Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Muita adrenalina no passeio de barco nas Cataratas de Iguassu

Cataratas Foz Iguacu Macuco safari (17)

Além de poder contemplar o belíssimo e imperdível cenário de diversas quedas de água, Foz de Iguaçu reserva outro passeio para aqueles que gostam de emoções fortes e muita adrenalina.  É o passeio de barco pelas agitadas águas do Rio Iguaçu, para ver as Cataratas de perto ou a água caindo em cima de você.

Este passeio muito procurado por turistas chama-se Macuco Safari.  No meio do trajeto de ônibus para as Cataratas, do lado brasileiro, fica localizado o ponto do início do passeio feito por carretas puxadas por veículos elétricos, em sintonia com o respeito à natureza, que percorrem três quilômetros pela mata atlântica, em meio à vegetação típica da região, flores variadas e animais silvestres além de um guia a explicar tudo.  Após, você anda a pé por mais 600 metros pela mata até chegar a beira do rio para apanhar o bote que o levará a este emocionante passeio que se recomenda apenas a quem tem “coração” para isso.

Cataratas Foz Iguacu Macuco safari (05)

Os botes infláveis que precisam vencer a forte correnteza do Rio Iguaçu e chegar bem perto das quedas de água, são equipados com dois motores de 150 cavalos que são capazes de movimentar um iate. O uso do colete de salva-vida é obrigatório e recomenda-se levar roupa e/ou calçado extra pois sairá do passeio totalmente molhado.

Pelas fotos que fiz, vocês poderão observar como os botes chegam bem perto das quedas de águas, cujos passeios e aproximação variam conforme a vazão do rio.  O barulho é ensurdecedor das águas despencando de lá de cima, que nem dá para ver o início da queda.

Cataratas Foz Iguacu Macuco safari (11)

No entanto, apesar de toda a experiência dos pilotos dos barcos que fazem os trajetos várias vezes por dia, acidentes acontecem. Em 2011, dois turistas americanos morreram no acidente, que suspeita-se que o barco com oito passageiros e três tripulantes tenha batido em pedras no lado argentino.  Outros cinco passageiros e o piloto ficaram feridos. O acidente mais grave de toda a história destes passeios radicais ocorreu em Setembro de 1999.  No choque entre dois barcos, um com 10 ocupantes e outro com 25, no lado brasileiro do Parque Nacional de Iguaçu, morreram um piloto e mais seis turistas, entre eles portugueses, chilenos e franceses.  Em consequência, os passeios foram suspensos por 117 dias no lado brasileiro.

Em 2007, mais um acidente ocorreu na manobra do barco em uma corredeira que o fez virar deixando três turistas chineses e o copiloto feridos. Na época, lembro ter ouvido que o motivo foi que um ou mais turistas ficaram de pé para tirar fotos. Outros treze turistas que também viajavam no barco nada sofreram.

Cataratas Foz Iguacu Macuco safari (01)

Para quem não sabe, as Cataratas fazem divisa entre o Brasil e a Argentina.  A maior parte das quedas de água ficam no lado argentino, que oferece passeio para vê-las próximas e andando por pontes em cima do início das quedas.  No lado brasileiro você tem uma vista panorâmica de tudo e recebe mais turistas, além de possuir uma infraestrutura mais completa.

Fiz esta postagem com base em vários relatos de sites e blogs.  Particularmente não tenho “estômago” para tais passeios radicais. Fico mais confortável em terra e tirando fotos do alto como estas aqui expostas.

Cataratas Foz Iguacu Macuco safari (06)

Cataratas Foz Iguacu Macuco safari (07)

Cataratas Foz Iguacu Macuco safari (08)

(Fotografia de/photos by Rogério P.D. Luz – ilustrações do site do Macuco Safari)

Clicar nas fotos menores para aumentar

Cataratas Foz Iguacu Macuco safari (14)Cataratas Foz Iguacu Macuco safari (15)

Cataratas Foz Iguacu Macuco safari (16)

imagem do site do Macuco Safar

imagem do site do Macuco Safari

Foz Iguaçu macuco safari.trilhas..mapa

Vídeo do site oficial do Macuco Safari

Vídeo postado por um dos passageiros – a gravação é da empresa que a vende após aos passageiros

* fonte de dados sobre os acidentes do site do jornal Gazeta do Povo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 717,454 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: