Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Passeio pelo Bosque João Paulo II e o Jardim Poty Lazzarotto, em Curitiba

Curitiba é uma cidade de inúmeros belos parques que os fazem tornar-se roteiro de “city tour”. Isso aconteceu no nosso passeio turístico à capital do Paraná realizado em outubro de 2018.

Nesta postagem vamos visitar o Bosque (Parque) João Paulo II e o Jardim Poty Lazzarotto que é a área superior do Parque Tanguá.

Visite também outras atrações de Curitiba:

Publicação e Fotografia de/photos by Rogério P D Luz

Bosque João Paulo II

O Bosque do Papa João Paulo II é um dos mais importantes parques da cidade de Curitiba, capital do estado brasileiro do Paraná. Abriga uma reserva com mais de trezentas araucárias na área central da capital paranaense. O bosque foi criado em homenagem ao Papa João Paulo II, e sedia o Memorial da Imigração Polonesa. O bosque possui uma saída para o gramado posterior do Museu Oscar Niemeyer.

No centro do Bosque há sete casas originais que ilustram a arquitetura dos imigrantes poloneses de Curitiba, feitas de madeira encaixada. A principal delas, construída em 1883, guarda uma gravura da Nossa Senhora de Czestochowa ou (Virgem Negra de Czestochowa), a Santa Padroeira da Polônia. As outras casas reproduzem o modo de viver dos imigrantes poloneses. No parque também se encontra uma estátua com o busto do Papa João Paulo II.

Uma loja de artesanato e uma casa de chá especializada na culinária polonesa completam o circuito. O Bosque do Papa oferece ainda uma extensa área gramada, trilhas para caminhadas, parque infantil e ciclovia. (Texto da Wikipédia).

O Bosque ocupa uma área de 48.000 m2.

“Casas originais que ilustram a arquitetura dos imigrantes poloneses de Curitiba”

Imigração Polonesa

O movimento migratório de poloneses (polacos) para o Brasil ocorreu principalmente nos séculos XIX e XX . A maioria dos imigrantes estabeleceu-se no Paraná e em São Paulo. Atualmente, estima-se que haja entre 1,5 e 1,8 milhões de descendentes de poloneses no país. É a terceira maior população de ascendência polonesa no mundo, depois dos Estados Unidos e da Alemanha. Na América Latina, o Brasil é o país com mais imigrantes dessa etnia.

O Paraná é o estado com maiores influências da cultura polonesa no Brasil e cuja imigração foi mais documentada não somente por historiadores, mas também graças ao clero polonês, que não se limitou aos fins pastorais mas colaborou decisivamente em muitos aspectos na sustentabilidade da cultura polonesa entre os imigrantes. (Textos da Wikipédia)

O início da colonização polonesa no Paraná

Em 1871, com a ajuda do Padre Antônio Zieliński, bem relacionado na corte de D. Pedro II, no Rio de Janeiro, Wos-Saporski, mais tarde cognominado o “Pai da Colonização Polonesa no Paraná”, conseguiu permissão do imperador para que esse grupo (como cidadãos alemães), já ampliado (32 famílias), pudesse migrar para a colônia Pilarzinho na região de Curitiba, no Paraná, fundando desta forma, a primeira colônia polonesa no Brasil. (Wikipédia)

Loja de artesanato

São João Paulo II foi beatificado em 1 de maio de 2011 por Papa Bento XVI e canonizado em 27 de abril de 2014 por Papa Francisco. A festa litúrgica acontece em 22 de Outubro.

Jardim Poty Lazzarotto (no Parque Tanguá)

O Jardim Poty Lazzarotto, que fica na parte superior do Parque Tanguá, foi criado para homenagear um dos maiores artistas paranaenses do século 20. Mas, faleceu um mês antes da inauguração do jardim em 6 de junho de 1998, que leva seu nome.

Napoleon Potyguara Lazzarotto, conhecido artisticamente como Poty (Curitiba, 29 de março de 1924 — Curitiba, 8 de maio de 1998), foi um desenhista, gravurista, ceramista e muralista brasileiro que coloriu a cidade com seus murais em cerâmica.

Fontes e espelhos d’água fazem parte da decoração do amplo parque.

Mirantes no prédio permitem contemplar o Jardim e o Parque Tanguá logo abaixo.

Na extremidade do Jardim há o mirante abaixo, onde pode-se contemplar o Parque Tanguá a 65 metros do lago na parte inferior.

O Parque Tanguá é um dos principais parques de Curitiba e ocupa uma área de 235 mil m2. Inaugurado dois anos antes do Jardim Poty Lazzarotto, em 23 de novembro de 1996, foi construído onde existiam duas pedreiras, desativadas nos anos 70.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.279.560 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Foi graças a um dvd distribuído por um dos seus filhos, que possibilitou ao Projecto Memória Macaense – PMM montar diversos vídeos filmados por Hércules António que nos trazem velhas e memoráveis lembranças daquela Macau antiga que mora no coração dos macaenses e daqueles que tiveram vivência no território. Os vídeos publicados no YouTube nos […]

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

No livro “Meio Século em Macau” de J. J. Monteiro (José Joaquim Monteiro) composto por dois volumes, nas últimas páginas do Volume II estão as letras da canção “Macau (linda)”, que infelizmente não temos a gravação e nem se sabe se houve, talvez nos arquivos pessoais de algum macaense ou familiares. Trata-se de uma música […]

Brasão de Armas de Macau

Brasão de Armas de Macau

Os Brasões de Macau portuguesa são todos inspirados nos estilos heráldicos tradicionais da Europa. O primeiro brasão de armas de Macau foi usado até ao final do século XIX. É apenas constituído pelas armas de Portugal cercado pela inscrição Cidade do Nome de Deus, Não Há Outra Mais Leal. O segundo brasão de armas foi […]

%d blogueiros gostam disto: