Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P. D. Luz,

Museu de Arte Sacra de Macau

A Igreja São Domingos abriga o seu Museu de Arte Sacra, também chamado de “O Tesouro de Arte Sacra da Igreja de São Domingos”

A rigor, Macau tem dois Museus de Arte Sacra.  O mais recente e dentro da classificação oficial, localiza-se atrás da fachada das Ruínas de São Paulo. Outro, inaugurado em Novembro de 1997, o site do Museu de Macau do Instituto Cultural de Macau (ICM) denomina-o de “O Tesouro de Arte Sacra da Igreja de São Domingos”.

Penso que o da Igreja de São Domingos é mais rico e bem montado, além de ser mais característico pela sua localização, na Torre sineira da Igreja a ocupar tês andares.  Torre sineira ou campanário é uma torre desenhada para conter sinos, e neste caso foi adaptado para abrigar o museu.  O último andar, devido à fragilidade do seu piso, tem contole de número de pessoas no local com o fim de evitar o se desmoronamento.

Este museu não é bem conhecido, a ponto de alguns macaenses da diáspora dizerem que desconheciam da sua existência. Vamos então ver o que o site do ICM diz a seu respeito:

a porta de entrada para o museu

“Localizada na Torre sineira da Igreja de S. Domingos, o Tesouro de Arte Sacra é um espólio constituído por cerca de 300 artefactos religiosos, dos séculos XVII a XIX. O acesso a esta torre faz-se através de um corredor situado do lado direito da nave da igreja. Na década de 90 do século XX, o Instituto Cultural financiou a recuperação e o restauro da Igreja para permitir a instalação deste Tesouro, num espaço que foi aberto ao público em 23 de Novembro de 1997.

Fazem parte deste espólio, objectos sacramentais em prata, bronze e ouro, estátuas em madeira, gesso e marfim, pinturas a óleo, entre as quais uma do século XVII retratando Santo Agostinho, gravuras com cenas bíblicas, vestimentas litúrgicas, etc.  Em exposição estão dois sinos do século XIX.”

O Museu permite fotografia no seu interior, porém recomenda-se não usar o flash pois a sua luz pode danificar as imagens ao longo do tempo.  Este ensaio fotográfico foi feito sem essa iluminação forçada.  Aumente a sensibilidade (ASA) da sua máquina fotográfica para fotografia sem flash.

Nosso Senhor dos Passos

Sino dos Século XIX

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 806,888 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

Para celebrar o Ano Novo chinês de 2018, dando início ao Ano do Cão, a Casa de Macau de São Paulo reuniu a comunidade macaense e amigos para um almoço especial, recheado de boa comida chinesa de dar água na boca. Era a oportunidade para comer, infelizmente, uma vez ao ano, o chái, ou comida de […]

Uma foto, uma memória de 63 anos atrás em Macau

Uma foto, uma memória de 63 anos atrás em Macau

No almoço especial do Ano Novo chinês realizado na Casa de Macau de São Paulo em 18 de Fevereiro de 2018, o macaense José Noronha, 83 anos, andava a mostrar uma foto antiga para algumas pessoas que tinham mais ou menos a sua idade. Procurava ele matar as saudades dos velhos tempos em Macau. Macaense […]

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

%d blogueiros gostam disto: