Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

O Jornal Tribuna de Macau explica sobre a edição em papel enviada por email

Era prático, não nego, receber via e-mail a edição em papel do Jornal Tribuna de Macau, em arquivo pdf. Só clicar o anexo e lia o jornal tal como vendido nas bancas. Isto no Brasil, nem sonhar, só em Macau mesmo.

A rigor este envio destinava-se aos leitores da diáspora macaense cadastrados, no entanto, nada impedia que os residentes em Macau pudessem também ter acesso à edição em papel sem precisar de comprá-la nas bancas de jornais. Bom para o bolso do leitor, mas ruim para o jornal, embora, pela pequena população de língua portuguesa em Macau, o jornal não sobreviveria apenas com o arrecadado na venda nas bancas.  O que conta mesmo é o ganho com a publicidade, tal como acontece em todos os jornais, tanto que há muitos distribuídos gratuitamente.

Explicando, o Jornal Tribuna de Macau (JTM) tinha um site antiquado como reconhece o seu diretor, bastante difícil para navegar pelas suas páginas e sofreu uma boa reforma que o tornou moderno, equiparado aos sites de jornais do mundo. Com isso, necessitando de mais cliques (hits) no seu site para justificar à publicidade, encerrou a remessa da edição em papel (pdf) e convidou os leitores acostumados a isso a ler as notícias no site.

Cada leitor ou visitante pode gerar pelo menos dez páginas visitadas (veja explicação a respeito no fim da postagem), num número superficial, e isso melhora as estatísticas do site comercialmente. Mesmo lamentando o fim da edição em papel via e-mail, como disse, muito prático, entendi bem os motivos expostos por seu diretor, José Rocha Diniz, e mudei meus hábitos. Coloquei o link do jornal na barra de favoritos visível no navegador, como o Google Chrome, e todas as manhãs, após percorrer pelos links dos e-mails já clico no JTM e me atualizo das notícias de Macau.

Para lembrar, outrora, nós da diáspora macaense para ter notícias de Macau, só as tínhamos pelas cartas de familiares e amigos, ou pela boa vontade do Padre Moreira, em Macau, que enviava o “O Encontro” via correios e a gente fazia uma contribuição para auxiliar o jornal paroquial. Hoje, graças a Deus, nós da diáspora lemos as notícias da terra ao mesmo tempo que os residentes em Macau.

Hoje, Macau, com pouco mais de seis mil habitantes que falam o português, entre os mais de quinhentos mil de língua chinesa, é um milagre manter um jornal de língua portuguesa e há quatro, o JTM, Hoje Macau, Ponto Final e O Clarim.  Se ao menos todos os seis mil comprassem jornais nas bancas, ainda tudo bem, mas isso não ocorre.

Vejamos então o e-mail assinado pelo diretor do JTM com clara exposição de motivos, restando a nós ou a quem quiser, mudar os hábitos e passar a ler as notícias diretamente do site:

A última edição em papel enviada por e-mail era de 28/03/2013

A última edição em papel enviada por e-mail era de 28/03/2013

Edição histórica de 28/03/2013: a última em papel (arquivo pdf) enviada por e-mail. Clicar no texto abaixo para baixar o arquivo em pdf e ler ou guardar de lembrança, se não o fez:

Jornal Tribuna de Macau edição de 28-03-2013

O e-mail do JTM de 24/04/2013 assinado pelo seu diretor, José Rocha Diniz:

Explicação adicional aos leitores do JTM

Um leitor, a quem agradeço muito, escreveu-me a referir que a leitura dos PDFs que anteriormente mandávamos era mais fácil que ir ao site.

Compreendo-o perfeitamente, mas devo explicar as razões da mudança.

É que não tínhamos tráfego no nosso site, e embora sendo o jornal em Português de Macau mais lido fora de Macau, não tínhamos clicks no site. No passado não havia problema, porque o site anterior era bastante primitivo. Mas agora o site é igual ao que de melhor se faz em todo o mundo e já não nos envergonha.

Em termos editoriais, automaticamente quantas vezes houver mais clicks, maior é a visibilidade do site. Isso é importante, porque coloca as noticias em primeiro lugar.

Igualmente importante é que a publicidade conhece o tráfego dos jornais na internet e então a Tribuna tinha um tráfego residual.

Não falo da publicidade do Governo, que essa felizmente, é constante. Mas da outra, da empresarial. É verdade que não é muita, nem não dá muito dinheiro, mas nas actuais circunstâncias de Macau (em 2013, escuso de dizer mais) todas as receitas são importantes.

Macau mudou muito e também no jornalismo. Os jornais portugueses não têm mecenas como no passado. Têm que viver com os seus recursos e tudo conta.

Neste momento a Tribuna tem 7 jornalistas, mais uma secretária de Redacção que é meio jornalista e duas designers, uma delas é meio jornalista. Nunca em Macau houve um jornal português com tantos profissionais, todos licenciados em jornalismo ou em direito. Uma é chinesa e tem mestrado em Língua Portuguesa. Outro é especialista da indústria do jogo. É um verdadeiro luxo…

Com estes dados, espero agora que compreendam porque fizemos tal mudança e pedimos que acompanhem o site. Por isso, reconhecendo que não é tão prático, pedias-lhe que nos ajudassem a lançar o novo site, lendo as notícias directamente no site. Com alguma prática verão que é simples. Têm acesso ainda a noticias dos dias anteriores e dentro em breve a notícias do passado (talvez dentro de um mês). Terão acesso também a vídeos e Ultimas notícias quando tal se justificar.

No fundo peço pois que os nossos leitores nos ajudem a dar mais força internacional à Tribuna, pois essa será a forma de dar força e consistência a esta “aventura” jornalística em Língua Portuguesa.

Um grande abraço

José Rocha Dinis

Site do Jornal Tribuna de Macau: www.jtm.com.mo

* Entenda os contadores de sites e blogs: Os contadores mais comuns são de páginas visitadas, embora uns têm dois contadores, como deste blog no quadro de Flags (bandeiras). Quando citam Visitors (visitantes) significa uma pessoa que por si pode visitar muitas páginas (pageviews) do site ou blog.  E, se referem a PageViews (páginas visitadas) ou em geral nem dão essa informação que ilude estatisticas, significa o número de páginas visitadas por cada visitante.  Assim, um visitante pode visitar dez páginas, o que não significa que se aparecer o nº 10, é que dez pessoas visitaram o site.  Muitos se iludem ao ver 100.000 no site ou blog, pensando que 100 mil pessoas o visitaram, o que não é verdade, pois são 100 mil páginas visitadas por um número menor de pessoas, digamos, 40 mil pessoas visitaram 100 mil páginas do site ou blog.  Neste blog o quadro de bandeiras é explicito nos números de pessoas visitantes (visitors) e mais abaixo as páginas visitadas (pageviews) por eles, além da origem em países (flags).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 24/04/2013 por em Jornal Tribuna de Macau novo site.

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 681,453 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Viajar ao passado de Macau, dos belos tempos dos anos 60 e 70, é o que nos proporciona o vídeo “Macau 70”, produzido pela RTP Rádio e Televisão Portuguesa. A comemorar 70 anos, a RTP disponibilizou no seu website os arquivos para consulta ‘on-line‘ e Macau está presente numa das suas seções. Na apresentação do […]

%d blogueiros gostam disto: