Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

“Os Macaístas” suplemento do Jornal Tribuna de Macau

“Os portugueses de Macau são quase todos nascidos na localidade e nas suas veias corre um sangue fortemente miscigenado: a maior parte das famílias decorre de alianças asiáticas ou africanas; muito poucos conservaram na sua descendência a pureza da sua origem ibérica. Estes cruzamentos imprimiram na sua fisionomia um carácter especial que é o tipo da população Macaísta: os homens são, em geral, de pequena estatura, traços arredondados e obtusos convocando alternativamente os das raças asiáticas e das raças etíopes, os seus olhos e os seus cabelos são mais negros do que o carvão, e a sua tez é de azeitona.”

Este texto é um trecho do artigo “Um Sangue Fortemente Miscigenado” do Suplemento Semanal da Lusofonia do Jornal Tribuna de Macau de 10/02/2014, que nesta semana tem como assunto “Os Macaístas“. O autor é Dr. Melchior-Honoré Yvan, de Digne, nos Alpes-Baixos – França, em 1853.

Clique neste link e tenha uma boa leitura:

http://jtm.com.mo/record/2014/02Feb/10-02-2014%20-%20Lusofonias.pdf

OS MACAÍSTAS - Jornal Tribuna de Macau - 10-02-2014 - Lusofonias

O tema do suplemento “Os Macaístas” é oportuno para lembrar uma postagem deste blog, na qual, Pedro Almeida, macaense residente no Rio de Janeiro, discorre sobre a diferença entre Macaense e Macaísta. Veja a opinião dele e tire as suas conclusões:

MACAENSE    X    MACAÍSTA

um ponto de vista de Pedro Almeida (RJ)

Para maior esclarecimento, quero frisar que não estou falando da NACIONALIDADE e sim sobre  ETNIA.

Literalmente falando, sob o ponto de vista gramatical, o sufixo “ ENSE ”  designa aquilo que é oriundo de…. ou natural de….ou seja nascido em…. ex:

CANADÁ = Canadense (PT Brasil)

NICARÁGUA = Nicaraguense

PARÁ = Paraense

PARIS = Parisiense

FRIBURGO = Friburguense

MACAU = Macaense

Por outro, lado o sufixo  “ ISTA”  designa tudo o que esteja relacionado a …ou que se identifique com …ou abrace a causa …..   ex:

ESPORTE = Esportista

MACHO = Machista

JORNAL  =  Jornalista

FUTEBOL  = Futebolista

TÊNIS = Tenista

MOTOR  =   Motorista

Para os mais ERUDITOS, vou aprofundar a minha explicação:

Sob a ótica chinesa, em Cantonês, a definição  “ TÔU – SAN – CHAI ” é explicita. Não deixa dúvidas.

A maioria das pessoas entendem por TOU (BARRIGA) SAN (NASCER) CHAI (FILHO) ou  seja  “FILHO PARRIDO DA BARRIGA”.

Porém o idiograma TOU deriva de TEI-TOU (MAPA GEOGRÁFICA LOCAL), o que literalmente traduz o significado correto para “ O FILHO NATO DA TERRA LOCAL” .

Tem mais, os chineses chamam o MAQUISTA-CHAPADO de  HÁM-HA-TCHÁM !

Infelizmente nem TODO MACAENSE é Macaísta (pois existem macaenses que são do contra, falam mal e desprezam tudo mais que esteja relacionado a esta comunidade).

Portanto, existe uma grande diferença entre Macaense e Macaísta.

E é exactamente o grupo citado pela Mariazinha de brasileiras ou estrangeiras que frequentam e colaboram com esta CASA que, por definição e com muito orgulho, chamamos de Macaístas.

Pois TODO MACAÍSTA tem um “coração macaense” batendo forte no seu peito e espero que permaneça batendo firme enquanto viver, levando adiante nossa bela EXPRESSÃO CULTURAL

* A postagem está neste link: https://cronicasmacaenses.com/2013/06/25/pedro-almeida-discorre-sobre-o-minchi-e-o-que-e-macaense-e-macaista/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 11/02/2014 por em Macaístas no JTM e marcado , , , , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.409.326 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

1 Aqueles bons tempos de Macau, que já não voltam mais, de peças teatrais com participação de macaenses, são recordadas por Jorge Eduardo (Giga) Robarts na sua página no Facebook. Com autorização do Giga, as imagens foram copiadas e editadas, inclusive seus textos. Fazem parte do seu acervo, bem como, partilhadas por seus amigos dessa […]

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Nesta postagem, divulgamos duas histórias de Macau de autoria do Manuel V. Basílio, publicadas no Jornal Tribuna de Macau-JTM e que foram extraídas dos seus livros: A primeira viagem portuguesa no sul da China O primeiro acordo sino-português Nos artigos abaixo com os textos com ligação direta no JTM , clique em “continue reading” (continue […]

Macau em 1997 – entrevista com Anabela Ritchie sobre a transição da soberania em 1999

Macau em 1997 – entrevista com Anabela Ritchie sobre a transição da soberania em 1999

A recordar os tempos que antecederam a transição da soberania de Macau para a República Popular da China que ocorreu em 20 de Dezembro de 1999, transcrevemos em três postagens, as entrevistas concedidas ao Diário de Notícias em 1997 e que foram publicadas no antigo website A-Ma Gau – Ecos de Macau. Nesta postagem, a […]

%d blogueiros gostam disto: