Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Em Montevidéu, a caminhada do Porto dos navios de cruzeiro pela Cidade Velha ou Ciudad Vieja até o centro da cidade

O porto de Montevidéu, capital de Uruguai, é um dos pontos de parada de cruzeiros marítimos internacionais, partindo de Santos, além da famosa cidade litorânea de Punta Del Este, dependendo do roteiro de cada navio. Junta-se a estes portos, o de Buenos Aires, na Argentina.

Com uma parada de 8 a 9 horas para passeios, como no caso do cruzeiro que fizemos pelo navio Costa Fascinosa, preferimos fazer o passeio com caminhada de cerca de 2,6 km do porto passando pela Cidade Velha ou Ciudad Vieja, até a Praça da Independência ou Plaza Independencia, a principal do centro da cidade onde se localiza a Puerta de la Ciudadela e o Mausoléu de José Gervasio Artigas, herói nacional do Uruguai. Um passeio que já fizemos nos cruzeiros anteriores, mas que desta vez a praça estava fechada para reformas, que parece vão deixá-la mais bela.

Publicação e fotografias de/photos by Rogério P D Luz

O Porto de Montevidéu

O Porto Marítimo de Montevidéu é o principal porto comercial do Uruguai. Localiza-se sobre o Rio da Prata, na baía da cidade de Montevidéu, em uma importante zona de trânsito de cargas do Mercosul. Historicamente foi o motor impulsor do desenvolvimento da economia uruguaia. Isso graças ao fato de ser um porto natural que não necessita uma dragagem periódica e por ser um porto apto para embarcações de grande porte, pôde competir com o porto de Buenos Aires. Ademais, o porto de Montevidéu funciona 24 horas durante todo o ano, em virtude da escassa probabilidade de ventos ou tormentas que impliquem na suspensão das operações portuárias. (Wikipédia)

(Foto abaixo) Às 07:30 hr da manhã, o Costa Fascinosa aproxima-se do Porto de Montevidéu, na companhia de um rebocador e o Prático a bordo para orientar as manobras:

 

Nesta hora, também chegava junto o navio norte-americano Celebrity Eclipse que navegou desde os EUA, e pouco depois o MSC Poesia, também vindo de Santos:

Costa Fascinosa

No porto, o Costa Fascinosa ficou atracado com a proa olhando a mesma do Celebrity Eclipse:

Aspectos da região portuária que tem um posto de atendimento a turistas, onde você pode pegar folhetos e mapas da cidade de Montevidéu:

Saindo da região do porto e atravessando uma avenida, você depara com um ônibus para city tour – Bus Turistico Descobri Montevideo – que vale a pena pois passa por muitos pontos turísticos, embora seja um passeio um tanto demorado e um pouco crítico se a parada do seu navio for de 6 horas ainda se pegar congestionamentos, contando ainda o tempo de espera para início do próximo passeio. Fizemos este passeio num outro cruzeiro e o ônibus retornou ao ponto inicial cerca de uma hora antes da partida do navio. Bom conferir com o motorista a duração do passeio.

O ônibus de city tour e a rua atrás dele é onde se inicia o passeio pela Cidade Velha.

Caminhada pela Cidade Velha ou Ciudad Vieja

Já no início da rua que conduz à Cidade Velha, tendas de vendedores ambulantes a vender souvenirs interessantes.

(Wikipédia) Cidade Velha (em castelhano Ciudad Vieja), um bairro de Montevidéu, capital do Uruguai, é a sua parte mais antiga, originária da urbanização começada em 1742 que lhe deu origem.

A Cidade Velha de Montevidéu tem origem em 1724, quando o governador de Buenos Aires, Bruno Mauricio de Zabala, dá início às obras das fortificações da cidade numa península da atual costa uruguaia. A criação do novo povoado ocorre num momento de disputa entre Portugal e Espanha pelo território ao redor do Rio da Prata, exacerbada pela fundação da Colónia do Sacramento pelos portugueses em 1680. Neste contexto, a Espanha de Filipe V decide-se pela fundação de uma nova cidade no Prata para contra-arrestar as ambições portuguesas.

A cidade começou a ser construída por volta de 1724 seguindo os planos do capitão engenheiro Domingo Petrarca, projeto continuado a partir de 1726 pelo engenheiro Pedro Millán. O processo fundacional termina em 1730, quando é criado o cabildo da cidade, ou seja, o conselho administrativo da nova povoação.

Nesses primeiros tempos a cidade foi cercada por várias baterias fortificadas e uma muralha, começada em 1741 e terminada por volta de 1780, que envolveu toda a cidade. Montevidéu foi ainda protegida por dois fortes, uma (chamada a Cidadela) no lugar da atual Praça Independência, e outro no lugar da atual Praça Zabala. Os dois fortes e as muralhas foram destruídos já no início do século XIX, após um decreto de 1829, e poucos vestígios são visíveis hoje. Da cidadela foi preservada uma porta de entrada (Puerta de la Ciudadela), mantida atualmente como monumento na entrada da Cidade Velha, entre esta e a Praça Independência. Junto ao Rio da Prata também se preserva uma pequena bateria fortificada de planta circular.

 

Interior do Mercado del Puerto com estabelecimentos que servem churrasco uruguaio para todos os gostos.

A praça principal do bairro, derivado da Plaza Matriz colonial, é atualmente a Plaza Constitución, onde se encontra a antiga igreja matriz construída a partir de 1790 (atualmente Catedral Metropolitana de Montevidéu) e o centro administrativo da cidade colonial, o Cabildo de Montevidéu de 1804. Estes edifícios são os mais antigos preservados na Cidade Velha.

Catedral Metropolitana de Montevidéu)

Catedral Metropolitana de Montevidéu)

Sorvetes Pinitos que dizem ser um dos melhores de Uruguai. Bom, nada mal …

Plaza (Praça) Independencia e a Puerta de la Ciudadela

Montevidéu foi ainda protegida por dois fortes, uma (chamada a Cidadela) no lugar da atual Praça Independência, e outro no lugar da atual Praça Zabala. Os dois fortes e as muralhas foram destruídos já no início do século XIX, após um decreto de 1829, e poucos vestígios são visíveis hoje. Da cidadela foi preservada uma porta de entrada (Puerta de la Ciudadela), mantida atualmente como monumento na entrada da Cidade Velha, entre esta e a Praça Independência. (Wikipedia)

Puerta de la Ciudadela

Plaza (Praça) Independencia, interditada por estar em obras

A Plaza Independencia e arredores da Cidade Velha vistos no cruzeiro de 2013

O prédio à esquerda é o Palácio Salvo, um belo edifício inaugurado em 1925 e que já foi o maior da América do Sul.

Monumento do General José Artigas, herói nacional de Uruguai, responsável pelo movimento de independência do País.

Mausoléu do General José Artigas, subterrâneo, embaixo do monumento.

Museu da Casa do Governo

Teatro Solís, inaugurado no ano de 1856

Casa de Antonio Montero | Museo Romantico

Casa de Antonio Montero | Museo Romantico

Banco de la Republica Oriental del Uruguay

Paróquia São Francisco de Assis

O churrasco do Mercado del Puerto inaugurado em 1868

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.188.607 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Brasão de Armas de Macau

Brasão de Armas de Macau

Os Brasões de Macau portuguesa são todos inspirados nos estilos heráldicos tradicionais da Europa. O primeiro brasão de armas de Macau foi usado até ao final do século XIX. É apenas constituído pelas armas de Portugal cercado pela inscrição Cidade do Nome de Deus, Não Há Outra Mais Leal. O segundo brasão de armas foi […]

Jantar de Boas-Vindas e Sessão de Abertura e do Encontro das Comunidades Macaenses–Macau 2019

Jantar de Boas-Vindas e Sessão de Abertura e do Encontro das Comunidades Macaenses–Macau 2019

A Sessão Solene de Abertura e Jantar de Boas Vindas do Encontro das Comunidades Macaenses – Macau 2019, oferecida pelo Governo da RAEM, foi realizada em 24 de Novembro de 2019 no Hotel Sheraton Grand Macao, Cotai Central, na Ilha da Taipa de Macau O Chefe do Executivo, Fernando Chui Sai On, cujo mandato se […]

Festival de Gastronomia de Macau

Festival de Gastronomia de Macau

Todos os anos, no mês de Novembro, o Festival de Gastronomia de Macau (Macau Food Festival) que é realizado na Praça do Lago Sai Van, bem ao lado da Torre de Macau (Macau Tower). atrai multidões, tanto residentes como turistas, como foi o nosso caso em 2019, pela variedade de comida chinesa, asiática, como a […]

%d blogueiros gostam disto: