Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Igreja e Museu da (Santa Casa) Misericórdia de Salvador, Bahia

A caminho da Praça da Sé, vindo do Elevador Lacerda, em Salvador, Bahia, no número 6 da Rua da Misericórdia, está localizada a Igreja e Museu da Misericórdia, da Santa Casa, que é mais uma das igrejas do rico roteiro religioso da cidade. Na visita guiada por monitores, percorre-se pela igreja, sacristia, sala de reuniões, galeria de arte e museu com várias obras de valor inestimável, além do que foi relacionada à atividade da instituição da Santa Casa nos tempos antigos.

A Igreja e Museu da Misericórdia tendo ao fundo, o prédio branco do Palácio Rio Branco na Praça Tomé de Souza onde se encontra o Elevador Lacerda.

Fotografias de/photos by Rogério P D Luz

Fontes de consulta e extração parcial de texto atribuídas no final da postagem

A Igreja da Misericórdia

No início era uma capela no interior da enfermaria. Após, o primeiro templo foi construído por volta de 1560 que no final do século XVI e início do século XVII, provavelmente, ficou bastante danificado após sofrer vários bombardeios de ingleses e holandeses.

A atual Igreja da Misericórdia, ou, Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia, teve as obras iniciadas em 1654  no mesmo local do antigo templo erguido por Tomé de Souza. As obras, custeadas pelo provedor Francisco Mendes do Sim, duraram vários anos e a partir de 1722 foram realizadas obras de complementação e embelezamento com a colocação de azulejos das paredes das naves e, em 1728, foi ordenado a conclusão da torre. Em 1733, decorou-se o forro do coro de cima, com florões de talha, pintura e douramento. Em 1735, concluiu-se a talha da capela mor.

Além da Igreja, no conjunto arquitetônico foram construídas dependências para assistência social, sacristia, claustro e a bela sala do Consistório. Em 1716, foi inaugurado um recolhimento para mulheres.

Igreja Nossa Senhora da Misericórdia

O templo, considerado um marco da arte portuguesa na Bahia, foi palco dos sermões do padre Antônio Vieira. Tombada pelo IPHAN –  Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, como parte integrante do conjunto arquitetônico Paço da Misericórdia, a Igreja tem o altar mor em estilo rococó, a imaginária barroca com imagens de Nossa Senhora da Conceição, Santa Luzia, Santana Mestra, Santo Antônio, Santos Cosme e Damião e anjos tocheiros, painéis de azulejos portugueses, pinturas a óleo sobre tela de autoria de José Joaquim da Rocha, altares laterais de estilo neoclássico, assim como o cadeiral e crucificados em marfim e prata do século XIX. Painéis de azulejos portugueses retratam a Procissão do Fogaréu e a Procissão dos Ossos, datados do século XVIII;

A Igreja possui apenas dois altares lateriais, além do altar-mor

O Museu da Santa Casa da Misericórdia da Bahia

Inaugurado em 2006, o Museu da Misericórdia está instalado em imponente palacete do século XVII que já abrigou o primeiro hospital da cidade, o Hospital da Caridade, primeira unidade de saúde do estado, cuja história começa no mesmo ano em que nasceu a capital baiana, em 1549. Pelos seus corredores e salões repletos de painéis, telas, alfaias, imaginárias e mobiliários, pode-se ver sempre algo que reconte eventos de saúde, políticos e sociais da cidade de Salvador. É um legado de 469 anos de história, com obras que contextualizam do século XVII até os dias atuais.

No local, o visitante pode ver quadros do expoente pintor barroco José Joaquim da Rocha, a retratar a Paixão de Cristo, bem como a Loggia (século XVIII) que é um espaço arquitetônico de concepção italiana feito com mármore português e em mármore italiano, espanhol e francês nas escadarias e arcadas enfeitadas com flores coloridas, que conferiu ao prédio do Museu o tombamento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 1938. Ainda no seu acervo, a Farmácia com um armário de 1867, exclusivamente construído para armazenar frascos com substâncias farmacêuticas do Hospital da Caridade. O Museu da Misericórdia também possui o primeiro carro movido a gasolina da Bahia e o mais antigo em exposição no Brasil.

Entre as peças relacionadas a personalidades estão a cadeira feita exclusivamente para a visita de D. Pedro II, em 1859 e a escrivaninha de Ruy Barbosa, que foi funcionário da Santa Casa da Bahia. O Museu da Misericórdia ainda conta com quadros que retratam Antônio de Lacerda, projetista e executor da obra do Elevador Lacerda e Raimunda Porcina de Jesus, que alforriou os escravos da Filarmônica dos Chapadistas. Uma réplica da primeira Roda dos Expostos do Brasil, implantada pela Santa Casa da Bahia em 1734,com painel que conta a sua história.

Museu da Misericórdia

A Santa Casa de Misericórdia no Brasil

A Santa Casa da Misericórdia foi fundada em Lisboa, em 1498, pela Rainha D. Leonor (1458-1525). A instituição tem origem católica portuguesa, embora não seja diretamente subordinada à Igreja. Hoje, a Santa Casa está presente em várias cidades do Brasil e do mundo, com seus hospitais.

Santa Casa de Misericórdia em Macau, antigo território português na China

A Santa Casa da Misericórdia de Porto Seguro foi a primeira do Brasil, mas a de Salvador é historicamente a mais importante. Na Bahia, até o século 19, foram fundadas Santas Casas em pelo menos 12 cidades, incluindo também a de Ilhéus, fundada em 1564.

A Santa Casa da Misericórdia da Bahia, em Salvador, foi fundada em 1549, mesmo ano de fundação da Cidade. Existiam dúvidas quanto ao seu ano de fundação, até 1937, quando foram publicadas as folhas de pagamento, de 1549 a 1551. Por elas, sabe-se que a Irmandade da Santa Casa da Bahia já estava organizada em julho de 1549, mas, provavelmente, desde abril. O Hospital era dedicado a São Cristóvão, mas era conhecido como o Hospital da Santa Casa. Em 1893, o Hospital foi transferido para o Santa Izabel, em Nazaré (texto de PelourinhoDiaENoite).

Mais fotos da Igreja, Museu e dependências

Igreja da Misericórdia, ou, Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia

O altar mor em estilo rococó, a imaginária barroca – que possui imagens de Nossa Senhora da Conceição, Santa Luzia, Santana Mestra, Santo Antônio, Santos Cosme e Damião e anjos tocheiros.

Os altares laterais de estilo neoclássico

 

O cadeiral com a inscrição – Misericórdia

Primeiro Coro

Vista geral da Igreja a partir do Primeiro Coro

Primeiro Coro

O Primeiro Coro e o corredor lateral com exposição de arte sacra.

Primeiro Coro

Painéis de azulejos portugueses em estilo barroco retratam a Procissão do Fogaréu e a Procissão dos Ossos, além de figuras de convite ou de guarda, datados do século XVIII

A Arte Religiosa nos corredores laterais da Igreja no andar superior

O Átrio

As arcadas do pátio principal em pedra de cantaria e no centro, a Estátua da Caridade.

A Sacristia

A Sacristia foi construída no Século XVII e o mobiliário é de jacarandá. Sobre a mesa, a imagem de São Jorge com uma particularidade, sem cavalo e o dragão.

Salão Nobre

Sala de reunião do Provedor com membros da administração que tem a cadeira de jacarandá, com estofamento em veludo vermelho, especialmente confeccionada para receber Dom Pedro II, o Imperador do Brasil.

 

A Farmácia

Em exposição, o mobiliário do Século XIX da antiga farmácia de manipulação do Hospital de Caridade com variados potes e frascos.

Réplica da Roda dos Expostos que possui um cilindro destinado a recolher, em anonimato, crianças doentes abandonadas nas ruas de Salvador durante a grande peste de 1734. Veja o histórico completo na segunda foto abaixo.

Na mesa está um livro que registrava as crianças abandonadas na Roda dos Expostos.

Sala JJR – José Joaquim da Rocha

Sala que expõe as obras do pintor e dourador José Joaquim da Rocha que fundou no Século XVIII a Escola Baiana de Pintura. As pinturas a óleo sobre telas retratam os passos da Paixão de Cristo.

Loggia

Espaço arquitetônico de concepção italiana feito com mármore português. Nas escadarias e arcadas enfeitadas com flores coloridas em mármore italiano, espanhol e francês, o que conferiu ao Museu da Misericórdia o tombamento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1938. Pelas suas arcadas pode-se contemplar a Bahia de Todos os Santos.

O corredor após a Loggia com obras de arte

Gerais

O primeiro carro movido a gasolina que chegou à Bahia .

Vistas panorâmicas das janelas do Museu

Ao fundo, o Palácio Rio Branco na Praça Tomé de Souza onde se encontra o Elevador Lacerda.

O conjunto de prédios da Rua do Comércio

Zona comercial

  • O Museu da Misericórdia, localizado na Rua da Misericórdia, nº 06, Praça da Sé, Salvador, Bahia, funciona de terça a sexta-feira, das 8h30 às 17h30, aos sábados, das 9h às 17h, e domingos e feriados, das 12h às 17h (confirme antes no site oficial abaixo).  Mais informações: (71) 2203-9835.
  • Site – https://www.museudamisericordia.org.br/visitas/index.html (com tour virtual)
  • Fontes de consulta e extração parcial de texto): sites Santa Casa BA, Museu da Misericórdia, press release da Santa Casa, pelourinhodiaenoite.salvador.ba.gov.br, iBahia.com e Bahia-Turismo.com (nossos agradecimentos)
  • Maio/2019

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.126.191 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A foto da estátua Ferreira do Amaral, em Macau, foi objeto de indagação feita ao autor deste blog por MJ Raydor no Facebook, que queria saber da sua história. Por desconhecê-la, coube ao Carlos Dias dar a resposta abaixo com publicação de uma imagem: “Tratava-se da Comissão Organizadora das comemorações de 102º. aniversário da Tomada […]

Em Macau, celebração diferente do 13 de Maio Dia de Nossa Senhora de Fátima em 2020 devido à pandemia

Em Macau, celebração diferente do 13 de Maio Dia de Nossa Senhora de Fátima em 2020 devido à pandemia

Por medidas de precaução em função da pandemia do novo coronavírus Covid-19, a celebração do Dia de Nossa Senhora de Fátima, no dia 13 de Maio, foi diferente no mundo todo. Até que em Macau a celebração contou com a participação limitada de fiéis na missa realizada na Igreja de São Domingos, mais que no Santuário […]

Por detrás da foto oficial do Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2019

Por detrás da foto oficial do Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2019

A sessão fotográfica nas Ruínas de São Paulo é tradição já há vários Encontros das Comunidades Macaenses, e não foi exceção na edição Macau 2019. Aconteceu no dia 26 de Novembro, uma terça-feira, por volta das 16 horas. Ao que parece, uma tradição chinesa em Macau, a foto oficial reuniu os participantes do Encontro de […]

%d blogueiros gostam disto: