Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Postais antigos de Portugal ( 1 )

Nos belos tempos em que não existia a internet, nem e-mails, nada, as pessoas se correspondiam através de cartas escritas à mão ou datilografadas, ou mandavam postais (ou bilhetes postais) do seu país de residência, tudo através dos correios.  Com isso, procuravam passar uma idéia de como era a sua cidade, ou a nação, já que não havia fotografia digital e nem haviam álbuns de fotos virtuais como a FlickR ou a Picasa.  Podemos até vangloriar das facilidades de comunicação e divulgação nos dias de hoje, como este blog que o autor o usa para se comunicar com os seus visitantes, mas guarda consigo a saudade da pureza daqueles belos e bons tempos.

O meu saudoso irmão Álvaro tinha vários correspondentes internacionais, tanto quando residia em Macau ou após a sua imigração para o Brasil.  Havia troca de postais e assim ao reuni-los somavam dezenas, o que me deu a idéia de fazer umas postagens para lembrar os tempos antigos das localidades.  Salvo as datas constantes do verso dos postais, tanto escritos pelos correspondentes ou o carimbo dos correios, supõe-se que aqueles não datados seriam por volta dos anos 60, no máximo início de 70.

Vejamos então os primeiros 14 postais de Portugal de locais variados conforme especificados.  Os bilhetes postais além de impressos em Portugal, também tinham de impressão na Espanha e Itália:

Praça D.Sancho II – Elvas – Portugal (anos 60 ?)

Praça de Gomes Teixeira <leões>, Porto, Portugal. Diz a correspondente no seu bilhete postal de 01/02/1966 que estudava na universidade próxima à praça, onde também está a Igreja do Carmo,

Cascais – Portugal (anos 60 ou 70 ?)

Palácio Nacional da Pena, quarto da Rainha D.Amélia – Sintra – Portugal (sem data – provável anos 60)

Rua da Guarda – Portimão – Portugal (anos 60?)

Penedo da Saudade – Coimbra – Portugal. Postal de 15/03/1967

Jardim da Fortaleza, Praia da Rocha (anos 60). Diz a correspondente “que no Verão fazem bailes todas as noites na Fortaleza. O jardim que se vê é o jardim a fortaleza que de noite está iluminado por cogumelos, alguns deles vêm-se no postal. Por baixo do jardim fica o casino. O bloco de pedras que se vê no mar é o molho, tem cerca de 1 km de comprimento e separa o rio do mar.”

Costumes portugueses – Mulheres na Monda – Alentejo – Portugal (anos 60?)

Monte Estoril – Piscina do Hotel Atlântico – Portugal (anos 60?)

Cruz Alta – Fátima – Portugal. Escrita no postal: “Logo à entrada de Fátima, a qual é vista de muito longe”.

Rossio, de noite – Lisboa – Portugal (anos 60?)

Praia do Vau, Portimão, Algarve, Portugal (anos 60?)

Rossio Marquês de Pombal, Estremoz, Portugal. Postal de 14/12/1971

Fonte Monumental, Lisboa, Portugal. Postal de 21/07/1966

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.339.963 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Foi graças a um dvd distribuído por um dos seus filhos, que possibilitou ao Projecto Memória Macaense – PMM montar diversos vídeos filmados por Hércules António que nos trazem velhas e memoráveis lembranças daquela Macau antiga que mora no coração dos macaenses e daqueles que tiveram vivência no território. Os vídeos publicados no YouTube nos […]

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

No livro “Meio Século em Macau” de J. J. Monteiro (José Joaquim Monteiro) composto por dois volumes, nas últimas páginas do Volume II estão as letras da canção “Macau (linda)”, que infelizmente não temos a gravação e nem se sabe se houve, talvez nos arquivos pessoais de algum macaense ou familiares. Trata-se de uma música […]

Brasão de Armas de Macau

Brasão de Armas de Macau

Os Brasões de Macau portuguesa são todos inspirados nos estilos heráldicos tradicionais da Europa. O primeiro brasão de armas de Macau foi usado até ao final do século XIX. É apenas constituído pelas armas de Portugal cercado pela inscrição Cidade do Nome de Deus, Não Há Outra Mais Leal. O segundo brasão de armas foi […]

%d blogueiros gostam disto: