Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

São Paulo 459 anos: a Igreja do Pátio do Colégio

Igreja do Beato Anchieta SP (01)

Uma das principais referências históricas e turísticas de São Paulo, Brasil, é o Pátio do Colégio (ou Pateo do Collegio, turisticamente falando), e ele é representado pela foto acima da Igreja do Pátio do Colégio, como é mais conhecida, e do prédio anexo que é o Museu e loja de souvenirs, além de um café.

Igreja do Beato Anchieta (ou, Igreja/ou/Basílica de José de Anchieta) é o seu nome oficial.  Não é a construção original de 1556 dos tempos da fundação de São Paulo, que desmoronou em 1896, sobrando apenas a torre, mas uma nova construção a partir de 1979 quando o espaço foi devolvido para os jesuítas.

Penso que muitos paulistanos não conhecem o seu interior, mesmo que passem pelo pátio todos os dias.  Eu estive lá fotografando o seu interior por duas vezes. A última vez foi dois dias antes do aniversário de São Paulo em 25 de Janeiro.  Com a eficiente Canon G15, uma discreta compacta, bom para andar nas ruas da cidade e que tira fotos com baixa luminosidade sem flash, neste caso, praticamente com a igreja às escuras, fiz estas fotos para mostrar ao leitores o interior da Igreja do Pátio do Colégio.  Aproveite para conhecer um pouco da sua história:

(fotografia de/photos by Rogério P.D. Luz – clicar nas imagens para aumentar)

a entrada com bela mensagem no tapete

a entrada com bela mensagem no tapete

A história contada no site oficial do Pátio do Colégio:

A Igreja do Beato Anchieta

Em 1556, o Pe.Afonso Brás finalizou a construção em taipa da primeira Igreja dos jesuítas em São Paulo, anexa às dependências do Colégio. Prejudicada por 13 anos de ausência forçada dos padres da Cia. de Jesus, que foram expulsos da vila, foi reconstruída e ampliada a partir de 1667, que teve como padroeiro o Senhor Bom Jesus.

Após nova expulsão, em 1759, a Igreja do Bom Jesus passou à tutela da Diocese de São Paulo, tendo ruído irremediavelmente em 1896, restando apenas a sua torre. Com a devolução do espaço aos jesuítas em 1979, foi construída nova igreja, dedicada à devoção do Beato José de Anchieta.

o azulejo na parede ao lado da entrada

o azulejo na parede ao lado da entrada

A história de acordo com a Wikipedia:

A Igreja José de Anchieta, localiza-se na cidade de São Paulo, Brasil, mais precisamente no Pátio do Colégio, local onde em 25 de janeiro de 1554 foi fundada a cidade.

Em 1554, o padre Anchieta, após expedição que partiu do litoral, decidiu construir neste local uma dependência para servir de alojamento e colégio para catequização dos índios, fundando assim a cidade de São Paulo. Funciona no local o Museu Padre Anchieta. A escolha do orago do templo (São Paulo) se deu pelo fato de que a Igreja celebra na data de 25 de janeiro a conversão de São Paulo ao Cristianismo.

... oratório que abriga as vestimentas de José de Anchieta, além de seu próprio fêmur.. Logo à entrada.

… oratório que abriga as vestimentas de José de Anchieta, além de seu próprio fêmur.. Logo à entrada.

Dentro da igreja, existe um oratório que abriga as vestimentas de José de Anchieta, além de seu próprio fêmur.

Ao lado da igreja existe um museu, denominado Museu Padre Anchieta, que abriga quadros, textos e objetos sobre a história de São Paulo, e a catequização do índios no Brasil.

vista geral do seu interior

vista geral do seu interior

(fonte G1.Globo):

Após 30 anos (em 2009) de sua construção, a Igreja do Beato José de Anchieta, no Pátio do Colégio, Centro de São Paulo, teve seu interior totalmente reformado.

Igreja do Beato Anchieta SP (06)

 

Com a reforma, o altar ganhou um painel de azulejos dourados, piso de granito cor de vinho e uma cruz de madeira do século 16 feita em Portugal. A cruz, que estava exposta no museu que fica ao lado da igreja, tem cerca de 1,90 metro e fica suspensa por um cabo de aço em frente ao painel dourado.

Igreja do Beato Anchieta SP (20)

O altar conta ainda com colunas de madeira, conhecidas como colunas salomônicas, do século 17, que ficavam no altar da antiga igreja que existia no local. Os azulejos foram encomendados a uma empresa de Curitiba e têm o brasão dos jesuítas no centro.

Igreja do Beato Anchieta SP (11)

Na parte destinada aos fiéis, os seis arcos da construção têm painéis de azulejos azuis que remetem ao estilo português. Quatro deles contam a história de Anchieta. Um outro fala sobre a liturgia do batismo e, o sexto, terá um texto do evangelho segundo São João. A pia batismal, o púlpito de onde são feitas as leituras, e a cátedra onde senta o presidente da cerimônia são feitos de granito rosa. Tanto a pia como o púlpito ficam no centro da igreja, cada um em uma lateral. O local ganhou uma nova iluminação que foi projetada de modo a valorizar a arquitetura do prédio.

a pia batismal

a pia batismal

Igreja do Beato Anchieta SP (14)

painéis de azulejos azuis de estilo português contam a história de Anchieta

painéis de azulejos azuis de estilo português contam a história de Anchieta

painéis de azulejos azuis de estilo português contam a história de Anchieta

painéis de azulejos azuis de estilo português contam a história de Anchieta

Igreja do Beato Anchieta SP (15)

um texto do Evangelho segundo São João

Igreja do Beato Anchieta SP (18)

liturgia do batismo

olhando para a entrada

olhando para a entrada

Igreja do Beato Anchieta SP (09)

Igreja do Beato Anchieta SP (10)

Igreja do Beato Anchieta SP (19)

 

Anúncios

2 comentários em “São Paulo 459 anos: a Igreja do Pátio do Colégio

  1. Ton
    31/07/2015

    Interessante matéria, mas eu gostaria de saber dos Altares e peças antigas que adornavam a igreja antes da reforma, tanto do Altar Mor, quanto os altares laterais.
    Aonde estão essas peças que já eram de antigas igrejas?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 707,179 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: