Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P. D. Luz,

Maestro Padre Áureo Nunes e Castro

Quem estudou no Seminário de São José, em Macau, como este autor, certamente deve ter saudosas recordações das aulas de solfejo do Padre Áureo que comandava também as apresentações musicais, tanto dos alunos externos como os internos (seminaristas).

Conforme os livretos editados pelo Seminário nos anos 60 dirigidos aos alunos e docentes, na verdade, as suas aulas de solfejo têm denominações variadas: canto gregoriano, harmónio, cantoria, polifónico e solfejo, conforme o estágio. Constava também que dava aulas de latim aos alunos internos no início de 1960.

Assim, dando sequência ao artigo da Revista Macau de Maio de 1997, que publicou biografias resumidas de personalidades de Macau, tanto os naturais como os ligados ao ex-território português na China, aqui vai publicada a do Maestro Padre Áureo:

Padre Aureo Castro

(imagem da Revista Macau)

PADRE ÁUREO DA COSTA NUNES E CASTRO

(O artigo não traz o nome do seu autor. Extraído da Revista Macau edição de Maio de 1997)

O padre Áureo Nunes e Castro nasceu na ilha do Pico, Açores, a 18 de Janeiro de 1917. Aos 14 anos embarcou para o Oriente e ingressou no Seminário de S. José onde, 12 anos depois, se ordenou sacerdote e disse a sua primeira missa. É nomeado, seguidamente. pároco da igreja de S. Lourenço, escrevendo inúmeras peças corais para uso nos actos litúrgicos.

Entre 1952 e 1958, estudou composição no Conservatório Nacional de Música de Lisboa, formando-se com elevadas classificações. De regresso a Macau e ao Seminário de S. José, foi-lhe confiada a regència da disciplina de música.

Em 1959 criou o Grupo Coral Polifónico de Macau, que durante três décadas deliciou a sociedade local, e, em 1962, perante a afluência cada vez maior de alunos que lhe solicitam aulas de música, e de piano em especial, criou a Academia de Música S. Pio X — ainda hoje uma referência incontornável do ensino de música em Macau. Com o aparecimento da Academia dava-se início em Macau ao ensino sistematizado e qualificado de piano.

Sem ser um autor prolífero, devido à sua intensa actividade de pedagogo e de director musical, deixou obra vasta e diversificada. O Pe Áureo Castro faleceu em Macau a 21 de Janeiro de 1993.

Padre Aureo Castro (2)

Imagem publicada no livreto do Seminário de São Paulo, anos lectivos de 1962 a 1964

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Informação

Publicado às 12/09/2014 por em Maestro Padre Áureo Castro e marcado , , , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 771,518 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

Para celebrar o Ano Novo chinês de 2018, dando início ao Ano do Cão, a Casa de Macau de São Paulo reuniu a comunidade macaense e amigos para um almoço especial, recheado de boa comida chinesa de dar água na boca. Era a oportunidade para comer, infelizmente, uma vez ao ano, o chái, ou comida de […]

Uma foto, uma memória de 63 anos atrás em Macau

Uma foto, uma memória de 63 anos atrás em Macau

No almoço especial do Ano Novo chinês realizado na Casa de Macau de São Paulo em 18 de Fevereiro de 2018, o macaense José Noronha, 83 anos, andava a mostrar uma foto antiga para algumas pessoas que tinham mais ou menos a sua idade. Procurava ele matar as saudades dos velhos tempos em Macau. Macaense […]

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

%d blogueiros gostam disto: