Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Muito se falou de Macau na tv brasileira e a novela da Globo

Na véspera das Olimpíadas, cujo fim se aproxima, muito se falou de Macau nas tvs brasileiras. Mais pelo motivo de ter sido o sítio onde várias delegações brasileira se hospedaram e fizeram seus treinamentos. Foi um esforço dos atletas que batalham para representar o País, mas e o apoio? Muito pouco! O resultado está aí com as poucas medalhas conquistadas. Vamos ver se até o seu fim, acrescente algumas a mais, pois este País de língua portuguesa bem merece.

Entre os detaques de Macau nas tvs, foi que na nossa terra, a língua portuguesa está espalhada por todos os cantos, nos cartazes, anúncios, nomes de estabelecimentos etc., porém quantas a falam … o mínimo !!! Apenas os macaenses e portugueses que lá permaneceram após a transição, esses valentes, o motivo da permanência da nossa língua, fora de outros valentes chineses que sabem valorizá-la. Mesmo assim, os brasileiros diziam que isso os fazia sentirem-se “em casa”.

Até o sr. Stanley Ho apareceu para mais de 200 milhões de brasileiros que o viram ao lado do Scolari, e a Tv Globo, aquela que vai gravar umas cenas da novela “Negócio da China” em Macau, exibiu o noticiário em horário nobre, no jornal das 8 da noite. Isso me fez lembrar da reunião que tivemos (eu e os diretores da Globo) em Macau, agora em Julho de 2008, com uma das pessoas ligadas à direção da rede de casinos do sr. Stanley Ho, na qual houve uma disposição revelada de autorizar o uso, ainda não detalhado e desconheço o desenvolvimentos dos contatos, do Gran Lisboa para as cenas da novela. E se a contrapartida parcial seria uma exposição de Stanley Ho e seus casinos, penso que a Globo cumpriu a sua parte, pois depois houve uma outra reportagem em que o novo casino foi mostrado.

O porque do Gran Lisboa? Acompanhei os diretores, Cláudio e Moa, na visita a diversos casinos, porém aquele que mais os impressionou foi o Gran Lisboa pela imponência e a beleza clássica do seu hall. Queriam um assim, que mostrasse um misto de ocidental com o oriental, pois os que mostravam ambientes europeus, apesar de lindos, fujiam um tanto dos seus propósitos, apesar de não terem descartado um eventual uso conforme as circunstâncias. Lembro também que quando encontrei o diretor geral da novela, Mauro Mendonça Filho, lá no Gran Lisboa, ele, com as duas mãos na cintura, o contemplava com admiração. Depois soube que outros casinos também o impressionaram pela imponência, como o Venetian e o MGM. Afinal, Macau para o mundo, é uma cidade de uma mistura harmoniosa entre o Oriente e o Ocidente, o tanto que devia ser mostrada na novela por essa característica. Um detalhe que espero que os futuros dirigentes da RAEM saibam preservar, como têm mostrado até hoje.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 21/08/2008 por em São Paulo.

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.464.213 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Dia de Macau – 24 de Junho de 2022 celebra 400 anos da maior derrota dos holandeses no Oriente, e Manuel V. Basílio nos conta como foi

Dia de Macau – 24 de Junho de 2022 celebra 400 anos da maior derrota dos holandeses no Oriente, e Manuel V. Basílio nos conta como foi

Hoje, 24 de Junho de 2022, comemora-se 400 anos de “A Maior Derrota dos Holandeses no Oriente” na sua tentativa de tomar Macau dos portugueses. Até a transição de soberania de Macau, de Portugal para a República Popular da China, em 20 de Dezembro de 1999, a data era comemorada como “DIA DE MACAU” ou “DIA DA […]

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

1 Aqueles bons tempos de Macau, que já não voltam mais, de peças teatrais com participação de macaenses, são recordadas por Jorge Eduardo (Giga) Robarts na sua página no Facebook. Com autorização do Giga, as imagens foram copiadas e editadas, inclusive seus textos. Fazem parte do seu acervo, bem como, partilhadas por seus amigos dessa […]

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Nesta postagem, divulgamos duas histórias de Macau de autoria do Manuel V. Basílio, publicadas no Jornal Tribuna de Macau-JTM e que foram extraídas dos seus livros: A primeira viagem portuguesa no sul da China O primeiro acordo sino-português Nos artigos abaixo com os textos com ligação direta no JTM , clique em “continue reading” (continue […]

%d blogueiros gostam disto: