Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Cíntia Serro e o seu livro de receitas de culinária macaense

Cíntia Serro na sua participação na conferência de Gastronomia realizada no Encontro das Comunidades Macaenses, alertava que a tradicional gastronomia macaense “não se deve deixar perder ou cair no esquecimento”.  Realçava no entanto que “ainda bem que hoje em dia se está a despertar para uma realidade que nos identifica”, a frisar que tinha inúmeras receitas manuscritas, herdadas da sua tia que carinhosamente a chama de tia/mãe, Albertina Martins de Carvalho Borges, atualmente com 92 anos.  Foi com ela que aprendeu a cozinhar e conhecer os segredos da culinária macaense.

Cíntia de Carvalho Conceição do Serro, nascida em Macau em 1943 e criada na freguesia de São Lourenço, despertou interesse do IIM- Instituto Internacional de Macau que decidiu patrocinar o lançamento de um livro, ricamente ilustrado, com cerca de 200 páginas contendo essas receitas, muitas tradicionais e algumas desconhecidas do público macaense.  No seu site, o IIM, nas palavras do secretário geral Rufino Ramos, justificou o apoio como “a oportunidade de divulgar os segredos da centenária gastronomia macaense e a iminente classificação desta como património imaterial da RAEM”.

Já uma “amiga da Casa”, Cíntia escolheu a Casa de Macau de Toronto, Canadá, para fazer o primeiro lançamento do livro no dia 18 de Março de 2012. Numa cerimónia singela, mas soberba a servir diversos pratos da culinária macaense, a presidente da Casa, Mónica Alves, fez as apresentações e em seguida, Cíntia, a falar em português e inglês, disse que estava a realizar um grande sonho, esperando que o livro possa contribuir para divulgação da gastronomia macaense. Ainda agradeceu o Instituto Internacional de Macau pelo apoio, especialmente à pessoa de Jorge Rangel, que foi representado pelo secretário geral Rufino Ramos.

O “Livro de Receitas da minha Tia/Mãe Albertina”, editado em português, com previsão para versão inglesa, brevemente será lançado em Macau e depois em Lisboa.  No boletim da Casa de Macau de Toronto de 26 de Março podia-se ver um aviso que ainda havia alguns exemplares para venda a $ 20,00 (dólares canadenses/canadianos), dando uma idéia do seu preço.

Nós aqui do Brasil, vamos ver se conseguimos comprá-lo pelo site do Instituto Internacional de Macau, aliás para seu conhecimento, faça uma visita e veja inúmeros livros que falam sobre Macau à venda. Uma sugestão ao IIM, que tal enviar umas dezenas de exemplares para cada Casa de Macau, de forma a permitir a comunidade macaense da diáspora adquirir o livro? Assim não teríamos que esperar por uma próxima viagem a Macau para fazê-lo. Ou então, para não haver desperdício, pois deve ter uma produção limitada, as Casas poderiam aceitar encomendas pagas antecipadamente pelos sócios ou interessados.  Seria um esforço para auxiliar na divulgação da culinária macaense, e uma atitude positiva para aqueles que estão longe de Macau e das suas livrarias.

Glória Soares Anok, editora do boletim da Casa de Macau de Toronto, gentilmente enviou as fotos abaixo com legendas, link para um vídeo-foto clip e um texto em inglês, por mim traduzido, a respeito do evento ocorrido na associação:

Tradução:

“Livro de Receitas da Minha Tia/Mãe Albertina”

Cíntia do Serro

A Casa de Macau de Toronto teve a honra de ter sido a primeira sede de lançamento do livro de receitas de Cíntia Serro. O evento, de grande sucesso, foi realizado na nossa associação no dia 18 de Março de 2012, um domingo.

Além da participação dos nossos sócios e amigos convidados da Cíntia, o evento contou com a presença de ilustre convidado: Dr. Rufino Ramos (representante de Dr. Jorge Rangel) do IIM Instituto Internacional de Macau, o editor do livro. Comendador Gustavo da Roza e António Jorge da Silva foram também convidados , já que estavam na cidade a participar de uma Conferência Portuguesa na Universidade de Toronto.

Cíntia vai estar em Macau em Junho para fazer o segundo lançamento do seu livro, e mais tarde, ainda neste ano, em Portugal.  Para felicidade dos leitores (de língua inglesa),  uma versão em língua inglesa do Livro de Receitas da Minha Tia/Mãe Albertina será lançada ainda neste ano.

*fotos e texto elaborado com consulta ao site do Instituto Internacional de Macau, site da Casa de Macau de Toronto, Jornal Tribuna de Macau e o blog PCB Magazine.

Cíntia Serro na Conferência de Gastronomia do Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2010

fotos de Rogério P.D. Luz

O artigo de Jorge Rangel publicado no Jornal Tribuna de Macau em 10/04/2012

clicar na imagem para aumentar, e depois mais uma vez com a lupa em +

3 comentários em “Cíntia Serro e o seu livro de receitas de culinária macaense

  1. ALBERTO ANTONIO DE CARVALHO ANGELO
    15/04/2012

    Cintia eu a parabenizo pelo lançamento do livro de Culinária de Minha Tia/mãe Albertina que, com certeza será de grande sucesso. Pela primeira vez entro em contato com a família da minha mãe Alda Martins de Carvalho Angelo e espero passar a ter contato mais estreito pois, a tia Albertina era muito lembrada por ela e, pela foto em que está junto com a Cíntia, graças a Deus está muito bem.
    Alberto Antonio de Carvalho Angelo

  2. Cíntia Serro
    07/04/2012

    Gosto muito deste artigo. Concordo plenamente com o que está escrito e muito bem ilustrado com fotografias

    • Agradeço Cíntia Serro pelo seu comentário e seja bem-vinda a este blog. O seu livro contribui para preservação da gastronomia macaense, e um exemplo de saber repartir as receitas para que não desapareçam nas gavetas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.302.372 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Foi graças a um dvd distribuído por um dos seus filhos, que possibilitou ao Projecto Memória Macaense – PMM montar diversos vídeos filmados por Hércules António que nos trazem velhas e memoráveis lembranças daquela Macau antiga que mora no coração dos macaenses e daqueles que tiveram vivência no território. Os vídeos publicados no YouTube nos […]

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

No livro “Meio Século em Macau” de J. J. Monteiro (José Joaquim Monteiro) composto por dois volumes, nas últimas páginas do Volume II estão as letras da canção “Macau (linda)”, que infelizmente não temos a gravação e nem se sabe se houve, talvez nos arquivos pessoais de algum macaense ou familiares. Trata-se de uma música […]

Brasão de Armas de Macau

Brasão de Armas de Macau

Os Brasões de Macau portuguesa são todos inspirados nos estilos heráldicos tradicionais da Europa. O primeiro brasão de armas de Macau foi usado até ao final do século XIX. É apenas constituído pelas armas de Portugal cercado pela inscrição Cidade do Nome de Deus, Não Há Outra Mais Leal. O segundo brasão de armas foi […]

%d blogueiros gostam disto: