Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P. D. Luz,

A 1ª ermida de Santo António em Macau foi construída há 450 anos

Imagem de Santo António  na fachada da Igreja em Macau

Imagem de Santo António na fachada da Igreja em Macau

Em 1565, foi construída a 1ª ermida de Santo António em Macau, que depois sucederam-se outras construções após a igreja que ter sofrido vários incêndios.

Veja o trecho do livro “Esboço da História de Macau“, de autoria de Artur Levy Gomes, que no seu relato do ocorrido em Macau no ano de 1965 trata do tema:

(fotografia de/photos by Rogério P.D. Luz)

A Igreja em 2007

A Igreja em 2007

1565

Foi aumentando a população a ponto de, em 1565, já o povoado se estender em volta da colina, mais tarde chamada de S. Paulo, e entre esta e a de S. Miguel, em cujo sopé, para os lados do Campo dos Arrependidos (designações que vieram dadas por nós à topografia da Concessão), se edificou a igreja matriz da invocação de Nossa Senhora da Esperança de S. Lázaro. Até então, servia de matriz a ermida de Santo António.

Francisco Peres, com os padre Manuel Teixeirara, Gil Góis e outros cinco confrades seus, resolveram fundar um hospício para poisada dos missionários jesuítas que, de passagem para o Japão ou regressado desse país, carecessem de permanecer em Macau aguardando monção para seguirem aos seus destinos; e, assim, no sítio onde hoje se encontra a igreja paroquial de Santo António e o Asilo da Santa Infância, e então era a modesta ermida de Santo António de que acima falámos, construíram a sua Casa, em 1565, com a respectiva capela, estabelecimento modesto de início mas que, em poucos anos, se havia de converter no sumptuoso Colégio de S. Paulo, de nomeada mundial.

O padre José Montanha nos «Aparatos para a História do Bispado de Macau», diz:

«E começou neste mesmo sitio em hua cazinhas térreas, mas mais abaixo junto de hua ermida de S.° António, e depois subirão ca p.ª cima, e vivendo de esmollas, cõ m.to poucos da, Gomp.ª até que andando o tempo e crecendo os da Comp.ª, digo e crecendo a povoação dos Portuguezes, e a Christandade em Japão, creceo tãbe esta Caza em numero de gente e edifícios.

E conforme a isto desde seu principio foi Caza até o fim de Novembro de 1594, posto que quasi sempre teve escola de ler, e escrever, e algum tempo classe de Latim:…

No «Oriente Conquistado a Jesus Christo pelos padres da Companhia de Jesus da Província de Goa», também o padre Francisco de Sousa, diz:

«Com este desengano voltou o padre Francisco Peres para Macau, onde neste mesmo anno, como diz o padre Sebastião Gonçalves, fundamos uma pobre casa juncto de uma ermida de Sancto António, para hospício dos Missionários que passavam ao Japão, e pelo tempo adiante poderiam entrar na China; e foi a primeira casa de Religiosos, que houve nesta cidade: e posto que quasi sempre teve escola de ler e de escrever e algum tempo classe de Latim, todavia não teve titulo de. Collegio senão em Dezembro de 1594».

A sua população escolar andava, de início, por mais  sessenta alunos.

* Leia a história completa da Igreja de Santo António, de Macau, nesta postagem: https://cronicasmacaenses.com/2014/06/15/igreja-de-santo-antonio-em-macau/

macau07.igrejasa.05.0222

macau07.igrejasa.12.0234

 

A Igreja em 1874 quando foi parcialmente danificada por um incêndio

A Igreja em 1874 quando foi parcialmente danificada por um incêndio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 893.480 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Imagens que trazem saudosas lembranças daquela Macau que não existe mais, mas que permanece viva na nossa memória e nas fotografias a seguir publicadas de forma aleatória, a procurar dar uma descrição a confirmar ou corrigir. O que vale mesmo é o que se diz – recordar é viver! As fotos são dos anos 50 […]

Memórias de Macau de Todos os Tempos (01)

Nesta postagem do que poderia chamar de uma série “Memórias de Macau de Todos os Tempos”, remetendo-me a um vídeo que publiquei no YouTube (vide no final), publico umas fotos antigas recolhidas ao acaso do meu extenso acervo, ora já publicadas no site (inativo) do Projecto Memória Macaense, ou não, e também já republicadas por […]

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

Para celebrar o Ano Novo chinês de 2018, dando início ao Ano do Cão, a Casa de Macau de São Paulo reuniu a comunidade macaense e amigos para um almoço especial, recheado de boa comida chinesa de dar água na boca. Era a oportunidade para comer, infelizmente, uma vez ao ano, o chái, ou comida de […]

%d blogueiros gostam disto: