Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Igreja de Santa Ifigênia (de São Paulo), ontem e hoje em detalhes

Igreja de Santa Ifigênia, em São Paulo

Igreja de Santa Ifigênia, em São Paulo

A atual Igreja de Santa Ifigênia, ou Santa Efigênia, como queira, é a 3ª construção realizada nas duas primeiras décadas do século 20, praticamente há 100 anos atrás. No mesmo local, já antes de 1720 havia uma capela que foi a 1ª construção, e a 2ª durou 114 anos sendo demolida em 1908 (dados da igreja). Está localizada no centro de São Paulo no Largo de mesmo nome, infelizmente, numa região relativamente deteriorada.

O ensaio fotográfico que fiz da Igreja em 14 de abril de 2014 não estava nos planos do dia. A intenção era fotografar a Igreja de São Bento, porém novas regras proibiam fotografia no seu interior, uma pena, pois o templo é lindíssimo. Daí para não perder o passeio, atravessei o Viaduto de Santa Ifigênia e fui fotografá-la. Confesso que fazia tempo que não a visitava e até tinha esquecido como era o seu interior. Com olhar fotográfico, fiquei admirado pela sua beleza, embora esteja precisando de uma boa restauração e para a qual a Mitra Arquidiocesana de São Paulo está procurando por patrocinadores. Se quiser contribuir, procure a secretaria da igreja (veja o painel explicativo da igreja na última foto abaixo).

Nesta postagem você vê as fotos que fiz da igreja e seu interior, além de fotos antigas e histórico da Santa Ifigênia e o Largo de mesmo nome.

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (05)

 

(fotografia de/photos by Rogério P.D. Luz – clicar nas fotos menores para ampliar)

A HISTÓRIA DA IGREJA DE SANTA IFIGÊNIA

de acordo com a Wikipédia

A Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Santa Ifigênia), como é mais conhecida, ou Basílica de Nossa Senhora da Conceição e de Santa Ifigênia (nome oficial), ou ainda Igreja de Santa Ifigênia está localizada na esquina da Avenida Cásper Líbero com a Rua Santa Ifigênia, no bairro de mesmo nome na cidade de São Paulo. O Viaduto Santa Ifigênia termina em frente à igreja.

Antiga Igreja de Santa Ifigênia demolida em 1905

2ª construção da igreja em 1794 e demolida em 1908 para dar lugar à atual (dados da igreja)

História

Localizada perto do Vale do Anhangabaú, a atual Igreja de Santa Ifigênia está construída no lugar de uma das mais antigas capelas da cidade, a Capela de Nossa Senhora da Conceição, construída antes de 1720. Essa primeira capela foi reformada a partir de 1794, e, conforme edital do príncipe regente Dom João VI, em 1809 surgiu a paróquia de Nossa Senhora da Conceição e Santa Ifigênia, que deu nome ao largo e ao bairro localizado ao redor da igreja. D. João também determinou que a Irmandade de Santa Ifigênia e Santo Elesbão, cujos membros eram negros alforriados, se estabelecesse na nova igreja.

A igreja colonial foi demolida no início do século XX. O projeto atual foi elaborado pelo arquiteto austríaco Johann Lorenz Madein. A construção da atual igreja começou em 1904(1), sendo inaugurada, ainda inacabada, em 1910(1). As obras terminaram por volta de 1913. O estilo arquitetônico da igreja, que nada tem a ver com o antigo edifício colonial, tem um caráter neo-românico com detalhes neogóticos, inspirado em igrejas medievais do norte da Europa. O interior foi ricamente decorado com pinturas, vitrais, púlpitos e um órgão monumental.

Entre 1930 e 1954, em razão da construção da Sé de São Paulo, a Igreja de Santa Ifigênia serviu de catedral da cidade. Em 18 de abril de 1958, foi elevada ao grau de basílica, com nome de Basílica do Santíssimo Sacramento, pelo papa Pio XII. Foi tombada pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (CONPRESP) em 1992.

(1) de acordo com o painel no interior da igreja, a construção da atual iniciou-se em 1912 e foi concluída em 1922. A demolição da 2ª construção ocorreu em 1908.

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (18)

Arte

Por fora, a Igreja de Santa Ifigênia é um exemplo de arquitetura revivalista de caráter neo-românico, com duas torres pequenas e uma torre central alta a maciça. As fachadas são decoradas com rosáceas e frisos lombardos, típicos da arquitetura românica medieval. O acesso ao interior se faz por um portal principal de múltiplas arquivoltas de arcos de volta perfeita, também de feição românica.

No interior as paredes e abóbadas estão decoradas com pinturas medievalistas multicoloridas. As três rosáceas e os janelões estão decorados com vitrais trazidos de Veneza. Abaixo de cada uma das rosáceas da nave há uma pintura de autoria de Henri Bernard (c. 1923), uma representando a Sagrada Família e a outra as Bodas de Caná. Outros pintores com obras no interior são Benedito Calixto e Carlos Oswald, entre outros. As abóbadas do interior tem nervuras de inspiração gótica.

A nave tem dois púlpitos neogóticos, esculpidos em madeira, importados da França, em 1920. Um traz um relevo representando São Pedro e o outro São Paulo. Em 1924, foi inaugurado o órgão, trazido da Alemanha.

Igreja de Santa Ifigênia.  à sua esquerda a Rua Santa Ifigênia.  À direita, a Avenida Casper Líbero. Diante da igreja o Largo de Santa Ifigênia.

Igreja de Santa Ifigênia. à sua esquerda a Rua Santa Ifigênia. À direita, a Avenida Casper Líbero. Diante da igreja o Largo de Santa Ifigênia. Centro de São Paulo (2014)

Anos 50

Anos 50

À esquerda, a Rua de Santa Ifigênia, ao centro a Igreja e à direita, a Rua da Conceição, atual av. Cásper Líbero.  c,a, 1915

À esquerda, a Rua de Santa Ifigênia, ao centro a Igreja e à direita, a Rua da Conceição, atual av. Cásper Líbero. c.a. 1920

A Igreja está localizada diante do Largo de Santa Ifigênia.  Ao seu lado está a Rua Santa Ifigênia, famosa artéria com dezenas de lojas de produtos eletrônicos e elétricos, como acessórios e materiais de informática e computadores, som e instrumentos musicais, além de máquinas fotográficas etc. Lá se acha de tudo e é muito procurada por turistas do Brasil inteiro. A seguir saiba um pouco do largo e da Santa Ifigênia:

LARGO DE SANTA IFIGÊNIA (conforme o Dicionário de Ruas da Prefeitura Municipal)

A história do largo de Santa Ifigênia remonta a finais do século XVIII e início do século XIX e está intimamente ligado à Igreja de mesmo nome . No ano de 1810, ele já aparece representado em antigos mapas da Cidade, mas ainda sem denominação.

Também na história desse largo é marcante a passagem da primeira linha de bonde elétrico, inaugurado em 1900, e a inauguração do viaduto Santa Ifigênia em 1913. Por essa época, o largo era um centro elegante da capital, especialmente depois da inauguração do São Paulo Center Hotel (Hotel São Paulo Inn), um projeto do arquiteto Ramos de Azevedo.

No postal (vide acima), da década de 20, o largo de Santa Ifigênia com a Igreja ao centro; à esquerda a rua de Santa Ifigênia; à direita, a antiga rua da Conceição (atual avenida Cásper Líbero) e o Hotel São Paulo Inn.

Santa Ifigênia

Santa Ifigênia

QUEM É SANTA IFIGÊNIA? (conforme o Dicionário de Ruas da Prefeitura Municipal)

Santa Ifigênia: Princesa da Etiópia, filha do Imperador Égipo. Quando jovem, foi oferecida em sacrício pelo próprio pai. No momento em que estava para ser morta, invocou o nome de Jesus e foi salva das chamas. Nesse mesmo dia, seu irmão Efrônio adoeceu e faleceu. Desesperado, o Imperador autorizou uma visita de São Mateus que, ao tocar o rapaz, lhe restituiu a vida. A partir desse momento, ele permitiu que o Evangelho fosse pregado na Etiópia. Ifigênia, por sua vez, fundou mais tarde um mosteiro. Prometida em casamento ao príncipe Itarco, e diante da recusa da mesma, manda incendiar o mosteiro. Salvando-o das chamas com as próprias mãos, Santa Ifigênia passa a ser considerada como a protetora dos lares e daqueles que buscam a aquisição da casa própria. A sua imagem traz inclusive em uma das mãos, a representação de uma casa (vide imagem acima)

OS VITRAIS (fotos abaixo): A igreja tem três significativos vitrais correspondentes à Sagrada Família: Jesus, Maria e José, confecionados na Veneza, Itália, no estilo gótico em 1910.

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (13)

José

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (47)

Jesus

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (08)

Maria

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (38)

"A Piedade" ou descimento de Cristo da cruz. Tela de Benedito Calixto

“A Piedade” ou descimento de Cristo da cruz. Tela de Benedito Calixto

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (07)

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (27)

VIA SACRA: em alto relevo, foi trazida da Europa em 1913.

PÚLPITOS: Em 1920, chegaram de Paris, os dois púlpitos de carvalho, com grades e adornos em bronze, confeccionados em estilo gótico pela Maison Forest de J.Berier, imagens esculpidas em madeira de São Pedro e São Paulo.

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (15)

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (28)

ÓRGÃO: Inaugurado em 1922, o órgão de 3.250 tubos, fabricado pela Casa Walcker, de Ludswigsburg, Alemanha, sob a direção do Prof. Fúrio Francheschini.

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (23)

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (32)

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (01)

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (33)

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (24)

 

Largo de São Bento em 1920, vendo-se à direita o Viaduto e a Igreja de Santa Ifigênia

Largo de São Bento em 1920, vendo-se à direita o Viaduto e a Igreja de Santa Ifigênia. Entre 1930 a 1954 a igreja foi a catedral provisória de São Paulo em razão da atual Sé estar em construção.

Procissão em 1915

 

 

Igreja Santa Ifigenia São Paulo (40)

Fontes de texto e de imagens antigas: Wikipédia, blog do Iba Mendes, fotoblog SaudadePampa.nafoto, Dicionário de Ruas da Prefeitura Municipal de São Paulo, o painel da igreja na foto acima e o folheto de Semana Santa da Igreja.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 652,644 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Viajar ao passado de Macau, dos belos tempos dos anos 60 e 70, é o que nos proporciona o vídeo “Macau 70”, produzido pela RTP Rádio e Televisão Portuguesa. A comemorar 70 anos, a RTP disponibilizou no seu website os arquivos para consulta ‘on-line‘ e Macau está presente numa das suas seções. Na apresentação do […]

%d blogueiros gostam disto: