Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Vídeo em patoá fala do Natal antigo de Macau

ACM.Natal2012.01

Mariazinha Lopes Carvalho e Yolanda Luz Ramos

Na festa de Natal de 2012 realizada pela Casa de Macau de São Paulo, Mariazinha Lopes Carvalho elaborou um texto em patoá, sua especialidade, para lembrar os velhos tempos do Natal em Macau.  Convidou um conterrâneo para fazer a apresentação do texto, porém no dia anterior, ele teve que desistir por razões familiares graves, e assim, de improviso, a Yolanda Luz Ramos teve que se ajeitar para ocupar o seu lugar já no dia seguinte. A Nanete Placé tem participação especial no final do vídeo.

Mariazinha, até hoje, é a principal responsável pela preservação do patoá, antigo dialecto de Macau falado pelos macaenses de língua portuguesa e que é reconhecido como Patrimônio Intangível de Macau, porém ainda visando ser reconhecido a nível da China e Mundial pela UNESCO na forma de Teatro em Patoá.

Ela se preocupa, e com razão, pela preservação do patoá em São Paulo, uma vez que há poucos que se habilitam ou são capazes de representar em peças ou apresentações textuais, embora diversos macaenses locais ainda falem bem, ou mal, o dialecto. Lamenta ainda a perda de um bom parceiro, o Armando Ritchie, que retornou à sua terra natal em Macau. Praticamente a maior parte das peças e apresentações vistas na Casa de Macau de São Paulo são de sua autoria.

Uma peça teatral “O Encontro” por ela elaborada foi apresentada no Encontro das Comunidades Macaenses em Macau no ano de 1996.  Inspirada no programa de tv “A Praça é Nossa” na qual, a praça na peça seria o Largo do Senado de Macau, contou com  grande elenco formado por José Cândido Remédios, Mariazinha Carvalho, Yolanda Ramos, Victor e Natércia Luís, Clemente Badaraco e Telma Brito .  Após isso, Macau nunca mais viu as suas obras em patoá, mais por falta de iniciativas e convites embora oportunidades teriam havido.  Inclusive, as suas obras estão fadadas ao esquecimento pois estão em folhas de papel e arquivos no hd do computador, sujeitos à perda com ação do tempo ou por desuso do equipamento. Enfim, Macau sã assi e Macaense sã assi.

2 comentários em “Vídeo em patoá fala do Natal antigo de Macau

  1. Jorge da Luz Estorninho
    28/03/2013

    Obrigado Primo. Tive muitas saudades em ouvir a nossa lingua falada. Vivo aqui na Australia e so tenho o meu irmao Joao para um pouco chuchumeca. Estou sempre cheio de saudades da familia que vivem por outras parte do mundo e de amigos que com a passagem de tanto tempo (mais de 45 anos) ja nao lembro dos nomes deles.

    • Que bom ter o teu comentário aqui, caro primo Jorge. Vivemos hoje a eterna saudade dos velhos tempos e dos convívios tanto familiares e pessoais em Macau. Pelo menos, bom ter o João próximo para um pouco de chuchumeca. Grande abraço a vocês e saudades! Rogério

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.442.425 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Dia de Macau – 24 de Junho de 2022 celebra 400 anos da maior derrota dos holandeses no Oriente, e Manuel V. Basílio nos conta como foi

Dia de Macau – 24 de Junho de 2022 celebra 400 anos da maior derrota dos holandeses no Oriente, e Manuel V. Basílio nos conta como foi

Hoje, 24 de Junho de 2022, comemora-se 400 anos de “A Maior Derrota dos Holandeses no Oriente” na sua tentativa de tomar Macau dos portugueses. Até a transição de soberania de Macau, de Portugal para a República Popular da China, em 20 de Dezembro de 1999, a data era comemorada como “DIA DE MACAU” ou “DIA DA […]

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

1 Aqueles bons tempos de Macau, que já não voltam mais, de peças teatrais com participação de macaenses, são recordadas por Jorge Eduardo (Giga) Robarts na sua página no Facebook. Com autorização do Giga, as imagens foram copiadas e editadas, inclusive seus textos. Fazem parte do seu acervo, bem como, partilhadas por seus amigos dessa […]

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Nesta postagem, divulgamos duas histórias de Macau de autoria do Manuel V. Basílio, publicadas no Jornal Tribuna de Macau-JTM e que foram extraídas dos seus livros: A primeira viagem portuguesa no sul da China O primeiro acordo sino-português Nos artigos abaixo com os textos com ligação direta no JTM , clique em “continue reading” (continue […]

%d blogueiros gostam disto: