Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Retratos Macaenses

Quem é esta gente macaense? Basicamente, tem Macau como origem, mas tem várias classificações que ao longo do tempo, desde a colonização portuguesa até a transição de soberania de Portugal para a China, foram ampliadas para agregar.

Esta postagem traz dois retratos de duas classificações da gente macaense, aqueles que nasceram em Macau e em Timor e têm nacionalidade portuguesa.  Muitas vezes o local de nascimento é acidental, tal como os pais nascidos em Macau estarem de passagem numa outra colônia portuguesa, a pátria Portugal ou uma cidade do estrangeiro, a serviço ou em viagem de turismo, ou um outro motivo.

Neste caso do nascido no Timor, mal nasceu, já a família retornou a Macau.  Estudou em escola portuguesa e trabalhou para o governo português.  Desta forma reuniu todas as qualificações para assim se qualificar – macaense. Isto é, duas das várias qualificações de macaenses.

As fotos foram feitas em ambiente natural com uma máquina fotográfica compacta Canon G15, na sede da Casa de Macau de São Paulo por ocasião da festa do Dia das Mães de 2014.

(Fotografia e edição de/photos by Rogério P.D. Luz)

Mariazinha & Chicoi

1) Maria Conceição Aquino Lopes Madeira de Carvalho, mais conhecida por Mariazinha.  Madeira de Carvalho foi acrescentado ao seu nome após o casamento. É da família Lopes e sua nacionalidade original é portuguesa.  Nasceu em Macau em 09/Nov/1935 e residiu na Calçada do Monte. Estudou no Colégio de Santa Rosa Lima e em Macau trabalhou no Melco.  Foi trabalhar em Hong Kong na China Light.  Na imigração ao Brasil, o primeiro destino foi o Rio de Janeiro e depois seguiu para São Paulo,  É casada com Francisco, a seguir e notabilizou-se no meio macaense local como autora de diversas peças teatrais em patuá, dialecto de Macau, nas quais também atuava.

2) Francisco Xavier da Silva Madeira de Carvalho, mais conhecido como Chicói.  Nasceu no Timor (Leste), quando ainda colônia portuguesa, em 18/Out/1933.  Estudou no Colégio Dom Bosco e na Escola Comercial Pedro Nolasco, em Macau, onde a sua última residência foi na Avenida Horta e Costa. Depois, até a imigração para o Brasil, trabalhou na Polícia de Segurança Pública na função de “chefe de Polícia”. Imigrou para São Paulo especificamente para casar-se com a Mariazinha, encerrando assim um “amor antigo bem resolvido”.

Fatima Nogueira 2

3) Fátima Maria de Lourdes Nogueira. Nasceu em Macau, em 16/Junho/1931. De nacionalidade portuguesa, residia na região de Tap Seac. Estudou na Escola Comercial Pedro Nolasco e trabalhou como enfermeira no Hospital São Rafael. Imigrou para o Brasil em 1967. Viajou no mesmo navio em que o autor deste blog utilizou para a sua imigração a São Paulo. No solo paulistano, também trabalhou como enfermeira até a sua aposentadoria.

Anúncios

Um comentário em “Retratos Macaenses

  1. AConstantino
    13/05/2014

    O sr. Francisco e muito amigo do “A Chai”(Manuel Constantino,aposentado do CPSP,que ainda vive em Macau)。
    Os melhores cumprimentos,desejo de boa saude e longa vida para o casal paulista Madeira de Carvalho。

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 717,478 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: