Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Uma casa chinesa, com certeza! Lou Kau em Macau

Casa Lou Kau

Casa Lou Kau

“É uma casa chinesa, com certeza! É com certeza, uma casa chinesa” Até poderia ser assim cantada , tal como “Casa Portuguesa” de Amália Rodrigues.

A Casa Lou Kau, próximo da Sé Catedral, faz parte do conjunto arquitetônico que compõe o Centro Histórico de Macau inscrito na Lista do Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO, e designado como o 31º sítio do Património Mundial da China, desde 15 de Julho de 2005.

Talvez parte dos leitores devem ter lido a respeito deste ponto turístico de Macau, fartamente divulgado, inclusive pelo website Projecto Memória Macaense através do seu álbum de fotos no FlickR.  No entanto como não o foi neste blog, convido-os para conhecer a Casa Lou Kau com as fotos que fiz em 2004, e que nada mudou até 2010, quando a revisitei, com o seu histórico divulgado no site do Governo “Guia de Macau”:

02.entrada

CASA LOU KAU

(fotografias de/photos by Rogério P.D. Luz)

A centenária Casa de Lou Kau é um edifício de dois pisos, de tijolos cinzentos, cuja disposição faz lembrar as mansões de Xiguan, apresentando uma mescla de estilos arquitectónicos orientais e ocidentais que é muito típica de Macau. Desde 1992 que está classificada como edifício de interesse arquitectónico mas só em 2002 seria alvo de profundo restauro, financiado pelo Instituto Cultural de Macau, que lhe devolveu todo o seu antigo esplendor. Em Julho de 2005, passou a integrar a lista de Património da Humanidade da UNESCO.

03.ceu.aberto

Construída em 1889, a mansão centenária foi propriedade de Lou Va Si, aliás, Lou Kau, cuja família foi em tempos muito prestigiada e influente na sociedade de Macau. Lou Kau instalou-se em Macau em 1857 e depressa se tornou um abastado comerciante, dado o seu jeito resoluto de empresário inovador. A sua dedicação às iniciativas filantrópicas e às actividades de beneficência cedo lhe granjearam uma enorme influência no seio da comunidade chinesa de Macau.

Na verdade, os traços arquitecturais e decorativos do edifício, em termos de visão e refinamento, ultrapassam até os das mansões de Xiguan. Ao penetrar na entrada principal recuada na fachada central logo se apresenta um biombo, um traço típico das mansões chinesas, a conferir à habitação um ar de sinceridade e modéstia. As janelas na fachada lateral são de estilo ocidental, com persianas e caixilhos metálicos, sendo a parte superior das janelas em arco e com vitral, rodeadas de delicadas esculturas em argila.

(fonte: Guia de Macau do Governo da RAEM)

05

07

10

14

15

11

24

21

18

 

17

09

 

clicar nas fotos para aumentar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 01/09/2013 por em Casa Lou Kau e marcado , , , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.076.203 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Como já vem acontecendo nos Encontros das Comunidades Macaenses realizadas em Macau, o programa de 2019 incluía uma missa e Te-Deum na Sé Catedral que foi celebrada no dia 26 de Novembro às 18:00 horas pelo Bispo de Macau, D. Stephen Lee Bun-sang. Uma celebração religiosa e ação de graças para agradecer por mais uma […]

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O Hotel Casino (Cassino) Lisboa, de Macau, inaugurado em 3 de Fevereiro de 1970, seis anos após o início das obras em 1964, o primeiro dos tempos modernos do outrora território português na China por cerca de 440 anos, e devolvido para a China em 1999, é por excelência uma galeria de arte com peças […]

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

O macaense Carlos Cordeiro, hoje residente no Canadá, enviou ao autor deste blog, três fotos que espelham bem o convívio dele com dois amigos macaenses: Fernando Placé e José (Zé) Cabral, num período de 52 anos, de 1967 a 2019. Interessante ver o cuidado de fotografar o momento na mesma posição da foto original de […]

%d blogueiros gostam disto: