Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Macau: como era no passado e como ficou

Nada contra o progresso e a modernidade, mas … se Macau tivesse preservado mais prédios antigos, teriamos uma terra com mais história, tal como se vê em muitas cidades na Europa etc. Infelizmente a destruição da história começou quando Macau era administrada pelos portugueses.  Está certo que havia pouco espaço e a necessidade de acomodar a população que não parava de crescer, situação que persiste até hoje, mas poderiam ter preservado um pouco mais.  A especulação mobiliária e muito dinheiro rolando por aí não deu tréguas, e construções que tinham histórias para contar foram demolidas para darem lugar a prédios, muitos sem nenhuma beleza visual como poderão se certificar nas fotos abaixo:

a) CADEIA DE MACAU: Inaugurada em 1912 a Cadeia Cetral de Macau foi demolida em 1993.  No seu lugar ergueu-se um edifício multifuncional de grande porte.

Assim era em 1915:

e, como ficou em 1995:

b) EDIFÍCIO RIBEIRO: Herdou apenas o nome da família a que pertencia a moradia que foi, durante décadas era um bom exemplo da arquitetura modernista, de apurado rigor geométrico.  O atual edifício (ao lado do antigo Cineteatro Macau) foi construído nos anos 70.

Assim era em 1960

E como ficou em 1995

c) CASA DO DR. PEDRO LOBO: Construído na Rua da Praia Grande logo a seguir o Palácio do Governo, a casa do Dr. Pedro Lobo foi demolida nos anos 70.  No seu lugar foi construído um prédio de habitação e comércio, na esquina da Rua da Praia Grande com a Travessa da Paiva.

* Pedro Lobo era conhecido na sociedade macaense como maestro e benfeitor por ser um homem de posses.

Como era em 1950

E como ficou em 1995, um prédio feio. Pela localização poderia até ser restaurado para se tornar num museu ou uma instituição governamental.

*Fonte: 100 Anos que Mudaram Macau, um livro do Governo português em 1995.  Participaram da edição: Sérgio Infante, Rogério Beltrão Coelho, Paula Alves e Cecília Jorge.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 05/02/2012 por em Macau-memórias e marcado , , , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 707,179 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: