Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P. D. Luz,

Dia dos Namorados na China e a Festividade das Sete Irmãs

Macau lenda das 7 irmãs qixi

Na China, o Dia dos Namorados ou Festival Qixi (também conhecido por Festival Qiqiao) é comemorado no 7º dia do 7º mês (ou 7ª lua) do calendário chinês, que ocorre no mês de agosto do calendário ocidental.  Assim chamada também de Festividade das Sete Irmãs, neste ano de 2014, ocorreu ontem no dia 2 de agosto.

A data, no entanto, é móvel. No ano passado, em 2013, foi comemorado no dia 13 de agosto. Já em 2015 ocorrerá no dia 20 e em 2016 em 9 de agosto.

No Brasil,  ocorre no dia 12 de junho, um dia antes do Dia de Santo Antônio, e em Portugal, como em todos os países do hemisfério norte, em 12 de fevereiro, que nos Estados Unidos é chamado de Dia de São Valentim (Saint Valentine’s day).

Uma leitura do texto alusivo à festividade na Revista Macau vemos que “é sobretudo um ritual de mulheres solteiras que, tal como as devotas do Santo Antônio, se apoiam na intercessão divina para achar um consorte. Mas a tradição e a gratidão obrigam também as recém-casadas ao culto das sete irmãs tecedeiras, filhas do Imperador de Jade (o “chefe supremo” da mitologia budista), antes de concluído o primeiro ano de matrimônio. Na base do culto está a popular lenda de Tchêk-Noi (a tecedeira) e de Ngau-Long (o vaqueiro), uma história de amor impossível entre uma divindade e um mortal, de amizade e solidariedade“.

A pesquisar sobre esta lenda de amor impossível, tais dramas muito corriqueiras em histórias chinesas como visto nos filmes, tanto da atualidade e em especial nos tempos antigos que vivi na minha terra Macau, hoje devolvida para a China, localizei um artigo publicado no Jornal Tribuna de Macau, em 15/03/2009, de autoria do saudoso Leonel Barros. Veja:

Jornal Tribuna de Macau - 15/03/2009

Jornal Tribuna de Macau – 15/03/2009

Jornal Tribuna de Macau - 15/03/2009 - texto de Leonel Barros

Jornal Tribuna de Macau – 15/03/2009 – texto de Leonel Barros

Macau lenda das 7 irmãs qixi (02)

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 890.869 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Imagens que trazem saudosas lembranças daquela Macau que não existe mais, mas que permanece viva na nossa memória e nas fotografias a seguir publicadas de forma aleatória, a procurar dar uma descrição a confirmar ou corrigir. O que vale mesmo é o que se diz – recordar é viver! As fotos são dos anos 50 […]

Memórias de Macau de Todos os Tempos (01)

Nesta postagem do que poderia chamar de uma série “Memórias de Macau de Todos os Tempos”, remetendo-me a um vídeo que publiquei no YouTube (vide no final), publico umas fotos antigas recolhidas ao acaso do meu extenso acervo, ora já publicadas no site (inativo) do Projecto Memória Macaense, ou não, e também já republicadas por […]

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

Para celebrar o Ano Novo chinês de 2018, dando início ao Ano do Cão, a Casa de Macau de São Paulo reuniu a comunidade macaense e amigos para um almoço especial, recheado de boa comida chinesa de dar água na boca. Era a oportunidade para comer, infelizmente, uma vez ao ano, o chái, ou comida de […]

%d blogueiros gostam disto: