Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

A nossa vida simples em Macau nos anos 60

Estava a ver um PPS editado aqui no Brasil, lembrando os costumes da infância e juventude dos anos 60, em contraste com os dias de hoje.  Antes a vida sem a modernidade dos dias de hoje, tais como jogos electrónicos, DVD, celulares (telemóvel), computadores, internet, etc. , era mais livre, mais feliz, com mais amigos que os dias de hoje.  Daí parei para lembrar estes anos dourados de 60 que vivi bem em Macau.

Lembrei que naquela época não tínhamos televisão, daí ficávamos o tempo todo na rua em qualquer atividade, como cafés, cinemas (teatros), bilhar, passear de carro, jogando cartas (baralho) etc. etc. Ou estávamos em casa ouvindo o rádio.  Era o programa Request da Rádio Villa Verde. Dedicávamos uma canção para um amigo (a). Ou o programa do Ray Cordeiro.  Ou numa roda de amigos a conversar e contar histórias.  Hoje, com a televisão, ficamos diante dela, sózinho ou acompanhado de familiares. Só isso.

Outro hábito nosso que estava a falar noutro dia, é que tinhamos alguma preguiça para andar.  Tal como, morava na Calçada do Tronco Velho, e para ir ao Teatro Império, ia apanhar o autocarro (ônibus) no ponto do Teatro Apolo.  Mas … alto lá … era somente uns 10 minutos a pé ???!!! É, meu amigo, mas ficava lá à espera do bus nº 2.  Às vezes ele demorava para chegar, daí impaciente, ia a pé, depois de esperar uns 10 minutos. Coisas de Macau de antigamente!!! O meu pai para ir ao trabalho no escritório do Dr. Assumpção, na frente da Polícia Judiciária, na Rua Central, telefonava para aquela garagem de táxi na Av. Almeida Ribeiro, perto do BNU, para apanhá-lo na nossa casa na Calçada Tronco Velho, a 5 minutos de distância.  Só que, está certo que ele tinha problemas de coração, daí não ser recomendado enfrentar aquela subida da Rua Central. Não sei exatamente como estão estes costumes em Macau, nos dias de hoje.  Talvez mais complicado devido à dificuldade de se conseguir um lugar para estacionar o carro.

Coisas simples para lembrar, mas uma idéia de como era esta nossa “gostosa” vida dos anos 60 sem toda essa tecnologia e oferta de serviços. Éramos mais gente, sem ser tão mecânicos assim ???!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 02/06/2010 por em MACAU, Macau-memórias, Memória Macaense e marcado , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.223.069 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Foi graças a um dvd distribuído por um dos seus filhos, que possibilitou ao Projecto Memória Macaense – PMM montar diversos vídeos filmados por Hércules António que nos trazem velhas e memoráveis lembranças daquela Macau antiga que mora no coração dos macaenses e daqueles que tiveram vivência no território. Os vídeos publicados no YouTube nos […]

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

No livro “Meio Século em Macau” de J. J. Monteiro (José Joaquim Monteiro) composto por dois volumes, nas últimas páginas do Volume II estão as letras da canção “Macau (linda)”, que infelizmente não temos a gravação e nem se sabe se houve, talvez nos arquivos pessoais de algum macaense ou familiares. Trata-se de uma música […]

Brasão de Armas de Macau

Brasão de Armas de Macau

Os Brasões de Macau portuguesa são todos inspirados nos estilos heráldicos tradicionais da Europa. O primeiro brasão de armas de Macau foi usado até ao final do século XIX. É apenas constituído pelas armas de Portugal cercado pela inscrição Cidade do Nome de Deus, Não Há Outra Mais Leal. O segundo brasão de armas foi […]

%d blogueiros gostam disto: