Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Um macaense amante da velocidade

Este aí é o autor deste blog. Já desde Macau, adorava os Grandes Prémios. Sempre depois da escola no Seminário São José ia para os sítios onde estavam os carros, especialmente para o stand na Praia Grande.
Com uma discreta máquina de fotografia, procurava fotografar os carros de um jeito ou outro. Até hoje, ainda conservo estas fotos que ainda faltam para ser publicados no PMM e no meu site de fotografia Imagens DaLuz. Lembro-me bem que ia assistir os Grandes Prémios no Reservatório, na longa recta da Praia Grande ou no Hospital São Januário. Era uma festa pois levava lanches e guloseimas, coisas que um adolescente, em especial, adorava.
Mas hoje cresci. Já com os meus 59 anos, com um equipamento profissional e teleobjectiva zoom de até 400 mm, faço a cobertura fotográfica das corridas em Interlagos/São Paulo/Brasil. Tenho credencial de imprensa permanente da Federação de Automobilismo de São Paulo para livre acesso na pista, nas corridas promovidas pela entidade, como o Campeonato Paulista (da cidade de São Paulo).
Na maior parte de outras corridas, inclusive do campeonato brasileiro, tenho conseguido também credencial de imprensa, mas em 2 modalidades, que são o “top” do automobilismo brasileiro, há uma dificuldade para se conseguir. Ter um site como o Imagens DaLuz ( http://www.imagensdaluz.com ) que divulga o automobilismo paulista e brasileiro, nem sempre é credencial suficiente para conseguir convencer a Assessoria de Imprensa da promotora do evento, a conceder o status de imprensa para livre acesso em todas as partes do circuito.
Elas são a GT Brasil com “carros dos sonhos” como a Ferrari F430, Lamborghini Gallardo, Ford GT, Viper, Porsche etc., e a Stock Car (brasileira) mais bonita que a americana. Mas neste ano, consegui o feito e obtive as credenciais de imprensa para as 2 corridas. Estas aconteceram em 2 semanas seguidas. No domingo passado, dia 28, e no anterior a este. Na 1a. consegui pelo meu site de fotos e noutra, através de uma revista de carros para a qual fornecerei fotos dos Stock Cars.
Nem imaginem o cansaço que dá para fotografar os carros em diferentes pontos do circuito. É o tal de andar de um lado para outro, debaixo de sol forte e muito calor que reinou nesses dias. Normalmente vou nos 2 dias de treinos livres e classificatórios, e depois para o dia da corrida no domingo. Ao todo, 3 dias por corrida, ou seja, nessas 2 corridas, praticamente 6 dias em Interlagos, quase uma semana.
O resultado de todo este trabalho: cerca de 3.500 fotos daquelas 2 corridas. Na era digital, a gente fotografa pra caramba. Diferente da era dos filmes de rolo de 36 fotos, que custava caro. Agora imaginem o trabalho que dá para selecionar e tratar as escolhidas, foto por foto, através do programa Photoshop, dando um ajuste aqui e acolá, nas cores, brilho, contraste, nitidez etc etc.
Faço mais isso à noite, e até o sono me vencer, consigo normalmente tratar umas 60 fotos. Depois ainda tem o trabalho de fazer o “upload” no site e montar as páginas e os álbuns, incluindo textos dos “press-release” recebidos sobre o que aconteceu na corrida, nos treinos e outras informações de pilotos ou de carros.
Esta é a minha vida da velocidade, que ainda tem que sobrar tempo para o portal Projecto Memória Macaense, o MacaenseBR e o Crónicas Macaenses. Ufa …. haja tempo para tudo isso, mas eu adoro. Tenho muitas alternativas, tanto que nada me abala. Atropelo os contratempos pois tenho pressa para outros meus afazeres. Bom isso que mantém a mente saudável, sempre ocupada e a pensar, e com muita coisa pra fazer.
Como vêm, além do meu eventual papel de correspondente do Jornal Tribuna de Macau, também tenho papel de repórter no automobilismo brasileiro, algo talvez no sangue. Pena que acabei não fazendo faculdade de jornalismo, mas como “curioso” faço o que posso. Adoro isso, tanto que rejeito qualquer espécie de censura e tentativa de coagir a liberdade da informação. Nunca serei um filhote da ditadura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 01/04/2010 por em Pessoais.

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.223.042 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Foi graças a um dvd distribuído por um dos seus filhos, que possibilitou ao Projecto Memória Macaense – PMM montar diversos vídeos filmados por Hércules António que nos trazem velhas e memoráveis lembranças daquela Macau antiga que mora no coração dos macaenses e daqueles que tiveram vivência no território. Os vídeos publicados no YouTube nos […]

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

No livro “Meio Século em Macau” de J. J. Monteiro (José Joaquim Monteiro) composto por dois volumes, nas últimas páginas do Volume II estão as letras da canção “Macau (linda)”, que infelizmente não temos a gravação e nem se sabe se houve, talvez nos arquivos pessoais de algum macaense ou familiares. Trata-se de uma música […]

Brasão de Armas de Macau

Brasão de Armas de Macau

Os Brasões de Macau portuguesa são todos inspirados nos estilos heráldicos tradicionais da Europa. O primeiro brasão de armas de Macau foi usado até ao final do século XIX. É apenas constituído pelas armas de Portugal cercado pela inscrição Cidade do Nome de Deus, Não Há Outra Mais Leal. O segundo brasão de armas foi […]

%d blogueiros gostam disto: