concrete used to build the Itaipu Power Plant would be enough to build 210 football stadiums the size of the Estádio do Maracanã.
  • The iron and steel used would allow for the construction of 380 Eiffel Towers.
  • The volume of excavation of earth and rock in Itaipu is 8.5 times greater than that of the Channel Tunnel and the volume of concrete is 15 times greater.
  • Around forty thousand people worked in the construction.
  • Itaipu is one of the most expensive objects ever built.

Generating station and dam

  • The total length of the dam is 7235 m. The crest elevation is 225 m. Itaipu is actually four dams joined together — from the far left, an earth fill dam, a rock fill dam, a concrete buttress main dam, and a concrete wing dam to the right.
  • The spillway has a length of 483 m.
  • The maximum flow of Itaipu’s fourteen segmented spillways is 62.2 thousand cubic metres per second, into three skislope formed canals. It is equivalent to 40 times the average flow of the nearby natural Iguaçu Falls.
  • The flow of two generators (700 m3·s−1 each) is roughly equivalent to the average flow of the Iguaçu Falls (1500 m3·s−1).
  • If Brazil were to use Thermal Power Generation to produce the electric power of Itaipu, 434,000 barrels (69,000 m3) of petroleum would have to be burned every day.
  • The dam is 196 metres high, equivalent to a 65-story building.
  • Though it is the seventh largest reservoir in size in Brazil, the Itaipu’s reservoir has the best relation between electricity production and flooded area. For the 14,000 MW installed power, 1350 square kilometres were flooded. The reservoirs for the hydroelectric power plants of Sobradinho Dam,Tucuruí Dam, Porto Primavera Dam, Balbina Dam, Serra da Mesa Dam and Furnas Dam are all larger than the one for Itaipu, but have a smaller installed generating capacity. The one with the largest hydroelectric production, Tucuruí, has an installed capacity of 8,000 MW, while flooding 2,430 km2 (938 sq mi) of land.

Construção

O curso do rio Paraná, sétimo maior do mundo foi deslocado; com 50 milhões de toneladas de terra e rocha.

A quantidade de concreto usado para construir a Usina de Itaipu seria suficiente para construir 210 estádios de futebol do tamanho do Estádio do Maracanã.

O ferro e o aço utilizados permitiriam a construção de 380 Torres Eiffel.

O volume de escavação de terra e rocha em Itaipu é 8,5 vezes maior que o do Eurotúnel e o volume de concreto é 15 vezes maior.

A sua construção envolveu o trabalho direto de 40 mil pessoas.

Geração e Barragem

O comprimento total da barragem é 7 919 metros. A elevação da crista é de 225 metros. Itaipu é, na verdade, quatro barragens juntas – da extrema esquerda, uma barragem de terra de preenchimento, uma barragem de enrocamento, uma barragem de concreto principal, e uma barragem de concreto para a ala direita.

A vazão máxima do vertedouro de Itaipu (62,2 mil metros cúbicos por segundo) corresponde a 40 vezes a vazão média das Cataratas do Iguaçu. A vazão de duas turbinas de Itaipu (700 metros cúbicos de água por segundo cada), corresponde a toda a vazão média das Cataratas (1 500 metros cúbicos por segundo).

O Brasil teria que queimar 536 mil barris de petróleo por dia para gerar em usinas termelétricas a potência de Itaipu.

A barragem principal tem 196 metros de altura, o que é equivalente a um prédio de 65 andares.

Etimologia

A família linguística tupi-guarani é uma das mais importantes da América do Sul. Engloba várias línguas indígenas, das quais a mais representativa atualmente é o guarani, um dos idiomas oficiais do Paraguai. Grande parte das tribos indígenas que habitavam o litoral brasileiro, quando da chegada dos portugueses ao Brasil em 1500, falava línguas pertencentes a esta família. A família está compreendida num grupo linguístico maior, o tronco tupi. = Línguas da família tupi-guaranis

Próximo do local tem um Ecomuseu (Ecomuseum is near to the dam) de Itaipu que foi criado para conservar a história da usina e da região em que foi construída a hidrelétrica.  Merece uma visita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 683,554 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Viajar ao passado de Macau, dos belos tempos dos anos 60 e 70, é o que nos proporciona o vídeo “Macau 70”, produzido pela RTP Rádio e Televisão Portuguesa. A comemorar 70 anos, a RTP disponibilizou no seu website os arquivos para consulta ‘on-line‘ e Macau está presente numa das suas seções. Na apresentação do […]

%d blogueiros gostam disto: