Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

O ideal. Uma sede menor, mas … própria!

Ganha corpo um pensamento que já várias vezes divulguei publicamente, quer na internet, artigo de jornal, ou boca-a-boca.  A Casa de São Paulo tinha que ter uma sede menor, mas própria e mais fácil para administrar.

Ela é um cartão portal !!!  Um roteiro turístico de gente ligada a Macau e a comunidade.  Um espetáculo!  A “menina dos olhos de …”, etc. etc. Os associados se orgulham das suas instalações, mas … a usufruem? Lá se foram os tempos em que haviam festas de encher os seus amplos espaços.  Hoje, seus 20 a 30 frequentadores, somente aos domingos, uma média que pode ser até inferior e algumas poucas vezes, um tanto superior, se limitam a uma permanência para almoço e alguma conversa, de pouco mais de 3 horas e lá vão embora.  Uma constatação que envelhecemos e não temos aquele vigor de antigamente. Porém, podemos estar mais velhos, mas não morremos!  Ainda podemos ter algum fôlego para promover um pouco mais atividades ou festas para alegrar a todos.  E observa-se que é o pensamento de muitos. Basta conversar e perguntar!

Para tudo isso, uma estupenda estrutura de 5 mil m2, 4 prédios (ginásio, sede social, escritório e residência) além de uma piscina e amplo jardim.  Ah, tem mais uma churrasqueira aberta.  Para cuidar disso tudo, 4 empregados fixos e outros 2 eventuais nos domingos, além de um escritório com funcionamento diário com até 2 pessoas para cuidá-lo.

O que era bom antes, hoje se revela altamente custoso e até motivo para não haver candidatos a presidência nas eleições.  A complexidade da sua estrutura e funcionamento assusta.  É preciso tempo e disposição para enfrentar tudo isso.  Muitos dizem, é coisa para quem se aposentou e tem mais tempo.  Mas, nem isso.  Eu, particularmente, a residir 30 quilómetros da Casa, nem imagino sacrificar a minha vida pessoal e meus afazeres, tanto profissionais como de serviços (voluntários e sem remuneração) a Macau e a comunidade via Internet, para sentar atrás de uma mesa e enfrentar o trabalhoso dia-a-dia da Casa.

Agora se fosse uma sede menor, do tamanho que corresponda à de associados afiliados, de pouco mais de 200, e também dos seus habituais frequentadores, de uma média de 30, talvez pudesse oferecer mais um contributo por um período curto, dentro da teoria de revezamento de “poder”.  Além de poder orgulhosamente dizer, a sede é própria!

Obviamente tudo isso exige, uma difícil e longa negociação  com quem de direito.  Resta ver quem se habilita a tomar a frente e enfrentar a situação, além de ver qual a reação dos associados, embora isso numa Assembléia seria bem elucidado.

Já devem ter lido outras postagens minhas a respeito.  Até sou repetitivo, mas, nunca é demais tornar público o que penso a respeito para compartilhar.

2 comentários em “O ideal. Uma sede menor, mas … própria!

  1. Rogerio,
    Sede própria? Com que dinheiro ?
    Carlos

    • É Canicha, como disse, “o ideal”. Num plano imaginário, sem entrar nos detalhes tanto técnicos, viabilidade, oposição, dos a favor, possibilidades, sonhos, custo financeiro etc etc, o que se pode imaginar seria somente com o dinheiro da FO, se, mas tão somente, se houvesse uma possibilidade de venda da atual sede e parte do dinheiro resultante seria direcionado para aquisição de uma sede em nome da CMSP. Ufa … complicado não? Nada, complicadíssimo!!! Portanto, fico apenas no plano da “imaginação” com o termo o “ideal seria … “. Já andei trocando umas idéias, o que dá para imaginar o quanto seria difícil. Resta ver quem um dia acreditar na idéia e comprar a “briga”, enfrentando um mundo de idéias contrárias. Enquanto isso continuamos na sede que é um cartão postal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 07/02/2011 por em Casa Macau S.Paulo, São Paulo.

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.059.919 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2019 – Programa Final

Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2019 – Programa Final

ATUALIZAÇÃO 14/11/2019 VEJA ABAIXO AS ALTERAÇÕES NA PROGRAMAÇÃO DE SAÍDA DE AUTOCARROS E O PROGRAMA DO ENCONTRO O Conselho das Comunidades Macaenses – CCM, em e-mail enviado às Casas de Macau, divulgou o Programa Final do Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2019 e Programação de Autocarros, que terá início em 23/11/2019, encerrando-se no dia 29 […]

Missa nas Ruínas de São Paulo no Mês Missionário Extraordinário em Macau

Missa nas Ruínas de São Paulo no Mês Missionário Extraordinário em Macau

No âmbito do Mês Missionário Extraordinário, anunciado há dois anos pelo Papa Francisco, a Diocese de Macau celebrou esta noite em 19 de Outubro de 2019, pelas 20:00 horas, uma missa em frente às Ruínas de São Paulo, com a participação de muitos fiéis.  Assim conta o nosso colaborador em Macau, Manuel V. Basílio, na […]

Receitas de camarões e pimentas recheadas da gastronomia de Macau com Bosco Silva e Alex Airosa

Receitas de camarões e pimentas recheadas da gastronomia de Macau com Bosco Silva e Alex Airosa

A relembrar a aula de gastronomia realizada na Casa de Macau de São Paulo em 24/02/2008, ministrada pelos chefs João Bosco Quevedo da Silva e Herculano Alexandre (Alex) Airosa, seguem as fotos e receitas de camarões grandes recheados com ervas à moda de João Bosco Quevedo da Silva e pimenta recheada à moda do Alex Airosa. Na época, a coordenação das aulas e elaboração das […]

%d blogueiros gostam disto: