Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Sessão de Abertura e Jantar de Boas-Vindas do Encontro das Comunidades Macaenses – Macau 2019

A Sessão Solene de Abertura e Jantar de Boas Vindas do Encontro das Comunidades Macaenses – Macau 2019, oferecida pelo Governo da RAEM, foi realizada em 24 de Novembro de 2019 no Hotel Sheraton Grand Macao, Cotai Central, na Ilha da Taipa de Macau.

O Chefe do Executivo, Fernando Chui Sai On, cujo mandato se encerrava no ano, cumprido entre 2009 a 2019, ano em que a RAEM comemorou 20 anos do estabelecimento da Região Administrativa Especial de Macau em Dezembro de 1999.

Estava também presente, o primeiro Chefe Executivo da RAEM após a transição de soberania, Edmund Ho Hau-Wah.

Nas amplas e espaçosas dependência do Hotel Sheraton, o que é peculiar nos hotéis do Cotai, a região de casinos na Ilha da Taipa, os participantes do Encontro aguardavam a abertura das portas da também enorme área para o evento e jantar.

Para quem não tem preferência por uma mesa próxima do palco, as do fundo, ofereciam condições para uma reunião seletiva do seu grupo, como foi no nosso caso.

Desnecessário dizer que a fartura e a qualidade da comida é a marca registrada nos jantares dos Encontros em Macau. No início esvaziavam rápido os pratos com a fila enorme de pessoas, mas logo em seguida era feita a reposição da comida até o fim do jantar.

No entanto, a duração do jantar não é longa para quem precisa recorrer ao transporte de retorno para os seus hotéis, ainda mais que a caminhada é longa do local do evento até a porta de entrada do Sheraton..

Antes do início do jantar, os representantes das Casas de Macau e associações similares reuniram-se para recepcionar o Chefe do Executivo, autoridades e dirigentes, estando também presente o Cônsul de Portugal em Macau.

Em seguida foi feita a fotografia oficial.

Sentado ao centro da foto acima, o Chefe do Executivo, Fernando Chui Sai On, tendo ao seu lado esquerdo, Edmund Ho Hau-Wah, que no mesmo cargo, garantiu a continuidade dos Encontros das Comunidades Macaenses. A primeira edição do Encontro na Macau com a denominação oficial de RAEM, aconteceu em 2001. O seu sucessor, C.E. Fernando, continuou apoiando o evento, tendo sido realizadas na sua gestão, as edições de 2010, 2013, 2016 e 2019, ou seja, a cada três anos. A expectativa da comunidade macaense é a realização do Encontro de 2022.

Uma tradição nos eventos em Macau é o corte da fita inaugural.

Um brinde aos participantes do Encontro.

A única apresentação musical do jantar contou com a participação do – Tuna Macaense, que depois, em algumas canções, acompanhou o excelente cantor, já habitual nos Encontros, Germano Bibi Guilherme.

Há que salientar que o formato de apresentações ficou bem reduzido, comparado com as edições anteriores até 2010, o último Encontro que o autor deste blogue participou e retornando a Macau 9 anos depois.

Antigamente havia ampla participação de bandas e cantores, tanto locais como da diáspora macaense, além de dança folclórica portuguesa e chinesa, conforme poderão ver nas publicações deste blogue. Sinceramente, fez falta, pois a animação não foi tão contagiante como dantes, o que encurtou a duração do evento e a confraternização entre as pessoas. Era mais animado. Digo, não para criticar, mas o espelho de um sentimento pessoal e julgo de muitos, embora pode-se até dizer para consolar que, antes assim do que não ter mais os Encontros. Teria que conhecer as limitações e seus motivos.

Lembro-me das primeiras edições, a cada evento, a Casa de Macau de São Paulo ensaiava as suas apresentações por um bom tempo, sendo que participei de algumas. Em 1999, até fizemos uma super apresentação de uma escola de samba brasileira. Com saudades, lembro que a participação de membros da nossa associação nos Encontros era mais numerosa. Mas, isso é o passado, vários já faleceram, e sempre, os bons tempos não se perpetuam. É a vida!!!

O Germano Bibi Guilherme, seguramente, é um dos mais brilhantes cantores macaenses, tanto da sua constante presença nos eventos. Foi o cantor do hino dos 1ºs. Jogos da Lusofonia em 2006 gravado em CD.

A tonalidade das fotos varia conforme a iluminação no palco, como podem constatar nas fotos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.462.119 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Dia de Macau – 24 de Junho de 2022 celebra 400 anos da maior derrota dos holandeses no Oriente, e Manuel V. Basílio nos conta como foi

Dia de Macau – 24 de Junho de 2022 celebra 400 anos da maior derrota dos holandeses no Oriente, e Manuel V. Basílio nos conta como foi

Hoje, 24 de Junho de 2022, comemora-se 400 anos de “A Maior Derrota dos Holandeses no Oriente” na sua tentativa de tomar Macau dos portugueses. Até a transição de soberania de Macau, de Portugal para a República Popular da China, em 20 de Dezembro de 1999, a data era comemorada como “DIA DE MACAU” ou “DIA DA […]

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

1 Aqueles bons tempos de Macau, que já não voltam mais, de peças teatrais com participação de macaenses, são recordadas por Jorge Eduardo (Giga) Robarts na sua página no Facebook. Com autorização do Giga, as imagens foram copiadas e editadas, inclusive seus textos. Fazem parte do seu acervo, bem como, partilhadas por seus amigos dessa […]

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Nesta postagem, divulgamos duas histórias de Macau de autoria do Manuel V. Basílio, publicadas no Jornal Tribuna de Macau-JTM e que foram extraídas dos seus livros: A primeira viagem portuguesa no sul da China O primeiro acordo sino-português Nos artigos abaixo com os textos com ligação direta no JTM , clique em “continue reading” (continue […]

%d blogueiros gostam disto: