Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

‘Vai Vai’ é a campeã do desfile das Escolas de Samba de São Paulo

2 - Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

2 – Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

Pela 15ª vez, a escola de samba “Vai Vai” do bairro de Bela Vista, o Bixiga,, ganha o título de campeã de 2015 do desfile do Grupo Especial de São Paulo realizado no Sambódromo de Anhembi. A escola foi a penúltima a desfilar no ‘domingo de 15 de fevereiro.

Tendo como enredo uma homenagem à cantora Elis Regina, “Simplesmente Elis. A fábula de uma voz na transversal do tempo”, a escola campeã obteve o título com uma vantagem de apenas três décimos à frente da segunda colocada, Mocidade Alegre. Os filhos da Elis, João Marcelo Bôscoli e Pedro Mariano, participaram do desfile incluindo Maria Rita que foi mestre de cerimônias.

‘Vai Vai” só obteve a vitória na pontuação do último quesito, quando passou a Mocidade Alegre que disputava o tetracampeonato. A vitória foi amplamente comemorada nas ruas que circundam a sede localizada no bairro do Bixiga.

Pontuação do Grupo Especial

Vai-Vai: 269,9

Mocidade Alegre: 269,6

Rosas de Ouro: 269,4

Águia de Ouro: 269,3

Dragões da Real: 269,3

Acadêmicos do Tucuruvi: 269,2

Nenê de Vila Matilde: 269,2

Império de Casa Verde: 269,1

Gaviões da Fiel: 269,0

Unidos de Vila Maria: 268,9

X9 Paulistana: 268,7

Acadêmicos do Tatuapé: 268,0

Mancha Verde: 267,9 (rebaixada)

Tom Maior: 267,7 (rebaixada)

FOTOS DO DESFILE DA ESCOLA DE SAMBA “VAI VAI”

As fotos foram liberadas pela Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo no site Fotos Públicas, com a atribuição de autoria em cada foto (clicar nas para ver em tamanho maior)

Carnaval 2015 Vai Vai (01)

A cantora Maria Rita, filha de Elis Regina, fi a mestre de cerimônias, (1 – Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas)

3 - Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

3 – Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

4 - Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

4 – Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

5 - Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

5 – Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

6 - Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

6 – Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

7 - Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

7 – Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

8 - Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

8 – Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

9 - Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

9 – Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

10 - Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

10 – Foto: Paulo Pinto/LIGASP/Fotos Públicas

A HISTÓRIA DA ESCOLA DE SAMBA “VAI VAI” (fonte: Wikipédia)

O Grêmio Recreativo Cultural Social Escola de Samba Vai-Vai é uma escola de samba fundada por um grupo de notáveis sambistas no bairro do Bixiga, pertencente ao distrito da Bela Vista, São Paulo, Brasil.

É uma das maiores agremiações do Carnaval Brasileiro. Na capital, é a escola com o maior número de títulos do Grupo Especial, totalizando 15 primeiros-lugares, a última em 2015.

História

No início do século XX, havia no bairro do Bixiga, na Rua Marques Leão3 , um time de futebol e grupo carnavalesco chamado Cai-Cai, que utilizava as cores branco e preto, da qual fazia parte um grupo de choro e jogava no campo do Lusitana, próximo ao cruzamento das ruas Rocha e Una, na região do Rio Saracura.

Por volta de 1928, um grupo de amigos, liderados por Livinho e Benedito Sardinha, dentre eles estavam, Henrique Felipe da Costa, (Henricão), Frederico Penteado, (Fredericão), Lourival de Almeida (Seo Loro), que ajudava a animar os jogos e festas realizadas pelo Cai-Cai, porém eram sempre vistos como penetras e arruaceiros, sendo apelidados de modo jocoso como “a turma do Vae-Vae”.2 Expulsos do Cai-Cai, estes criaram o “Bloco dos Esfarrapados”, e paralelamente, o Cordão Carnavalesco e Esportivo Vae-Vae1 , que foi oficializado em 1930.3

O Vae-Vae adotou as cores preto e branco, as cores do Cai-Cai invertidas, como forma de ironizar o cordão do qual se separaram. Seu primeiro estandarte foi feito de cetim preto ornados com franjas brancas, tendo como símbolo no centro o desenho de uma Coroa com dois ramos de café e abaixo dos ramos, o nome do cordão, seguido da data de fundação.

Seu primeiro compositor foi Henrique Filipe da Costa, o Henricão, que compôs o samba de 1928: “Quem vive aborrecido distrai no Bloco Carnavalesco Vai Vai”. Também de sua autoria foi o samba de 1929, que dizia “O Vai Vai na rua faz tremer a Terra / Quem está ouvindo e não vê / Chega a pensar que é guerra”. Nos anos 1980, Henricão viria a ser o primeiro Rei Momo negro do carnaval paulistano.

Títulos no Grupo Especial: 1978, 1981, 1982, 1986, 1987, 1988, 1993, 1996, 1998, 1999, 2000, 2001, 2008, 2011 e 2015 (15 títulos)

Galeria de Fotos – passar o mouse sobre a foto para ver a sua autoria

(clicar na foto para aumentar de tamanho)

17 - Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

17 – Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

22 - Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

22 – Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

25 - Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

25 – Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas

Links:

Fotos Públicas – http://fotospublicas.com/carnaval-sp-2015-grupo-especial/carnaval-2015-em-sao-paulo-vai-vai/

Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo – http://www.ligasp.com.br/liga/?p=5596

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.082.480 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Como já vem acontecendo nos Encontros das Comunidades Macaenses realizadas em Macau, o programa de 2019 incluía uma missa e Te-Deum na Sé Catedral que foi celebrada no dia 26 de Novembro às 18:00 horas pelo Bispo de Macau, D. Stephen Lee Bun-sang. Uma celebração religiosa e ação de graças para agradecer por mais uma […]

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O Hotel Casino (Cassino) Lisboa, de Macau, inaugurado em 3 de Fevereiro de 1970, seis anos após o início das obras em 1964, o primeiro dos tempos modernos do outrora território português na China por cerca de 440 anos, e devolvido para a China em 1999, é por excelência uma galeria de arte com peças […]

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

O macaense Carlos Cordeiro, hoje residente no Canadá, enviou ao autor deste blog, três fotos que espelham bem o convívio dele com dois amigos macaenses: Fernando Placé e José (Zé) Cabral, num período de 52 anos, de 1967 a 2019. Interessante ver o cuidado de fotografar o momento na mesma posição da foto original de […]

%d blogueiros gostam disto: