Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Emílio Santiago, um senhor cantor nos deixa

Emílio Santiago

Emílio Santiago

Um vozeirão, um cantor por excelência, de voz calma e marcante, um senhor cantor. Emílio Santiago, 66 anos, cantor brasileiro, faleceu nesta data no Rio de Janeiro onde estava internado após ter sofrido um AVC .  Descanse em paz, a música brasileira vai sentir muito a sua falta. Em sua homenagem e memória, pois talvez o mundo não o conheça tão bem como merecia, leia um histórico da sua vida publicado na Wikipedia, e assista os vídeos do You Tube das suas canções e interpretações que mais aprecio.  Reconheça o valor deste senhor cantor:

Emílio Santiago

Emílio Vitalino Santiago (Rio de Janeiro, 6 de dezembro de 1946 — Rio de Janeiro, 20 de março de 2013) foi um cantor brasileiro.

Biografia

Frequentando a faculdade de Faculdade Nacional de Direito na década de 1970, onde formou-se por insistência dos pais, começou a cantar em festivais universitários nesta mesma década e participou de um programa, chegando aos finais num programa de Flávio Cavalcanti, na extinta TV Tupi e trabalhou como crooner da orquestra de Ed Lincoln, além de muitas apresentações em boates e casas de espetáculos noturnas. Em 1973 lançou o primeiro compacto pela Polydor, com as canções Transa de amor e Saravá Nega, que ocasionou maiores participações em rádios e programas televisivos.

O primeiro LP foi lançado pela CID em 1975, com canções esquecidas de compositores consagrados como Ivan Lins, João Donato, Jorge Benjor, Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito, Marcos e Paulo Sérgio Valle, dentre outros. Transferiu-se no ano seguinte para a Philips/Polygram, permanecendo neste selo até 1984, pelo qual lançou dez álbuns – todos com pouca repercussão. Foi escolhido como melhor intérprete no Festival dos Festivais, da TV Globo em 1985, com a canção Elis Elis.

O sucesso veio na verdade em 1988, quando lançou o LP Aquarela Brasileira pela Som Livre, um projeto especial de sete volumes, dedicado exclusivamente ao repertório de música brasileira; o projeto ultrapassou a marca de quatro milhões de cópias vendidas. Nesta época, lançou também outros projetos especiais, como um tributo ao cantor Dick Farney (Perdido de amor, 1995) ou regravando clássicos do bolero hispânico (Dias de luna, 1996).

Assinou com a Sony Music em 2000. O disco que marca a estreia na nova gravadora é Bossa Nova, que trouxe muitos clássicos do gênero e também rendeu um DVD. Prosseguiu com Um sorriso nos lábios (2001), um tributo a Gonzaguinha e outro ao compositor acreano João Donato em 2003.

O mais recente álbum foi O melhor das aquarelas ao vivo, onde reviu o repertório de música brasileira que gravou a partir do álbum Aquarela Brasileira (1988), e que entre os méritos conta ser o primeiro disco ao vivo de Emílio e o segundo DVD da carreira, após Bossa nova.

Tentava recuperar-se de um AVC que o acometeu no dia 7 de março de 2013, porém o quadro de saúde agravou-se, e dia 20 de março de 2013 o cantor faleceu aos 66 anos no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro. A causa da morte e o horário não foram informados pela assessoria do hospital. (Wikipedia)

Vídeos

Esta versão do All I Ask of You do Fantasma de Ópera (Phantom of Opera) – Tudo Que se Quer – que Emílio Santiago canta com Verônica Sabino (brasileira), é lindíssima e emociona.  No final, noutro vídeo, cante junto com legendas em português.

Saigon” é outra sua canção de sucesso. Assista e cante com as letras da música:

– Tantas palavras / Meias palavras /Nosso apartamento

Um pedaço de Saigon / Me disse adeus / No espelho com batom

– Vai minha estrela / Iluminando / Toda esta cidade

Como um céu / De luz neon

– Seu brilho silencia / Todo som / Às vezes

Você anda por aí / Brinca de se entregar / Sonha pra não dormir

– E quase sempre / Eu penso em te deixar

E é só você chegar / Pr’eu esquecer de mim

– Anoiteceu! / Olho pro céu / E vejo como é bom

Ver as estrelas / Na escuridão /Espero você voltar

Pra Saigon

Verdade Chinesa, outro sucesso eterno:

– Era só isso / Que eu queria da vida / Uma cerveja

Uma ilusão atrevida / Que me dissesse / Uma verdade chinesa

Com uma intenção / De um beijo doce na boca

– A tarde cai / Noite levanta a magia / Quem sabe a gente

Vai se ver outro dia / Quem sabe o sonho / Vai ficar na conversa

Quem sabe até a vida / Pague essa promessa

– Muita coisa a gente faz / Seguindo o caminho / Que o mundo traçou

Seguindo a cartilha / Que alguém ensinou / Seguindo a receita

Da vida normal

– Mas o que é / Vida afinal?

Será que é fazer / O que o mestre mandou?

É comer o pão / Que o diabo amassou?

Perdendo da vida / O que tem de melhor

– Senta, se acomoda / À vontade, tá em casa

Toma um copo, dá um tempo / Que a tristeza vai passar

Deixa, prá amanhã / Tem muito tempo

O que vale / É o sentimento

E o amor que a gente / Tem no coração

Tudo que se quer (All I ask of you), com legendas em português. Cante junto:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 20/03/2013 por em Emílio Santiago, Música.

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 717,449 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: