Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Cinemas Antigos de Macau, “Onde Estão?” (1) Freguesias da Sé e de S.Lourenço, por Jorge Basto

Em mais uma participação neste blog do Jorge Basto, macaense residente em Portugal, o tema de Cinemas Antigos de Macau é abordado.  Nesta postagem, os cinemas, ou teatros como se chamavam em Macau (ex-território português na China) antigamente,  localizados nas Freguesias da Sé e de São Lourenço são focados.  Noutra publicação, será a vez dos cinemas existentes nas Freguesias de Santo António, São Lázaro e da Ilha da Taipa.  Jorge Basto, apesar de não residir mais em Macau, utilizou-se de novos mecanismos de busca no Google Maps, para “estar na sua terra” e mostrar imagens atualizadas das regiões onde se localizam ou localizavam os cinemas.  São as maravilhas da era da informática.

CINEMAS ANTIGOS DE MACAU, <<ONDE ESTÃO?>>

FREGUESIAS DA SÉ E DE SÃO LOURENÇO (1)

autoria de JORGE BASTO (texto, legendas e pesquisa de imagens)

Os cinemas antigos de Macau, que se chamavam de «teatros», tiveram a sua época de ouro antes do aparecimento da televisão e dos vídeos. A maioria deles já não existe…

Citando o saudoso Henrique Senna Fernandes, «Os cinemas tinham várias classes, primeira, segunda, terceira, e uma outra “classe” grátis para as pessoas pobres, que se sentavam atrás do palco em bancos rasos, e viam tudo ao contrário». Já tinha ouvido isso, de se sentarem atrás do palco, dum meu tio falecido… mas isso já é mesmo muito antigo!

Os cartazes dos filmes eram pintados à mão, a tinta de óleo para resistirem à chuva.  Ampliados de pequenos folhetos que o pintor dispunha, a cara do John Wayne que vi de perto numa sala de pintura era uma coisa monstruosa!

Hoje, dado que existe muita informação «on-line» sobre o tema, nomeadamente em «macauantigo.blogspot.pt», «nenotavaiconta.wordpress.com», «cinematreasures.org», incluindo este blog, propõe-se então reunir essa informação dispersa, organizando os cinemas por freguesias e em ordem alfabética, e acrescentar modestamente essa curiosidade de «Onde Estão?», com os mapas dos seus locais e fotos actuais datadas de 2008 (da Google Maps), alguns difíceis de encontrar.

Assim, seguindo-se a uma breve descrição dos cinemas com base nesses «sites» acima mencionados (cujas fotos antigas interessantes não se repetem agora), vamos aos tais mapas e fotos actuais desses locais, ao que junto «unchinho» de minhas memórias…

1. Macau

1.1. Freguesia da Sé

Cinemas Macau Jorge Basto 1.1

Capitol (Kok Va), na Rua de S. Domingos, 34: Com 869 lugares, de plateia e galeria (chamava-se assim ao 1o balcão), abriu em 1931 e

fechou em 1987. Foi convertido em Centro Comercial Teatro Capitol em declínio, reduzido ao piso térreo, e mantém-se como património histórico.

onde fica?

onde fica? (clicar para aumentar)

clicar para aumentar

O Capitol, visto da rua, mais conhecida por «Rua das Mariazinhas»

Império (Pak Lou Wui), na Rua do Campo, 238: Com 906 lugares, plateia e mini-galeria, abriu em 1953 e fechou em 1982. Foi depois demolido e no local existe o Edifício Broadway Center, aliás o primeiro nome do cinema, «Broadway», e daí o nome em chinês que se mantém. Assisti nos anos 50s a muitas matinés de Sábado (assim se chamavam as sessões de 16h30), com «cartoons» para a garotada.

onde fica?

onde fica? (clicar para aumentar)

O local do Império em frente, e à direita o Banco Delta Asia, antigas «Obras Públicas»

O local do Império em frente, e à direita o Banco Delta Asia, antigas «Obras Públicas»

Macau (Cineteatro), na Rua de Santa Clara, 17, junto ao Jardim de São Francisco: Com 1000 lugares, de plateia e galeria, abriu em 1982, onde 2 mini-cinemas foram acrescentados nos anos 90s, e ainda existe. Porventura muito recente para ser considerado antigo.

Onde fica? (clicar para aumentar)

O Cineteatro, visto do jardim

O Cineteatro, visto do jardim

Nam Van, no cruzamento da Av. do Infante D. Henrique com a Rua do Dr. Pedro José Lobo: Com 1603 lugares, de plateia e galeria, o maior de Macau, abriu em 1964 e fechou em 1995. Foi depois demolido e no local existe o edifício Macau Square.

Onde fica?

O local do Nam Van, visto da avenida

O local do Nam Van, visto da avenida

Vitória, no cruzamento da Rua dos Mercadores, 96, com a Av. de Almeida Ribeiro, mesmo ao lado do Hotel Central: Com 834 lugares, de plateia e galeria, abriu em 1921 e fechou em 1971. Foi depois demolido e no local existe a sede do Banco Tai Fung.

Onde fica? (clicar para aumentar)

O local do Vitória, visto da avenida, com o Hotel Central à direita.

O local do Vitória, visto da avenida, com o Hotel Central à direita.

1.2. Freguesia de São Lourenço

Cinemas Macau Jorge Basto 12

Apollo (Peng On), na Av. de Almeida Ribeiro, 135, junto ao Largo do Senado: Com 1038 lugares, de plateia e galeria, abriu em 1935 e fechou em 1993. Foi convertido em loja de vestuário «Esprit» no piso térreo e mantém-se como património histórico.

Onde fica? (clicar para aumentar)

O Apollo, com o Leal Senado à direita

O Apollo, com o Leal Senado à direita

Cheng Peng, na Travessa do Matadouro, 23, transversal à Av. de Almeida Ribeiro, e saídas pela Travessa do Auto Novo, 2: Com 1342 lugares, de plateia e galeria, abriu em 1875 como teatro, equipou-se em 1925 para cinema e fechou em 1992. Assisti nos anos 60s a espectáculos de bandas musicais macaenses, com salas cheias. Foi depois abandonado e utilizado como estacionamento, existindo dúvidas sobre a condição actual.

Cinemas Macau Jorge Basto 15

O local do Cheng Peng na Travessa do Matadouro, com a Av. de Almeida Ribeiro ao fundo

O local do Cheng Peng na Travessa do Matadouro, com a Av. de Almeida Ribeiro ao fundo

Dom Pedro V, num canto do Largo de Santo Agostinho: Com 360 lugares, de plateia e galeria, abriu em 1858 como teatro, equipado em 1915 para cinema, renovado nos anos 90s e por ser património histórico ainda existe, com funcionamento esporádico como sala de espectáculos. Assisti nos anos 60s a uma comédia do Adé e ao bailado «Lago dos Cisnes», ensaiado pela prof. Margarida Gomes.

Cinemas Macau Jorge Basto 17

O Dom Pedro V, visto da calçada, com o Clube Macau à sua esquerda

O Dom Pedro V, visto da calçada, com o Clube Macau à sua esquerda

Hoi Kiang (Espelho de Mar, à letra), na Rua da Praia do Manduco: Funcionou nos anos 30s e 40s. Foi demolido e no local existe um edifício, e nada mais se sabe. Presume-se pelo nome, que se situasse muito próximo do Porto Interior.

Cinemas Macau Jorge Basto 19

O local do Hoi Kiang algures nesta rua, vendo-se ao fundo a Rua do Almirante Sérgio, a marginal do Porto Interior

O local do Hoi Kiang algures nesta rua, vendo-se ao fundo a Rua do Almirante Sérgio, a marginal do Porto Interior

Oriental, na Calçada do Tronco Velho, 12-14, por detrás do Leal Senado: Com 1020 lugares, de plateia e galeria, abriu nos anos 50s e fechou em 1973. Apenas exibiu filmes chineses, foi demolido nos finais dos anos 70s e no local existe o Edifício Centro Oriental.

Cinemas Macau Jorge Basto 21

O local do Oriental, por detrás do Leal Senado

O local do Oriental, por detrás do Leal Senado

A saliência do prédio (por detrás do candeeiro) era usada para cartazes, para serem visíveis da avenida

A saliência do prédio (por detrás do candeeiro) era usada para cartazes, para serem visíveis da avenida

Contributos de leitores

Este texto é resultado duma pesquisa sumária sobre um tema bastante divulgado, e por isso o autor agradece o contributo de informações que corrijam ou enriqueçam o seu conteúdo que se pretende dinâmico, com mais «unchinho» de vossas memórias.

Jorge Basto

* CONTINUAÇÃO – (2) Cinemas antigos de Macau: Freguesias de Santo António, São Lázaro e Ilha da Taipa

Anúncios

Um comentário em “Cinemas Antigos de Macau, “Onde Estão?” (1) Freguesias da Sé e de S.Lourenço, por Jorge Basto

  1. Pingback: Cinemas Antigos de Macau, “Onde Estão?” (2) Freguesias Sto.António, S.Lázaro e Taipa, por Jorge Basto | Cronicas Macaenses

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 717,449 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: