Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Junto ao coração a bandeira de Portugal, na transição de Macau

Vasco Rocha Vieira, o último Governador português de Macau

Vasco Rocha Vieira, o último Governador português de Macau

Junto ao coração a bandeira de Portugal

Diário de Notícias, por João Figueira, edição de 20/12/1999

Num momento de grande emoção, Rocha Vieira assistiu ao arriar do símbolo que marcou a presença portuguesa em Macau durante 442 anos

Um momento marcante para a história de Portugal e de Macau. As mãos em concha e o modo carinhoso, íntimo apesar de público, como encostou a bandeira de Portugal dobrada ao coração ficarão como a última e mais forte imagem do governador Rocha Vieira, em Macau. Na tribuna de honra instalada junto à porta do Palácio da Praia Grande e no exterior do gradeamento, ex-governantes e simples cidadãos comoveram-se, alguns chegaram mesmo a chorar, enquanto a bandeira descia do mastro ao som do hino nacional.

Macau.transicao.08

Eram 17 horas e quatro minutos e o Sol começava a pôr-se sob as águas do rio das Pérolas quando o general Rocha Vieira, depois de dar alguns passos na passadeira vermelha que atapetava o empedrado da calçada à portuguesa, olhou uma derradeira vez para a fachada do edifício e para a janela da sala que lhe serviu de gabinete nos últimos nove anos.

O seu olhar deteve-se por alguns instantes no escudo português em pedra cravado no palácio e depois, com passo seguro e de cabeça levantada, mas sem nunca descolar a bandeira dobrada do peito, o governador entrou no carro com a sua mulher e partiu, por entre aplausos e alguns choros das centenas de pessoas que se aglomeravam no passeio.

Macau.transicao.18

Gov. Rocha Viera e esposa deixa a residência oficial

Gov. Rocha Viera e esposa deixa a residência oficial

Meia hora antes, Rocha Vieira e família tinham-se despedido dos seus empregados de Santa Sancha, a residência que ocuparam com os três filhos, desde 1990.

À semelhança do que sucedeu na Praia Grande, também ali muitos dos seus funcionários não resistiram à emoção e na troca do último abraço, beijo ou aperto de mão deixaram escorregar algumas lágrimas de saudade e sentida amizade.

Os motoristas com boné branco, os cozinheiros com o tradicional “chapéu de chefe”, as serventes com os uniformes, os jardineiros com fatos chineses.

Algum tempo antes da saída da família Rocha Vieira, todos eles estavam alinhados e tristes à frente da entrada da casa, um palacete que é um mistério: não há documentos sobre a sua origem, sabe-se apenas que é do século XIX e pensa-se que terá sido obra de José Agostinho Tomás de Aquino, um arquitecto de origem macaense.

O palacete de Santa Sancha serviu de residência oficial dos governadores de Macau desde 1937 até hoje. As 16 e 30 locais, viu sair o seu derradeiro morador: Vasco Joaquim Rocha Vieira, 60 anos, oficial general do Exército.

*Imagens da Revista Focus, do Instituto Internacional de Macau-IIM

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 707,179 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: