Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

24 de Junho – Dia de Macau e Dia da Identidade Macaense (?)

Bandeira (histórica) de Macau. Bandeira do Leal Senado

Bandeira (histórica) de Macau. Bandeira do Leal Senado

Eu sou macaense, com muito orgulho e com muito amor“, imaginem só, ouvindo este coro cantado por macaenses, tal como nos estádios brasileiros na Copa do Mundo de 2014, só que, aqui no Brasil, a música “eu sou brasileiro, com muito orgulho e com muito amor” é cantada mesmo com muito orgulho e amor pelo seu País, seja qual for o governo e o partido que o governe, com ou sem “bolsa família”.

Não ouvi e nem ouvi dizer que houve uma ocasião em que os macaenses tivessem manifestado este amor e orgulho, pois, temos um país, temos referências? Apenas temos uma pátria, para quem tem nacionalidade portuguesa, que é Portugal. Aí é possível que os macaenses cantem “eu sou português, com muito orgulho e com muito amor”, aprovem ou desaprovem o governo, pois governo não é País.  É apenas transitório e é você que elege, isto é, se residires num país que permite eleições livres de seus governantes.

O motivo desta postagem é para lembrar os macaenses que dia 24 DE JUNHO era (e é) DIA DE MACAU, nos tempos em que a maioria de nós tinha nascido. É o dia em que, de facto, consolidou-se a nossa identidade com a expulsão dos holandeses que tentaram tomar Macau, que se tivesse sido bem sucedida, o território seria como a Indonésia e nós seriamos holandeses-macaenses, ou nem teríamos nascido!

No entanto, a data é até tratada com indiferença (se não ousar dizer com certo desdém) ou mudam o motivo da comemoração ou a data, ou disfarça-se o dia com um arraial dizendo ser festa junina e dia de São João Baptista, ou simplesmente esquecida.  Há um certo temor, muita cautela, em bater no peito e assumir a data como ela é, devido à transição de soberania. “Não é conveniente” talvez o digam, embora por outro lado, duras críticas e manifestações contra o governo se vêm por aí e por todo lado.

Eu por aqui, sózinho e sei que falo para o espaço sideral apenas, bato no peito e grito em voz alta que o dia 24 de Junho é o DIA DE MACAU do meu coração, das minhas tradições, dos meus costumes, e para acrescentar é o DIA DA IDENTIDADE MACAENSE (ou, DIA DO MACAENSE), pois como dito acima, sem a data vitoriosa, não seriamos macaenses nos dias de hoje. Pois se quer discutir a Identidade Macaense começe por aí. O resto é complemento. Alguém tem coragem de, pelo menos, procurar instituir o Dia da Identidade Macaense ou algo similar? A esta altura já ouvi dizerem que é pura bobagem minha, ou estou querendo aparecer, embora se fosse iniciativa de alguma pessoa da sociedade ou de destaque, talvez dissessem “ah … ele tem razão, precisamos ver isso”.

Nesta vida, um trabalho ou uma iniciativa só tem valor se tomada ou feita por uma pessoa por quem as pessoas abaixam a cabeça,ou é amigo ou do grupo, mas se for de um cidadão qualquer, então, xiiiii ….

Macau não tem uma data oficial da cidade já que foi extinta a comemorativa do dia 24 de Junho.  Em sua substituição, o dia 20 de Dezembro é comemorado com feriado como a data de retorno de Macau à China.  Nesta data em 1999, a bandeira da Macau dos portugueses foi substituído pela bandeira regional da Região Administrativa Especial de Macau-RAEM.

É isto. Enfim, Macau e Macaenses sã assi … Como bater no peito e manifestar-se preocupado com a preservação da identidade, costumes, tradições, do legado, o património histórico, a gastronomia, o patuá,  etc etc, se não sabemos preservar uma data, uma simples mas importante data??? Em Portugal, gritaram muito quando algumas datas deixaram de ser feriados embora os seus significados tenham sido preservados …

* (revisão feita, minhas desculpas por erros de redação feita na madrugada e por aqueles possívelmente ainda existentes)

Veja e ouça como se canta “eu sou brasileiro (troque por macaense) com muito orgulho e com muito amor”:

Anúncios

Um comentário em “24 de Junho – Dia de Macau e Dia da Identidade Macaense (?)

  1. Joaquim morais Alves junior ou mais conhecido por Juni
    26/06/2014

    Concerteza que sou Macaense com muito orgulho,jamais esquecerei as minhas raízes.Macau sempre será terra minha.
    Joaquim Morais Alves junior
    Lins-SP-Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 24/06/2014 por em Dia de Macau-24 Junho e marcado , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 717,325 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: