Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Grande Prémio de Macau – memória e apontamentos

Chan Lye Choon estreia no GP de Macau de 1955 com o seu Aston Martin DB3S

Chan Lye Choon estreia no GP de Macau de 1955 com o seu Aston Martin DB3S

O PRIMEIRO CHINÊS A VENCER UM GRANDE PRÉMIO DE MACAU

Chan Lye Choon estreou no Grande Prémio de Macau já na segunda corrida em 1955. Classificou-se no grid de largada em 7º com o seu belo Aston Martin DB3S e terminou a competição em 4º, à frente de E. Carvalho em 5º.  Porém o seu maior feito foi em 1958, quando largando em 5º com o mesmo carro venceu a 5ª edição de Grande Prémio de Macau com 3h 40m 59s a 61.99 mph, ainda por cima fazendo a melhor volta em 3m 31.5s. Hardwick, seu maior rival, terminou em 2º com um AC ACE Britol.

Na frente na Curva da Melco de 180º, o Triumph TR2 de Scott Leavitt (30) antes de ser ultrapassado pelo AC Ace de Ron Hardwick (7), e logo atrás o Aston Martins (19) de Chan Lye Choon que logo depois  ultrapassaria os dois para ganhar a corrida em 1958.

Na frente, na Curva da Melco de 180º, o Triumph TR2 de Scott Leavitt (30) antes de ser ultrapassado pelo AC Ace de Ron Hardwick (7), e logo atrás o Aston Martins (19) de Chan Lye Choon que logo depois ultrapassaria os dois para ganhar a corrida em 1958. Ao fundo, do lado direito, veja o terreno baldio hoje ocupado por prédios.

GP Macau memoria (03)

O troféu de Chan Lye Choon

GEORGE BAKER FOI O PRIMEIRO PILOTO ACIDENTADO NO CIRCUITO DA GUIA EM 1956

George Baker com seu Ford Thunderbird que parece levava o pneu estepe na traseira do carro.

George Baker com seu Ford Thunderbird que parece levava o pneu estepe na traseira do carro. Devia estar com o rádio ligado.

Na postagem anterior, mostrei uma foto do Ford Thunderbird do piloto de aviação George Baker, que tinha característica de um sujeito de cinema, e como diz a Macau Motorsport, parecia um personagem vindo de uma novela de Hemmingway e sempre com um cigarro na boca.  Pois foi ele o primeiro piloto a se acidentar numa corrida no Circuito da Guia. No dia chovia com pista escorregadia como podem ver na foto acima. Era a 3ª edição do GPM em 1956.

Dizem que ele pilotava no GP com rádio ligado em alto volume e com um prato de sauduiche (sandwich) ao lado no banco.  Isso, nos tempos românticos do automobilismo macaense em que os pilotos eram meramente amadores, participando das corridas só por pura diversão. Belos tempos!

GP Macau memoria (05)

O carro 2 é do Baker

GP Macau memoria (06)

A NOVA E ATUAL ERA DE FORMULA 3 FOI INAUGURADA EM 1983 COM A VITÓRIA DE AYRTON SENNA

Senna (3) larga na pole e já pula na frente logo no início da prova.

Senna (3) larga na pole e já pula na frente logo no início da prova de 1983 (foto do livro Colour & Noise)

Até 1983 as corridas de monopostos nos GPs de Macau eram disputadas básicamente por carros da Fórmula Atlantic. Porém com a extinção da categoria das competições mundiais era preciso achar uma nova categoria.  Pensaram na Fórmula 2, que antigamente era a categoria de acesso à Fórmula 1, mas por sorte não deu certo, pois esta categoria também está extinta. E, assim, a Fórmula 3 foi a categoria escolhida e perdura até hoje, apesar de estar sofrendo forte competição e até perda de certo prestígio para outras categorias como a GP2 e GP3 Series ou a Fórmula Renault 3.5, onde corre o vencedor do GPM de 2012, o português Félix.

Ayrton Senna,que já vinha chamando atenção do mundo pelas suas vitórias espetaculares na Fórmula 3, foi então convidado por Teddy Yip para formar sua equipe com três carros no GPM de 1983. Além do Senna foram convidados: o seu rival na F3 Martin Brundle e Roberto Guerrero.  Senna largou na pole nas duas baterias (heats) e ganhou as duas provas de 15 voltas cada.m

A vitória do Senna, que poucos meses depois ingressou na Fórmula 1, chamou a atenção de outros pilotos que disputavam campeonatos na Europa.  E nas edições seguintes vimos a participação de pilotos como o Michael Schumacher, Mika Hakkinen, Sebastien Vettel , Gerhard Berger etc., muitos deles depois ingressando na Fórmula 1, dando grande prestígio internacional ao GP de Macau até a atualidade.  Criou-se até uma lenda que o piloto que ganhasse em Macau tinhas as portas abertas para a Fórmula 1. Obviamente que nem todos os ganhadores tiveram o mesmo destino, tornando-se mais raro nos tempos atuais.

Na classificação geral, Senna foi 1º com 1h 11m 34.96s a média de 95.55mhp, Roberto Guerrero o segundo e Gerhard Berger em terceiro, todos correndo com o F3 Ralt-Toyota RT-3.  Senna fez a melhor volta com 2m 21.59s

* Fonte e fotos: livro Colour and Noise de Philip Newsome (que vai lançar novo livro), Macau Motorsport 94 e Revista Macau 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 652,644 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Viajar ao passado de Macau, dos belos tempos dos anos 60 e 70, é o que nos proporciona o vídeo “Macau 70”, produzido pela RTP Rádio e Televisão Portuguesa. A comemorar 70 anos, a RTP disponibilizou no seu website os arquivos para consulta ‘on-line‘ e Macau está presente numa das suas seções. Na apresentação do […]

%d blogueiros gostam disto: