Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Brasil: Paraty, cidade colonial e patrimônio histórico do Brasil

Parati, cidade histórica no litoral do Rio de Janeiro e Patrimônio Histórico do Brasil

Parati ou Paraty é uma cidade histórica do litoral do Rio de Janeiro, quase fronteira com o Estado de São Paulo.  Fica a cerca de 50 quilômetros de Ubatuba, cidade litorânea de São Paulo.  É Patrimônio Histórico do Brasil, embora achava que devia ser já a nível Mundial pela UNESCO, tal como Ouro Preto.  É um destino turístico muito procurado, até diria, em termos de cidade histórica ocupa o 2º lugar após Ouro Preto em Minas Gerais.

Visitei-a nos anos 80 e 90, e recentemente em 2007, quando fiz as fotos desta e a postagem anterior.  A rigor, não fica tão longe de São Paulo, a cerca de 315 quilômetros, ou pouco mais de 4 horas de carro pela bela estrada litorânea Rio-Santos, com belas paisagens no trajeto, motivo para não se correr tanto para apreciá-las. No caminho, passa-se pelas cidades de Caraguatatuba e Ubatura, do litoral norte de São Paulo.

Nesta última viagem pernoitei em Ubatuba, num agradável hotel de frente para a praia do centro, e fiz um passeio para Parati de ida-volta no mesmo dia, o que é insuficiente se quiser fazer uma visita mais completa à cidade e almoçar nos seus variados restaurantes, ou passear de escuna. O resultado foi o baixo número de fotos que fiz na era digital, quando poderiam ser três ou quatro vezes mais  Já programo para logo neste ou no próximo ano uma nova visita, só que desta vez pernoitando numa das suas inúmeras pousadas e tirar muitas fotos.

Vejamos então o que o site oficial de Parati nos conta a respeito da cidade histórica:

(fotografia de/photos by Rogério P.D. Luz – clicar para aumentar/click to enlarge)

Logo na entrada do Centro Histórico a Igreja de Santa Rita de Cássia de 1722

(English version available below)

PARATY

Bela cidade colonial,considerada Patrimônio Histórico Nacional, preserva até hoje os seus inúmeros encantos naturais e arquitetônicos.

Passear pelo Centro Histórico de Paraty é entrar em outra época, onde o caminhar é vagaroso devido às pedras “pés-de-moleque” de suas ruas.

As construções de seus casarões e igrejas traduzem um estilo de época e os misteriosos símbolos maçônicos que enfeitam as suas paredes nos levam a imaginar como seria a vida no Brasil de antigamente. A proibição do tráfego de automóveis no Centro contribui para esta viagem pelo “Túnel do tempo”.

Vista do cais com várias embarcações coloridas

A cidade foi fundada em 1667 em torno à Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, sua padroeira. Teve grande importância econômica devido aos engenhos de cana-de-açúcar (chegou a ter mais de 250), sendo considerada sinônimo de boa aguardente.

No século XVIII, destacou-se como importante porto por onde se escoava das Minas Gerais, o ouro e as pedras preciosas que embarcavam para Portugal. Porém, constantes investidas de piratas que se refugiavam em praias como Trindade, fizeram com que a rota do ouro fosse mudada, levando a cidade a um grande isolamento econômico.

Após a abertura da Estrada Paraty-Cunha,e principalmente, após a construção da Rodovia Rio-Santos na década de ’70, Paraty torna-se pólo de turismo nacional e internacional, devido ao seu bom estado de conservação e graças às suas belezas naturais.

Em sua área encontram-se o Parque Nacional da Serra da Bocaina, a Área de Proteção Ambiental do Cairuçú, onde está a Vila da Trindade, a Reserva da Joatinga, e ainda, faz limite com o Parque Estadual da Serra do Mar. Ou seja, é Mata Atlântica por todo lado.

Paraty é uma cidade de artistas

Paraty no Cinema e na TV

Paraty já foi cenário para 26 filmes de longa e 9 de curta metragem, para 21 novelas, minisséries e casos especiais para a televisão, para vários videoclips, inclusive um internacionalmente conhecido, com Mick Jagger; e centenas de reportagens de turismo, moda, filmes e peças publicitárias.
Ninguém se esquece que foi em Paraty que Marcello Mastroianni/Nacib apaixonou-se por Sônia Braga/Gabriela (do romance de Jorge Amado – Gabriela)
Uma cidade tão fotogênica não poderia ter outro destino senão servir de cenografia para as mais diversas produções nacionais e internacionais.

*Vários eventos especiais são realizados na cidade como Festival de Cinema, Paraty em Foco (de fotografia) etc.

Por estar localizada quase ao nível do mar, a cidade foi projetada levando em conta o fluxo das marés. Como resultado, muitas de suas ruas são periodicamente inundadas pela maré. Nesta a água que sobrou da última maré alta.

English Version

PARATY

Beautiful colonial city, considered a National Historical Monument, it preserves until today its countless natural and architectural charms.
Explore on foot the historical Center of Paraty, free of cars , and you will travel back in time, where walking has to be done in a leisurely pace due to the irregular rounded cobblestone pavement of its streets. The construction of its old housing and churches reflect a certain style of that time and the mysterious masonry symbols which decorate its walls, lead our imagination back to the old times of Brazil. The prohibition of motorized vehicles in the Center certainly adds to this feeling of a “time travel”.

The village was founded in 1667 around the Church of “Nossa Senhora dos Remedios”, its patron saint. Paraty (sometimes spelled “parati”) had a significant economic importance due to its sugar cane mills (it used to have over 250 distilleries), and the name “paraty” was at a certain time synonym of a very good sugar cane rum.

In the 18th century, the port of Paraty was an important outlet for the gold and precious stones brought on horseback from Minas Gerais State to be shipped to Portugal. However, constant pirate assaults who took refuge in beaches such as Trindade , led to abandoning the gold route, resulting in a great economic isolation.

After the opening of the Paraty-Cunha road, and especially after the opening of the Rio-Santos Highway in the seventies, Paraty became an attraction for Brazilian and international tourism, due to its good state of preservation and thanks to its natural beauties.

Its area comprises the National Park of Bocaina, the Environmental Protection Area of Cairuçu, where the village of Trindade is located , a place of rare beauty, the Park Reserve of Joatinga; it also has limits with the State Park of Serra do Mar. So, Paraty is surrounded everywhere by the Mata Atlantica, the luscious Atlantic Forest.

Embarcações para passeios pelo mar em volta de Paraty. Você pode passear por barcos maiores tipo escuna que servem refeições e fazem paradas em ilhas para mergulho

Paraty das artes

a presença maçônica nas cores azul-hortência com o branco

Várias lojas de artesanato brasileiro. No detalhe, boneco em cerâmica do tipo “namoradeira” para ser colocada na sua janela para a rua.

Paraty em preto e branco

Uma grande variedade bebida alcoólica e pingas

* Veja postagem seguinte: Paraty, a influência maçônica

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 956.409 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

O ‘Dia do Patuá’ festejado pela Comunidade Macaense dos EUA

O ‘Dia do Patuá’ festejado pela Comunidade Macaense dos EUA

‘A promoção do ‘Dia do Patuá’ é um esforço para preservar o dialecto na Comunidade Macaense da Califórnia, nos Estados Unidos da América do Norte’ é o que define Henrique Manhão da Casa de Macau dos EUA. Diz, conciliando com o pensamento de outros membros da comunidade presente, ‘enquanto houver apoio de Macau, o patuá não […]

Recordação de uma festa na Macau de 1953

Recordação de uma festa na Macau de 1953

Jorge Giga Robarts, macaense residente em Portugal, atendendo ao pedido de um conterrâneo, identifica as pessoas que estão numa fotografia enviada, informando ter sido tirada em Dezembro de 1953 em Macau. A 2ª imagem com legenda e que lista as pessoas da foto, foi editada para apenas mostrar o que escreveu quanto à identificação, excluindo […]

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Imagens que trazem saudosas lembranças daquela Macau que não existe mais, mas que permanece viva na nossa memória e nas fotografias a seguir publicadas de forma aleatória, a procurar dar uma descrição a confirmar ou corrigir. O que vale mesmo é o que se diz – recordar é viver! As fotos são dos anos 50 […]

%d blogueiros gostam disto: