Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Barcos de pesca, em Macau, Rio Grande do Norte-Brasil

Barco em Macau (29)

(arte digital e fotografia de/photos & art by Rogério P.D. Luz e Mia Luz – clicar nas fotos menores para ampliar)

Uma das coisas que me atraiu em Macau, só que do Brasil, no Estado do Rio Grande do Norte, foram os barcos de pesca.  A minha visita à cidade conforme postagens com links nesta página, foi de apenas um dia, o que possibilitou apenas fotografias rápidas dessas embarcações que sempre me atraíram.  O mar me fascina!

No entanto, apesar do pouco tempo para realizar um bom ensaio fotográfico, consegui tirar algumas fotos que publico nesta postagem com trechos de textos coletados na internet, e parte em arte digital simulando pinturas.  Noutra postagem, publico fotos de pescadores e o seu meio de vida.

Interessante foi ver os barcos, com a maré baixa, encalhados em terra à espera da maré alta para navegar. Era uma cena que se repetia na cidade e no bairro Diogo Lopes, ambas cercadas por manguezais cuja preservação é bastante respeitada e discutida.  Os barcos em geral reproduzem o modo artesanal da pesca de Macau.

Barco em Macau (24)

De acordo com o blog Macau em Dia, na postagem de 21/04/2011:”dos 25 municípios litorâneos do Estado do Rio Grande do Norte, Macau representa a segunda maior produção do Estado, perdendo apenas para Natal tendo em vista ter uma pesca industrial expressiva”.  Na época, eram 329 embarcações veleiras e motorizadas que se dedicavam à pesca exclusivamente artesanal.

Barco em Macau (01.2)

Para explicar as marés alta e baixa de Macau, reproduzo um boletim desta data do site Tábua dos Mares que relata:

“Hoje segunda-feira, 23 de setembro de 2013, amanheceu em Macau às 5:15 e o pôr do sol será às 17:22. Hoje o dia começa com a lua já visível no céu, de maneira que primeiro veremos o ocaso lunar, que será às 8:19 a 287º oeste. Finalmente, a lua voltará a sair pelo leste (72º) às 20:58.

No gráfico de preia-mares e baixa-mares, podemos observar que a primeira baixa-mar foi à 1:25 e a seguinte baixa-mar às 13:45. A primeira preia-mar foi às 7:00 e a seguinte preia-mar será às 19:10.

O coeficiente de marés de hoje é 72. Com este coeficiente tão alto teremos grandes marés e também as correntezas serão muito notórias. As alturas das marés de hoje são 0,3 m, 2,5 m, 0,5 m y 2,4 m. Podemos comparar estes níveis com a preia-mar máxima registrada nas tabelas de marés de Macau que é de 3,0 m e a altura mínima 0,0 m.

A fase lunar é Gibosa Minguante. Teremos 12 horas e 7 minutos de sol. O trânsito solar é às 11:19 e a duração da visibilidade da lua será de 11 horas e 21 minutos.”

Barco em Macau (05)

Veja como o site Wikimapa relata o aspecto geológico e da vegetação de Macau:

O clima é árido, com temperatura média anual de 27,2ºC. A umidade relativa do ar média anual é de 68%.

A vegetação predominante é formada por Caatinga Hiperxerófila, de caráter mais seco, com abundância de cactáceos e plantas de porte baixo e espalhadas destacando-se a jurema-preta, mufumbo, marmeleiro, faveleiro, xiquexique e facheiro; Carnaubal, natural onde a espécie predominante é a palmeira, a carnaúba, sendo os carnaubais espaçados e iluminados.

Restinga, que do ponto de vista geomorfológico é um depósito arenoso de origem marítima, considerada vegetação de preservação permanente, pelo código florestal; e Manguezal, sistema ecológico costeiro tropical dominado por espécies vegetais, mangues e animais típicos aos quais se associam outras plantas e animais, adaptados a um solo periodicamente inundado pelas marés, com grande variação de salinidade.

Os solos predominantes são Areia Quartzosas Distróficas, com fertilidade baixa, textura arenosa, excessivamente drenados e relevo plano; Solonchack Solonétzico, com alta salinidade, textura indiscriminada, imperfeitamente mal drenado, com relevo plano; e Latossolo Vermelho Amarelo Eutrófico, com fertilidade média e alta, textura média, fortemente drenado e relevo plano. O relevo apresenta-se com menos de 100 metros de altitude.

Quanto aos aspectos geológicos, o município abrange terrenos pertencentes ao Grupo Barreiras, Dunas e Aluvião. Tudo isso como cobertura das calcárias da formação Jandaíra(Bacia Potiguar). A cidade de Macau situa-se em aluviões recentes, depositados no leito do Rio Assu ou Piranhas, que recobrem os segmentos do Grupo Barreiras, composto por arenitos conglomeráticos, siltitos com intercalações de argilas variadas formando solos arenoso-argilosos de coloração avermelhada.

Abaixo do Grupo Barreiras afloram rochas calcárias de formação Jandaíra, mais restritos à porção sul do município. Na região costeira estão presentes as dunas que recobrem os arenitos de Grupo Barreiras.

Barco em Macau (15)

Achei interessante incluir nesta postagem, um trabalho escolar que achei na pesquisa pelo Google, sobre COMUNIDADES PESQUEIRAS DE MACAU-RN: INTERFERÊNCIAS EDUCATIVAS REALIZADAS POR ALUNOS E PROFESSORES DO CURSO TÉCNICO EM RECURSOS PESQUEIROS. Clicar no texto a seguir para baixar e ler em arquivo PDF:

Macau RN comunidades pesqueiras

Barco em Macau (28)

Barco em Macau (22)

Barco em Macau (09)

Barco em Macau (18)

Barco em Macau (36)

Barco em Macau (16)

Barco em Macau (21)

Barco em Macau (08)

Barco em Macau (26)

Barco em Macau (04)

Barco em Macau (10)

Barco em Macau (32.arte.digital)

Barco em Macau (27)

Anúncios

2 comentários em “Barcos de pesca, em Macau, Rio Grande do Norte-Brasil

  1. geraldo fernando viana de souza-(fernando)
    04/10/2013

    parabéns Rogério,você é um gênio, abraço Fernando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.037.190 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Receitas de camarões e pimentas recheadas da gastronomia de Macau com Bosco Silva e Alex Airosa

Receitas de camarões e pimentas recheadas da gastronomia de Macau com Bosco Silva e Alex Airosa

A relembrar a aula de gastronomia realizada na Casa de Macau de São Paulo em 24/02/2008, ministrada pelos chefs João Bosco Quevedo da Silva e Herculano Alexandre (Alex) Airosa, seguem as fotos e receitas de camarões grandes recheados com ervas à moda de João Bosco Quevedo da Silva e pimenta recheada à moda do Alex Airosa. Na época, a coordenação das aulas e elaboração das […]

Procissão do Corpo de Deus em Macau

Procissão do Corpo de Deus em Macau

PROCISSÃO DO CORPO DE DEUS EM MACAU Texto, fotografias e legendas de Manuel V. Basílio (Macau) As cerimónias do Corpo de Deus, ou Corpus Christi, ou mais precisamente, a Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo, decorrem habitualmente na quinta-feira seguinte a Domingo de Pentecostes, 60 dias depois da Páscoa, tendo este ano ocorrido no […]

“Adeus Macau” na voz de Isa Manhão no Encontro das Comunidades Macaenses de 2010

“Adeus Macau” na voz de Isa Manhão no Encontro das Comunidades Macaenses de 2010

Não há como não se emocionar ao ouvir a bela canção Adeus Macau, seja qual for o/a intérprete. Possivelmente uma lágrima ou outra poderá escorrer no seu rosto. Alguns associam a canção à transição de soberania de Macau para a China, que em 2019 completa 20 anos. Pode até servir, se quisermos considerar o adeus […]

%d blogueiros gostam disto: