Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Catedral Metropolitana de Santiago do Chile

Catedral Metropolitana de Santiago do Chile

Catedral Metropolitana de Santiago do Chile de fachada estilo neoclássico

Na nossa viagem a Santiago do Chile não podíamos deixar de visitar a Catedral Metropolitana, classificada como monumento nacional em 1951. Imponente, fica localizada na Plaza de Armas, no centro, rodeada de prédios históricos como o da Prefeitura e o Museo Histórico Nacional.

Fica localizada na Plaza (praça) de Armas

Fica localizada na Plaza (praça) de Armas

A sua imponência não é só na parte externa mas também por dentro. Na ocasião, a igreja estava sendo restaurada, o que acredito que as obras já estejam bem avançadas ou talvez concluídas.  Embora não tenha tanto ouro como as igrejas de Ouro Preto, pode-se observar seus arcos enormes, esculturas tanto em mármore como em madeira, além de lindas pinturas, num estilo que lembra bem as belas igrejas de Roma.

Chile Santiago Catedral Metropolitana (09)

Na ocasião da minha visita estava sendo rezada uma missa, o que, em respeito, acabou inibindo a fotografia do altar-mor.

A atual igreja é a quinta a ser construída no mesmo local. A primeira construção, em adobe, foi queimada pelos índios mapuches. As outras duas que se seguiram, os terremotos de 1647 e 1730 as destruíram. Como se sabe, o Chile está numa região sujeita a terremotos.  Iniciada durante o goverrno do Governador espanhol Domingo Ortiz de Rozas em 1748, sua construção foi dirigida pelo arquiteto Antonio Acuña conforme os projetos dos irmãos jesuítas bávaros de Calera de Tango.  O bispo Manuel de Alday presidiu a sua consagração em 1775, no entanto, somente cinco anos após as fachadas no estilo neoclássico foram finalizadas e as torres foram apenas construídas nos finais de 1800.  A igreja possui três naves, a central e as da direita e a esquerda. (Fonte de consultas; Wikipedia)

(fotografias de/photos by Rogério P.D. Luz)

Uma das duas torres que somente foram construídas nos finais de 1800

Uma das duas torres que somente foram construídas nos finais de 1800

Um prédio espelhado na lateral da Catedral faz a festa de todos os fotógrafos com reflexo da torre.  Não há quem que não faça semelhante foto.

Um prédio espelhado na lateral da Catedral faz a festa de todos os fotógrafos com reflexo da torre. Não há quem que não faça semelhante foto.

A imponência dos arcos dos corredores laterais da igreja

A imponência dos arcos dos corredores laterais da igreja

Vários altares no corredor lateral

Vários altares no corredor lateral

outra vista do corredor lateral com os seus imponentes arcos

outra vista do corredor lateral com os seus imponentes arcos

Chile Santiago Catedral Metropolitana (10)

o altar dedicado a Virgen del Carmen de Chile

Chile Santiago Catedral Metropolitana (11)

Virgen del Carmen de Chile

Chile Santiago Catedral Metropolitana (15)

O órgão de tubos construído pelos jesuítas alemães de Calera de Tango em 1754 e que ainda está em condições de uso

O altar-mor momento em que se rezava uma missa

O altar-mor momento em que se rezava uma missa. Construído em Munique em 1912, tem 3 metros de largura e é todo feito de prata.

Chile Santiago Catedral Metropolitana (14)

Chile Santiago Catedral Metropolitana (18)

Chile Santiago Catedral Metropolitana (08)

Chile Santiago Catedral Metropolitana (17)

Chile Santiago Catedral Metropolitana (19)

Chile Santiago Catedral Metropolitana (07)

Anúncios

2 comentários em “Catedral Metropolitana de Santiago do Chile

  1. A Catedral de Santiago é lindíssima, vale muito a pena conhecr! Além da história impregnada em suas paredes!
    Parabéns pelo artigo e pelo site!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 953.520 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

O ‘Dia do Patuá’ festejado pela Comunidade Macaense dos EUA

O ‘Dia do Patuá’ festejado pela Comunidade Macaense dos EUA

‘A promoção do ‘Dia do Patuá’ é um esforço para preservar o dialecto na Comunidade Macaense da Califórnia, nos Estados Unidos da América do Norte’ é o que define Henrique Manhão da Casa de Macau dos EUA. Diz, conciliando com o pensamento de outros membros da comunidade presente, ‘enquanto houver apoio de Macau, o patuá não […]

Recordação de uma festa na Macau de 1953

Recordação de uma festa na Macau de 1953

Jorge Giga Robarts, macaense residente em Portugal, atendendo ao pedido de um conterrâneo, identifica as pessoas que estão numa fotografia enviada, informando ter sido tirada em Dezembro de 1953 em Macau. A 2ª imagem com legenda e que lista as pessoas da foto, foi editada para apenas mostrar o que escreveu quanto à identificação, excluindo […]

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Imagens que trazem saudosas lembranças daquela Macau que não existe mais, mas que permanece viva na nossa memória e nas fotografias a seguir publicadas de forma aleatória, a procurar dar uma descrição a confirmar ou corrigir. O que vale mesmo é o que se diz – recordar é viver! As fotos são dos anos 50 […]

%d blogueiros gostam disto: