Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P. D. Luz,

Tour pela Vinícola Concha Y Toro no Chile

Chile Vinicola Concha Y Toro (01)

A entrada para a vinícola

Um dos roteiros turísticos procurados pelos turistas que visitam Santiago, a capital do Chile, é  a Vinícola Concha Y Toro.  A maior produtora de vinhos do País e da América do Sul e um dos maiores do mundo, com exportações para aproximadamente 110 países, foi fundada em 1883 por Don Melchor de Concha y Toro. Produz doze marcas de vinho e entre as mais conhecidas são Casillero del Diablo, Marques de Casa Concha, Sunrise, Trio e Don Melchor,

Localizada a cerca de 30 km da capital chilena, a visita pode ser feita em pouco menos de 1/2 dia.  No nosso caso, de manhã fomos conhecer a estação de esqui Valle Nevado, que já foi objeto de postagem neste  link, através de uma operadora de turismo, e na parte de tarde fomos visitar a vinícola também através dela.  Desta forma ficou mais caro, mas ganhamos tempo para outros passeios.

Há três opções de visita, variando entre elas, o tipo e a quantidade de degustações.  Como, infelizmente, não sei apreciar e nem consigo beber bebida alcoólica, optamos pelo tour básico, e mesmo nessa condição o passeio valeu a pena para conhecer a tão famosa vinícola.  Se for visitar por conta própria, atente que deve agendar previamente conforme exigido (visite o site), pois além de tudo as visitas guiadas são bem concorridas.  A guia misturava o seu espanhol com o português, resultando num bom portunhol, pois a maioria dos turistas habitualmente são de brasileiros.

(fotografia de/photos by Rogério P.D. Luz)

Nas fotos acima e abaixo, a entrada para a vinícola que possui belo jardim e lago muito bem cuidados.

Chile Vinicola Concha Y Toro (04)

A casa onde morava a família do fundador, hoje ocupada por escritório

A casa onde morava a família do fundador, hoje ocupada por escritório

Na foto abaixo, a visita guiada te leva apenas ao começo da plantação permitindo ter uma ideia de como ela é e as variedades da uva, além de explicar os fatores que podem influenciar a qualidade do vinho, tais como o clima e o solo.  Na ocasião, já feita  colheita, o que pudemos ver eram novas plantas.

Um equipamento antigo de produção estava lá exposto.

Um equipamento antigo de produção estava lá exposto.

Uma pausa para degustação e explicação da guia sobre as características do vinho, seu sabor, aroma e cor. De brinde, você leva a taça para casa após brindar. Um bom souvenir!

Chile Vinicola Concha Y Toro (09)

Chile Vinicola Concha Y Toro (10)

Outra parte interessante da visita, são as adegas instaladas em grandes galpões climatizados armazenando centenas de barris de todas as variedades de vinho.  A Concha Y Toro patrocina o time de futebol inglês, o Manchester United.

Chile Vinicola Concha Y Toro (15)

(Fotos acima e abaixo) Esta adega do famoso vinho Casillero del Diablo é subterrânea e tem uma interessante história ou lenda a seu respeito.  Na visita ao local, as luzes são apagadas e às escuras uma voz conta que outrora, Don Melchior, fundador da vinícola, guardava seus melhores vinhos nesta adega, porém vinha percebendo que andavam furtando uma boa quantidade de garrafas, suspeitando-se de seus empregados porém sem conseguir identificá-los.  Assim, aproveitando-se do elevado espírito de superstição do povo na época, espalhou por aí que fez um pacto com o diabo para ele residir e proteger o local.  E deu certo! As boas garrafas de vinho deixaram de desaparecer, explicando o nome Casillero del Diablo, que assim poderíamos traduzir por “depósito do diabo”.

Chile Vinicola Concha Y Toro (14)

Esta foto é bastante disputada pelos turistas.  No nosso caso ficamos segurando a bandeira nacional do Chile e da vinícola.  Chile Vinicola Concha Y Toro (13)* A visita foi em Setembro de 2010

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 893.477 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Imagens que trazem saudosas lembranças daquela Macau que não existe mais, mas que permanece viva na nossa memória e nas fotografias a seguir publicadas de forma aleatória, a procurar dar uma descrição a confirmar ou corrigir. O que vale mesmo é o que se diz – recordar é viver! As fotos são dos anos 50 […]

Memórias de Macau de Todos os Tempos (01)

Nesta postagem do que poderia chamar de uma série “Memórias de Macau de Todos os Tempos”, remetendo-me a um vídeo que publiquei no YouTube (vide no final), publico umas fotos antigas recolhidas ao acaso do meu extenso acervo, ora já publicadas no site (inativo) do Projecto Memória Macaense, ou não, e também já republicadas por […]

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

Para celebrar o Ano Novo chinês de 2018, dando início ao Ano do Cão, a Casa de Macau de São Paulo reuniu a comunidade macaense e amigos para um almoço especial, recheado de boa comida chinesa de dar água na boca. Era a oportunidade para comer, infelizmente, uma vez ao ano, o chái, ou comida de […]

%d blogueiros gostam disto: