Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Itu e suas Igrejas Católicas

ITU, cidade brasileira, histórica, localizada no Estado de São Paulo, a 102 km da capital paulista possui vários templos católicos antigos, dos quais, a Matriz de Nossa Senhora da Candelária e a Igreja do Senhor Bom Jesus, ambos localizados no Centro. Num passeio de um dia à cidade, fiz várias fotos das igrejas, um dos temas de minha preferência.  Vamos visitá-las e conhecer um pouco da história de cada uma.

Matriz da Igreja Nossa Senhora da Candelária, Itu, Estado de São Paulo, Brasil

Matriz de Nossa Senhora da Candelária

A Matriz de Nossa Senhora da Candelária é uma importante igreja da época colonial localizada na cidade brasileira de Itu, no Estado de São Paulo. Foi tombada pelo Condephaat em 1987.

A Igreja fica localizada na Praça Padre Miguel, no Centro de Itu

antigamente

História

A atual igreja foi terminada em 1780 e é o resultado da reconstrução de uma capela mais antiga, realizada sob orientação do Padre João Leite Ferraz. No interior foi mantida a imagem de Nossa Senhora da Candelária da capela anterior.

No interior, as pinturas dos tetos da nave e capela-mor foram realizados por José Patrício da Silva Manso (c.1753-1801), que na época tinha como ajudante o frei Jesuíno do Monte Carmelo, que pintou as paredes da capela-mor. Também possui pinturas mais recentes de Almeida Júnior.

A fachada foi terminada apenas em 1831, quando ganhou a torre central e sinos. Em finais do século XIX a fachada foi reformada por Ramos de Azevedo.

Sacristia

As telas que forram o teto da sacristia são da artista italiana Lavínia Cereda, seguindo uma linha árabe que lembra o infinito, assemelhando-se às tendas no deserto. A faixa azul na sacristia demonstra os objetos utilizados durante a via Sacra, retratada em 14 painéis pintados no teto.

As telas datam de 1878 e foram executadas ao rogo do vigário ituano Padre Miguel Corrêa Pacheco. Na sacristia encontram-se dois belíssimos quadros de Almeida Júnior “Cristo no Horto” e “Santo Elias”.

Os móveis da sacristia contêm características alemãs.

as pinturas dos tetos da nave e capela-mor foram realizados por José Patrício da Silva Manso (c.1753-1801), que na época tinha como ajudante o frei Jesuíno do Monte Carmelo

Curiosidades

– O relógio trazido por Almeida Jr. nunca deu problemas, nem atrasou.

– Os altares de S.Miguel Arcanjo e Nossa Senhora do Rosário são atribuídos ao imaginário de Parnahyba, o mulato Guilherme. Séc. XVIII.

– Dentre as inúmeras obras da Igreja da Matriz, destaca-se a imagem de Nossa Senhora do Rosário, doada por Carlota Joaquina esposa de D. João VI, trazida de Portugal quando de sua fuga, e de São Miguel.

– O edifício assenta-se sobre grossos baldrames de saibro e pedregulhos apiloados e suas paredes constituem-se do mesmo material, acrescido, internamente, de portentosas peças de madeira.

Capela-mor

Igreja do Senhor Bom Jesus fica na Praça Padre Anchieta, Centro de Itu, Estado de São Paulo

antigamente

Igreja do Senhor Bom Jesus

A Igreja do Bom Jesus teve como construtor o Padre Manoel da Costa Aranha. Foi erguida no local onde existiu a primitiva capela que datava do século XVII e que, durante muitos anos, serviu como Matriz de Itu. Entre 1763 e 1765 a Igreja, que estava ruindo, foi reedificada, e até hoje mantém sua imagem igual a original.

O Frontispício do Bom Jesus, com suas colunas severas e imponentes, imita o da Basílica Maior de São João de Latrão, “a Mãe das Igrejas” ,em Roma.

As estátuas da fachada são dos quatro evangelistas, acompanhados de seus animais simbólicos, de acordo com a visão do profeta Ezequiel:

• São Mateus – é o homem, pois iniciou seu Evangelho com os homens que compõem a genealogia de Jesus.

•São Marcos – é o leão, pois principia seu Evangelho com a vida eremítica de São João Batista no deserto, lugar onde vive o leão.

•São Lucas – com o vitelo ou novilho, pois começa seu Evangelho com o sacrifício deste animal por Zacarias, no Templo.

•São João – a águia, por ser a “Águia de Pátmos”, cujo Evangelho sublime tem os altos vôos da águia que fita o sol. Evangelho místico, teológico e filosófico.

As inscrições em latim significam: “Cristo Vence – Cristo Reina – Cristo Impera”.

No altar-mor está a imagem de Nossa Senhora do Bom Conselho e a estátua do orago do Bom Jesus. Na abóbada do Zimbório aparecem a Santíssima Trindade. No altar: o Sagrado Coração de Jesus aparecendo á santa Margarida Maria Alacoque. A coroa de realeza do Sagrado Coração é ouro puro cravejada de diamantes, e o altar é todo de mármore.

.

Foi Inaugurada no ano 1760 e desde princípios do século XX abriga o Santuário Central do Apostolado da Oração no Brasil. Foi declarada Patrimônio Histórico Artístico Nacional no ano de 1988.

(fonte: Wikipédia e site Itu.com.br)

Anúncios

4 comentários em “Itu e suas Igrejas Católicas

  1. Fábio Mattos
    05/11/2018

    Boa noite,

    Sabe me informar onde se encontra atualmente os restos mortais de Isabel Ribeiro, então enterrada na antiga Igreja Matriz de Itú (SP) no ano de 1689 ?

    Aguardo resposta, (de preferência para o meu e-mail : fabiocmattos@uol.com.br) e desde já agradeço muito.

    Att,
    Fábio.

    • Caro Fábio, estive em Itú como turista num passeio de um dia, assim, não tenho essa informação. Agradeço a visita ao blog. Saudações, Rogério P D Luz

  2. Wellington Lorenzani
    31/03/2013

    Parabéns pela matéria!

    Sou Ituano e fico muito feliz em ver minha cidade retratada de forma tão bonita, obrigado!

    Abraço

    • Caro Wellington, fico feliz que a postagem chegou ao seu alcance. Gostei de Itú e ainda devo uma visita mais completa, pois faltou visitar mais lugares. Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 954.886 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

O ‘Dia do Patuá’ festejado pela Comunidade Macaense dos EUA

O ‘Dia do Patuá’ festejado pela Comunidade Macaense dos EUA

‘A promoção do ‘Dia do Patuá’ é um esforço para preservar o dialecto na Comunidade Macaense da Califórnia, nos Estados Unidos da América do Norte’ é o que define Henrique Manhão da Casa de Macau dos EUA. Diz, conciliando com o pensamento de outros membros da comunidade presente, ‘enquanto houver apoio de Macau, o patuá não […]

Recordação de uma festa na Macau de 1953

Recordação de uma festa na Macau de 1953

Jorge Giga Robarts, macaense residente em Portugal, atendendo ao pedido de um conterrâneo, identifica as pessoas que estão numa fotografia enviada, informando ter sido tirada em Dezembro de 1953 em Macau. A 2ª imagem com legenda e que lista as pessoas da foto, foi editada para apenas mostrar o que escreveu quanto à identificação, excluindo […]

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Imagens que trazem saudosas lembranças daquela Macau que não existe mais, mas que permanece viva na nossa memória e nas fotografias a seguir publicadas de forma aleatória, a procurar dar uma descrição a confirmar ou corrigir. O que vale mesmo é o que se diz – recordar é viver! As fotos são dos anos 50 […]

%d blogueiros gostam disto: