Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Via Sacra pelo livro de orações de 1923 impresso em Macau e imagens da Paixão de Cristo

Na Semana Santa de 2021, neste momento difícil para o mundo pela pandemia do Covid-19, publico nesta postagem, páginas da Devoção de Via Sacra extraídas do livro de orações “Tesouro escondido ou Consolações da Alma atribulada“, de autoria do Padre João Clímaco do Rosário, impresso em 1923, há 98 anos atrás, em Macau (antigo território português na China devolvido em 1999) na Tipografia do Orfanato da I. Conceição. O livrinho pertencia à minha mãe Marcelina da Luz.

Para complementar, poderão visualizar imagens da Paixão de Cristo de igrejas católicas e suas dependências, além de eventos religiosos pertinentes à Semana Santa.

(Fonte Wikipédia) A Via Crúcis (em latim: Via Crucis , lit. “Caminho da Cruz”), também chamada Via Sacra se refere ao trajeto que foi percorrido por Jesus carregando a cruz desde Pretório até ao Calvário onde faleceu.

Devoção da Via Sacra
O exercício da Via Sacra, consiste na prática devocional religiosa na qual os fiéis percorrem, mentalmente e por via de orações próprias, o percurso de Jesus a carregar a Cruz desde o Pretório de Pôncio Pilatos até ao Monte Calvário, meditando simultaneamente na Paixão de Cristo. Tal exercício, muito usual no tempo da Quaresma, teve origem na época das Cruzadas (do século XI ao XIII): os fiéis que, então, percorriam, na Terra Santa, os lugares sagrados da Paixão de Cristo, quiseram reproduzir, no Ocidente, a peregrinação feita ao longo da Via Dolorosa em Jerusalém. O número de estações, passos ou etapas dessa caminhada foi sendo definido paulatinamente, chegando à forma atual, de catorze estações, no século XVI.[3] O exercício da via-sacra tem sido muito recomendado pelos Sumos Pontífices da Igreja Católica, pois proporciona uma frutuosa meditação da paixão e morte de Jesus Cristo.

Quando associado à Via Crucis, Jesus é especialmente venerado sobre o nome de Nosso Senhor dos Passos.

Nosso Senhor dos Passos – Igreja de Santo Agostinho, Macau

As 14 Estações
As meditações da Via Sacra são baseadas nas tradicionais 14 estações ou etapas em que se apresentam as cenas da Paixão de Cristo a serem meditadas pelos Seus seguidores e devotos:

Estação: Jesus é condenado à morte;
Estação: Jesus carrega a cruz às costas;
Estação: Jesus cai pela primeira vez;
Estação: Jesus encontra a Sua Mãe;
Estação: Simão de Cirene ajuda Jesus;
Estação: Verônica limpa a face de Jesus;
Estação: Jesus cai pela segunda vez;
Estação: Jesus encontra as mulheres de Jerusalém;
Estação: Jesus cai pela terceira vez;
Estação: Jesus é despojado de Suas vestes;
Estação: Jesus é pregado na cruz;
Estação: Jesus morre na cruz;
Estação: Jesus é descido da cruz;
Estação: Jesus é sepultado.

Os fiéis que fizerem isoladamente, ou em grupo, a via sacra, podem lucrar as seguintes indulgências: 1º: uma indulgência plenária por cada vez; 2º: uma segunda indulgência plenária, se comungarem nesse mesmo dia; do mesmo podem lucrar duas plenárias se, tendo percorrido a via sacra dez vezes, comungarem dentro do mês. Não é requerida qualquer oração vocal, nem qualquer demora para cada estação. Tão pouco é exigido que se reze seis Pai-Nossos, seis Ave-Marias e seis Glórias no fim, posto que essa prática seria muito louvável. Mas é indispensável 1º: percorrer sucessivamente as 14 estações, exceto em vias sacras públicas; 2º: percorrê-las sem interrupção notável; 3º: meditar na Paixão do Senhor.

A 15.ª Estação
O Papa João Paulo II sugeriu que fosse criada uma décima-quinta estação na Via Sacra para recordar a ressurreição de Jesus, embora esta seja opcional e não entre na estrutura tradicional da Via-Sacra (assim como acontece com os Mistérios Luminosos no Santo Rosário).

Em Fátima, no lugar dos Valinhos, próximo do local de uma das aparições de Nossa Senhora e do local das aparições do Anjo da Paz, foram edificadas as estações da Via Sacra já contemplando essa mesma sugestão do Santo Padre, existindo, assim, uma 15.ª estação dedicada à ressurreição de Cristo.

XV Estação – Jesus Ressuscita

XV ESTAÇÃOJESUS RESSUSCITA COMO TINHA DITO

V. Nós Vos adoramos e Vos bendizemos, Senhor Jesus.
R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo.

Jesus disse [a Maria Madalena]: “Não Me detenhas, pois ainda não subi para o Pai; mas vai ter com os Meus irmãos e diz-lhes: Subo para o Meu Pai, que é vosso Pai, para o Meu Deus, que é vosso Deus.'”
Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos: “Vi o Senhor!” E contou o que Ele lhe tinha dito. (Jo 20,17-18).

Pai Nosso, Ave Maria, Glória
Ó Santa Mãe da Dor, gravai no meu coração as chagas do Salvador.

PAIXÃO DE CRISTO

Publicação e fotografias de Rogério P D Luz

Nosso Senhor dos Passos

Igreja da Ordem Terceira do Carmo, em Salvador, Bahia
Caminho do Rosário, Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, São Paulo
Via Sacra Santuário Bom Jesus Matosinhos, Congonhas, em Minas Gerais, Brasil (obra de Aleijadinho)
Igreja da Ordem Terceira Secular de São Francisco, em Salvador, Bahia
Igreja da Venerável Ordem Terceira de São Domingos Gusmão, Salvador, Bahia
Igreja da Venerável Ordem Terceira de São Domingos Gusmão, em Salvador, Bahia
Igreja da Ordem Terceira do Carmo, São Paulo
Museu de Arte Sacra da Igreja de São Domingos, Macau
Ouro Preto: Igreja Sta. Efigênia dos Pretos, Minas Gerais, Brasil
Igreja Matriz de Parati, Rio de Janeiro

Procissão de Nosso Senhor dos Passos, em Macau. Fotos de Manuel V. Basílio

Foto Manuel V. Basílio
Foto Manuel V. Basílio
Foto Manuel V. Basílio
Foto Manuel V. Basílio

A Última Ceia

Via Sacra Santuário Bom Jesus Matosinhos, Congonhas, em Minas Gerais, Brasil (obra de Aleijadinho)

Quadros de Via Sacra de igrejas

Catedral Metropolitana de Buenos Aires, Argentina
Igreja de Santa Efigênia, São Paulo
Igreja de Santo António, Macau
Igreja de São Lourenço, Macau
Igreja de São Lázaro, Macau
Igreja de Santo Agostinho, Macau
Sé Catedral, Macau
Igreja Matriz de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

Pietà

Uma Pietà [pjeˈta] (italiano para Piedade) é um tema da arte cristã em que é representada a Virgem Maria com o corpo morto de Jesus nos braços, após a crucificação. Associa-se assim às invocações de Nossa Senhora da Piedade e Nossa Senhora das Dores. (Wikipédia)

Basílica de São Pedro, Vaticano
Igreja São Francisco, Santiago do Chile
Igreja e Convento de São Francisco, em Salvador, Bahia
Basílica do Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, Estado de São Paulo
Museu do Vaticano
Igreja São Pelegrino, em Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil

Cristo Crucificado

Livro recente, sério, científíco, do médico legista americano Dr. Frederick Zugibe, um dos mais conceituados peritos criminais em todo o mundo e professor da Universidade de Columbia, dissecou a morte de Jesus com a objetividade científica da medicina.

Dr. Frederick, de 76 anos, é católico convicto, e realizou suas pesquisas com amor, devoção e respeito a Jesus Cristo, durante meio século de sua vida estudou a verdadeira “causa mortis” de Jesus. Escreveu três livros e mais de dois mil artigos sobre o assunto, todos publicados em revistas especializadas, nos quais revela como foi a crucificação e quais as consequências físicas, do ponto de vista médico, dos flagelos sofridos por Cristo durante as 18 horas de sua paixão.

O legista afirma que a “causa mortis” de Jesus foi parada cardiorrespiratória decorrente de hemorragia e perda de fluidos corpóreos (choque hipovolêmico), isso combinado com choque traumático decorrente dos castigos físicos a ele infligidos. (Parte do texto extraído da Canção Nova)

Caminhos do Rosário no Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, São Paulo
Igreja de Santo Agostinho, Macau
Catedral Basílica de Salvador, Bahia
Via Sacra do Santuário Bom Jesus Matosinhos, em Congonhas, Minas Gerais, Brasil (obra do Aleijadinho)
Igreja da Ordem Terceira Secular de São Francisco, em Salvador, Bahia
Igreja da Venerável Ordem Terceira de São Domingos Gusmão, em Salvador, Bahia
Igreja e Convento de São Francisco, em Salvador, Bahia
Igreja Nossa Senhora Conceição da Praia, em Salvador,Bahia
Igreja Santa Efigênia, São Paulo
Igreja de Santo António, Macau
Igreja do Dôme, Paris
Igreja de Santo Antônio, São Paulo

Cristo Morto

Capela de Pedrinhas, Estado de São Paulo
Igreja da Ordem Terceira do Carmo, em Salvador, Bahia
Igreja Santo Antônio, São Paulo
Igreja Nossa Senhora Conceição da Praia, em Salvador, Bahia
Igreja do Santíssimo Sacramento da Rua do Passo, em Salvador, Bahia
Igreja da Ordem Terceira Secular de São Francisco, em Salvador, Bahia
Igreja da Ordem Terceira de S. Francisco da Penitência, Rio de Janeiro
Igreja São Francisco de Assis, São Paulo

Sofrimento de Cristo

Igreja da Ordem Terceira de S. Francisco da Penitência, Rio de Janeiro
Igreja da Ordem Terceira de S. Francisco da Penitência, em Rio de Janeiro
Museu de Arte Sacra de São Paulo
Museu de Arte Sacra da Igreja de São Domingos, Macau
Igreja da Ordem Terceira Secular de São Francisco, em Salvador, Bahia
Igreja da Ordem Terceira do Carmo, Salvador, Bahia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.240.559 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Foi graças a um dvd distribuído por um dos seus filhos, que possibilitou ao Projecto Memória Macaense – PMM montar diversos vídeos filmados por Hércules António que nos trazem velhas e memoráveis lembranças daquela Macau antiga que mora no coração dos macaenses e daqueles que tiveram vivência no território. Os vídeos publicados no YouTube nos […]

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

No livro “Meio Século em Macau” de J. J. Monteiro (José Joaquim Monteiro) composto por dois volumes, nas últimas páginas do Volume II estão as letras da canção “Macau (linda)”, que infelizmente não temos a gravação e nem se sabe se houve, talvez nos arquivos pessoais de algum macaense ou familiares. Trata-se de uma música […]

Brasão de Armas de Macau

Brasão de Armas de Macau

Os Brasões de Macau portuguesa são todos inspirados nos estilos heráldicos tradicionais da Europa. O primeiro brasão de armas de Macau foi usado até ao final do século XIX. É apenas constituído pelas armas de Portugal cercado pela inscrição Cidade do Nome de Deus, Não Há Outra Mais Leal. O segundo brasão de armas foi […]

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: