Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

‘Folha de bananeira’ rende boas fotos, além de uso culinário

Ensaio fotográfico de folhas de bananeira

Ensaio fotográfico de folhas de bananeira. Na foto uma nova folha nasce.

Fotografias de/photos by Rogério P.D. Luz (com uma compacta Canon G15)

Tanto na culinária oriental como a ocidental, a folha de bananeira é utilizada para preparo de peixes, arroz, doces etc. Há até empresas que as fornecem em boas condições, sem estarem rasgadas, tenras, bem verdes e prontas para uso, para estas receitas assim como para embalar alimentos, uma alternativa para o papel alumínio ou plástico.  Ainda levam a vantagem de, no descarte, se transformarem em lixo orgânico sem danos à natureza.

No entanto, a folha de bananeira também pode ter o seu lado “artístico”. Se você se preocupar em olhar atentamente para os detalhes das suas folhas, tanto em bom estado, os brotos, como aquelas deterioradas, rasgadas ou manchadas, pode produzir fotos boas ou interessantes, sob vários pontos de vista, utilizando-se ou não da macro fotografia. Nesta postagem, podem ver o ensaio fotográfico que fiz das folhas de bananeiras nas minhas vivências rurais.

Natureza bananeira (17).jpg.

em arte digital

Talvez muitas pessoas desconheçam, tanto por falta de vivência no campo ou conhecimento específico, a bananeira após produzir o cacho de bananas tem que ser cortada, não muito rente ao chão, para que nasça outra do tronco cortado. O pé de banana só produz um cacho de banana e nunca mais.

Há quem que coloque fogo nas bananeiras cortadas, porém não prejudica o nascimento de novos brotos, como por experiência pessoal vi. Não vou entrar no mérito da questão, pois não é a minha especialidade, apenas me preocupo em consumir quando você recolhe vários cachos da sua propriedade rural, ainda verdes, e ficam amadurecidas em algumas semanas de uma só vez.

Interessante é ver em alguns países em que a banana é uma raridade e compra-se até por unidade, enquanto que no Brasil é abundante, embora o significado de “preço de banana” que quer dizer “um preço barato”, não seja tão real hoje, pois nem sempre ela é uma fruta barata, embora a “nanica” em geral é uma das de menor preço.

o miolo de uma folha de bananeira

o miolo de uma folha de bananeira

Natureza bananeira (05)

Natureza bananeira (10)

Natureza bananeira (16).jpg.

Natureza bananeira (02)

Natureza bananeira (08)

Natureza bananeira (14).jpg.

Natureza bananeira (09)

Natureza bananeira (13)

Natureza bananeira (11)

Natureza bananeira (03)

Natureza bananeira (04)

Natureza bananeira (07)

Natureza bananeira (20).jpg.

Natureza bananeira (12)

Natureza bananeira (15).jpg.

* Fonte de consulta parcial: Folha da Bananeira.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.410.213 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

1 Aqueles bons tempos de Macau, que já não voltam mais, de peças teatrais com participação de macaenses, são recordadas por Jorge Eduardo (Giga) Robarts na sua página no Facebook. Com autorização do Giga, as imagens foram copiadas e editadas, inclusive seus textos. Fazem parte do seu acervo, bem como, partilhadas por seus amigos dessa […]

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Nesta postagem, divulgamos duas histórias de Macau de autoria do Manuel V. Basílio, publicadas no Jornal Tribuna de Macau-JTM e que foram extraídas dos seus livros: A primeira viagem portuguesa no sul da China O primeiro acordo sino-português Nos artigos abaixo com os textos com ligação direta no JTM , clique em “continue reading” (continue […]

Macau em 1997 – entrevista com Anabela Ritchie sobre a transição da soberania em 1999

Macau em 1997 – entrevista com Anabela Ritchie sobre a transição da soberania em 1999

A recordar os tempos que antecederam a transição da soberania de Macau para a República Popular da China que ocorreu em 20 de Dezembro de 1999, transcrevemos em três postagens, as entrevistas concedidas ao Diário de Notícias em 1997 e que foram publicadas no antigo website A-Ma Gau – Ecos de Macau. Nesta postagem, a […]

%d blogueiros gostam disto: