Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

GP Macau 2005 – Lucas Di Grassi vence Kubica e Vettel

No Grande Prémio de Macau em 2005, acreditem,o brasileiro Lucas di Grassi disputou curva a curva com os Fórmula 1 top drivers, Robert Kubica (hoje tentando retornar após acidente) e nada mais que o imbatível Sebastian Vettel, campeão de F1 neste ano de 2011, e ganhou a competição de Fórmula 3.  Deu uma lavada neles. Ficou assim. di Grassi em 1º. Kubica em 2º e Vettel em 3º.  Lucas hoje é piloto de teste de pneus Pirelli para a F1 e tenta uma difícil vaga para a temporada de 2012.  Leva consigo a experiência por testar esses pneus em 2011, mas parece que está difícil, pois as vagas são pouquíssimas e muita gente a disputá-las.

Veja o vídeo no YouTube desta corrida.  Lucas dirige o F3 branco:

2 comentários em “GP Macau 2005 – Lucas Di Grassi vence Kubica e Vettel

  1. Misael
    19/11/2011

    Não entendi o “acreditem”… Quem se surpreeende com isso não conhece automobilismo. O Lucas é tão bom, ou melhor, que os dois. A diferença foi as oportunidades. Ele nunca teve vida fácil, nunca teve uma chance real na F1. Já para os outros dois a vida sempre foi mais fácil.

    Para se ter noção da competência do Lucas, ele bateu todos companheiros de equipe ao longo da carreira, sempre tirando mkais do que o carro permitia.

    Entre esse companheiros de equipe que perderam pra ele (e foram vareios) estão alguns que hoje tem chance em boas e quipes de F1.

    Em 2005 bateu o Di Resta (que é um grande piloto) na F3 Euroseries, depois na GP 2 bateu Buemi (2007) e Petrov (2008).

    Em 2005, não lembro ao certo, mas fez quase o dobro de pontos do Di Resta. Em 2007 fez simplesmente 77 X 6 no Buemi. E em 2008, estreou só na 7ª prova e ainda assim fez 63 X 39 no Petrov, que disputou toda temporada. Aprende sobrinho rsrsr…

    É uma vergonha ver um monte de pilotos medianos, ou nem isso, com chances e o Lucas nunca ter tido a dele. Infelizmente hoje a única chance de ter sucesso na F1 é ser “adotado” por uma das grandes equipes desde o kart ou então pagar para correr. Com exceção de Ferrari, McLaren. Mercedes e Red Bull TODOS os lugares são pagos. Isso é uma vergonha!

    • Olá Misael, o “acreditem” foi força de expressão sem menosprezar o Lucas que bem o conheço pelas qualidades. O “acreditem” foi por ele tão bom, estar fora dessas possibilidades de equipes de ponta. Venceu o Kubica, agora apontado como um dos possíveis sucessores do Massa, o que duvido que ele consiga se recuperar para voltar correr na F1, e o Vettel tão imbatível mais pela Red Bull, e até que gostaria de o ver pilotando um carro um pouco inferior para ver o que acontece. Embora como diz o Fangio, “corridas são corridas” e aquela prova foi lhe favorável. Infelizmente a F1 é cheia de injustiças como você aponta. Apesar da imprensa brasileira o apontar como um bom candidato para uma vaga na F1, até um tanto almejado pelo conhecimento adquirido como piloto teste de pneus Pirelli, mas não consigo enxergar uma vaga que sobre para ele, salvo as medíocres que ele já esteve lá e que o azararam por culpa dos carros. Agora fico triste com o baixo rendimento dos pilotos brasileiros e pergunto se o Brasil terá que esperar por um Felipe Nasr que hoje compete em Macau na F3 largando em 5º? Aproveito para convidar o amigo para visitar o meu site IMAGENS DALUZ no http://www.imagensdaluz.com com muitas fotos de automobilismo brasileiro, tendo eu sido fotógrafo de pista nos últimos anos e nos anos 70, possuindo uma das maiores coletâneas de fotos feitas por mim da memória do automobilismo brasileiro de Interlagos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.222.747 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Foi graças a um dvd distribuído por um dos seus filhos, que possibilitou ao Projecto Memória Macaense – PMM montar diversos vídeos filmados por Hércules António que nos trazem velhas e memoráveis lembranças daquela Macau antiga que mora no coração dos macaenses e daqueles que tiveram vivência no território. Os vídeos publicados no YouTube nos […]

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

No livro “Meio Século em Macau” de J. J. Monteiro (José Joaquim Monteiro) composto por dois volumes, nas últimas páginas do Volume II estão as letras da canção “Macau (linda)”, que infelizmente não temos a gravação e nem se sabe se houve, talvez nos arquivos pessoais de algum macaense ou familiares. Trata-se de uma música […]

Brasão de Armas de Macau

Brasão de Armas de Macau

Os Brasões de Macau portuguesa são todos inspirados nos estilos heráldicos tradicionais da Europa. O primeiro brasão de armas de Macau foi usado até ao final do século XIX. É apenas constituído pelas armas de Portugal cercado pela inscrição Cidade do Nome de Deus, Não Há Outra Mais Leal. O segundo brasão de armas foi […]

%d blogueiros gostam disto: