Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

DE PARTIDA PARA MACAU

Pronto !!! Finalmente chegou o dia !!! Viajo para o Encontro 2007 logo mais.
Ainda deu para encerrar a enquete das 7 MARAVILHAS DE MACAU e publicar os resultados. Agradeço a todos que colaboraram nas votações. Foi muito interessante pois pelo menos acho que foi algo inédito. Não sei se já houve iniciativa igual, pois pelo que eu saiba não me parece ter havido. Pois agora que venham outras iguais ou parecidas, mas nunca serão inéditas !!! Lamento muito, a do PMM foi a 1a.
Se teve muita, média ou pouca participação são outros 500. O que interessa é a iniciativa !!! Talvez alguns não deram a mínima “bola” para a enquete, mas sorry, outro dia pensarão em algo parecido mas nunca serão os primeiros.
As Ruínas de São Paulo acabaram por ganhar tal como era a minha expectativa. Aliás, não sei se candidatou-se a 7 Maravilhas do Mundo ??? Deveria … Por minha parte, posso lhes afiançar que só entrei um vez para fazer as votações, pois de outra forma seria enganar a mim mesmo. Agora se outros entraram mais de uma vez, era o que o sistema de votação de enquetes da Lycos permitia e é uma coisa natural em todas que existem por aí.
A minha expectativa sobre o Encontro e a Reunião do CCM é grande. Vou com um outro espírito de participação. Talvez dentro de um espírito de renovação do portal PMM que penso em adoptar a partir de 2008.
Vejo o Encontro como uma espécie de linha de demarcação de uma fase para outra. Preciso avaliar se a linha adoptada até hoje resultou no quê? Concilia com o término do meu mandato na diretoria da Casa de Macau em Abril de 2008. Vamos ver !!!
O tempo vai ser muito curto, como sempre, para eu fazer tudo o que penso fazer. Tal como tirar fotos de detalhes de Macau e outros países. Com uma máquina fotográfica profissional ou semi que pretendo adquirir, se o money der, coisa difícil, vai dar para ousar na captação de imagens mais detalhadas, desta vez já pensando na minha participação confirmada num banco de imagens de São Paulo, já num nível semi profissional, a partir de 2008. Só fico imaginando se algum dia as fotos de Macau sob o meu ponto de vista vão ter algum reconhecimento?
Viajar para Macau faz a gente pensar, será a última vez? o último Encontro? Viajo com esta dúvida. A minha expectativa para voltar a Macau seria apenas para o Encontro de 2010, se houver e se der financeiramente, pois o custo da passagem é um absurdo, fora de despesas consequentes.
Fora das pequenas observação pessoais, vamos esperar que o Encontro seja um sucesso e que haja um outro em 2010, todos nós um pouco mais velhinhos. E, até a volta !!!

2 comentários em “DE PARTIDA PARA MACAU

  1. Rogério P.D. Luz
    20/12/2007

    Olá Vitório, tudo bem?Uma palavra sobre o 19 de Dezembro de 1999? Pois bem amigo, tenho muitas. Ainda irei escrever a respeito. Dê-me tempo. Mas aproveitando o ensejo, lembro-me que naquele dia, graças a Deus, que a tv paga que eu assinava, tem a RTP e assisti tudinho na minha casa. No momento que a bandeira do Leal Senado foi arriada, chorei, e como tinha já na sala uma pequena, olhei para ela e disse: em minha casa nunca serás arriada. Anos depois, criei o site Projecto Memória Macaense, e um dos principais motivos era a de mantê-la sempre viva e lá ela está, embora receba hoje o tratamento de bandeira histórica que é a mais pura realidade. Pensava com os meus botões, não vou criar uma trincheira no meu site e batalhar a transição. Vejo-a naturalmente. Uma situação que cedo ou tarde iria acontecer. É como imaginar, se lá no Algarve existisse uma península que fosse administrada pela China. Como os portugueses reagiriam ao longo do tempo. Não reclamariam a sua devolução? Talvez o certo, embora errado, fosse que concedesse a independência aos macaenses, mas, somos tão poucos. Seria como se 5%da população administrasse outros 95%. Daí os macaenses seriam os “novos colonizadores” e certamente a China não iria concordar. Uma análise superficial mas é o que enxergo, enxerguei e enxergarei a transição. Para os macaenses, como eu, lembrar a transição dói, ainda mais quando ousamos assistir aos videos gravados tal como o faço ocasionalmente e preservo, mas aliviamos a dor um pouquinho, quando procuramos ver que era inevitável. O destino reservou para nós, os macaenses mestiços (como eu), sermos sempre administrados por outros. Nunca tivemos a nossa vez e nunca a teremos, até nos extinguirmos num futuro breve. Mas pelo menos entraremos para a história como um legado de uma “colonização”, o que os ingleses em Hong Kong nada terão para contar. Grande abraço e Feliz Natal. (Rogério Luz)

  2. C
    19/12/2007

    Nem uma palavra sobre o 19 de Dezembro de 1999?Saudações,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 18/11/2007 por em Encontro 2007.

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.262.561 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Foi graças a um dvd distribuído por um dos seus filhos, que possibilitou ao Projecto Memória Macaense – PMM montar diversos vídeos filmados por Hércules António que nos trazem velhas e memoráveis lembranças daquela Macau antiga que mora no coração dos macaenses e daqueles que tiveram vivência no território. Os vídeos publicados no YouTube nos […]

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

No livro “Meio Século em Macau” de J. J. Monteiro (José Joaquim Monteiro) composto por dois volumes, nas últimas páginas do Volume II estão as letras da canção “Macau (linda)”, que infelizmente não temos a gravação e nem se sabe se houve, talvez nos arquivos pessoais de algum macaense ou familiares. Trata-se de uma música […]

Brasão de Armas de Macau

Brasão de Armas de Macau

Os Brasões de Macau portuguesa são todos inspirados nos estilos heráldicos tradicionais da Europa. O primeiro brasão de armas de Macau foi usado até ao final do século XIX. É apenas constituído pelas armas de Portugal cercado pela inscrição Cidade do Nome de Deus, Não Há Outra Mais Leal. O segundo brasão de armas foi […]

%d blogueiros gostam disto: