Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

A versão em patuá de Macau da marcha ‘Mamãe Eu Quero’

Carnaval (01)

‘Mama Sa Filo” é a versão em patuá de Macau da canção brasileira ‘Mamãe Eu Quero’. Não foi traduzido literalmente, pois significa ‘O Filho da Mamãe’, melhor que simplificar por mãe que já vira palavrão.

Pode ser que um ou outro vá estranhar que a canção gravada em CD pela Tuna Macaense, não seja uma canção original de composição de um macaense. Não! A famosa Marcha de Carnaval de 1937 foi composta pelos brasileiros Vicente Paiva e Jararaca (na Info-Escola a composição é descrita como de José Luís Rodrigues Calazans, da dupla Jararaca & Ratinho). Até hoje, ainda deve ser tocada em alguns bailes carnavalescos no Brasil.

Quem na verdade fez a transposição da marcha para o patuá foi o Adé, José dos Santos Ferreira, o grande mestre do dialecto de Macau, antiga colônia portuguesa. Adé também foi quem adaptou a canção portuguesa ‘Uma Casa Portuguesa” para o patuá ‘Unga Casa Macaísta’.

Macau Velhos amigos (01)

Trio Velhos Amigos cantam Mama Sa Filo (imagem capturada do vídeo abaixo)

Assista a seguir o vídeo divulgado no You Tube pelo antigo colega do Seminário de São José, Jerónimo Hung, integrante do trio ‘Velhos Amigos” numa apresentação em 2012 em Macau. Perceba que, se no Brasil, a marcha brasileira só é tocada em bailes de carnaval, em Macau, a exibição foi em palco para uma comportada platéia praticamente composta por chineses:

* Vídeo do canal de Jerónimo Hung no You Tube. Veja outros vídeos dele: http://youtu.be/Ee0Pw5pDiEM

Agora ouça a marcha brasileira ‘Mamãe Eu Quero’ no vídeo abaixo e se quiser, acompanhe com as letras da canção no fim desta postagem :

Saiba mais sobre a marcha carnavalesca brasileira, de acordo com a Wikipédia:

Mamãe eu quero jararaca-e-ratinho-jararaca-e-ratinho

MAMÃE EU QUERO (Wikipédia)

Mamãe Eu Quero é uma famosa Marchinha de Carnaval de 1937, composta por Vicente Paiva e Jararaca (Jararaca e Ratinho). A gravação original foi feita pelo próprio compositor Jararaca em 1937, pela gravadora Odeon, sendo até hoje uma das canções brasileiras mais famosas de todos os tempos.

A canção foi gravada por Sílvio Caldas, Pixinguinha e outros, porém ganhou o âmbito internacional, sob o título de “I Want My Mama”, através de Carmen Miranda, que a lançou no filme “Serenata Tropical”, de 1940, estando ainda hoje inteiramente à ela voltada. Ainda no exterior foi gravada por Bing Crosby e pelas The Andrews Sisters, e apresentada em filmes dos Irmãos Marx, Mickey Rooney e Jerry Lewis. Em 1943, no episódio Baby Pusss do desenho animado Tom e Jerry , o gato Topsy se caracteriza de Carmen Miranda, enquanto canta e dança a música “Mamãe Eu Quero”. Em 1951, a canção apareceu em um episódio de I Love Lucy, sendo interpretada pela própria Lucille Ball.

Letras da canção – Mamãe Eu Quero

– Mamãe, eu quero, mamãe, eu quero

Mamãe, eu quero mamar

Dá a chupeta, dá a chupeta

Dá a chupeta pro bebê não chorar

 

– Mamãe, eu quero, mamãe, eu quero

Mamãe, eu quero mamar

Dá a chupeta, dá a chupeta

Dá a chupeta pro bebê não chorar

 

– Dorme, filhinho do meu coração

Pega a mamadeira e vem entrar no meu cordão

Eu tenho uma irmã que se chama Ana

De piscar o olho já ficou sem a pestana

 

– Mamãe, eu quero, mamãe, eu quero

Mamãe, eu quero mamar

Dá a chupeta, dá a chupeta

Dá a chupeta pro bebê não chorar

 

– Mamãe, eu quero, mamãe, eu quero

Mamãe, eu quero mamar

Dá a chupeta, dá a chupeta

Dá a chupeta pro bebê não chorar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.161.755 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2019 – Recepção de Boas Vindas

Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2019 – Recepção de Boas Vindas

A primeira atividade oficial do Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2019 ocorreu no dia 23 de Novembro de 2019, num sábado, nas dependências do Jardim Infância D. José da Costa Nunes, como já vem acontecendo nos Encontros anteriores. No último Encontro que participei em 2010, o evento foi mais descontraído com apresentação de músicos tanto […]

Rodolfo Ávila no Museu do Grande Prémio de Macau em 2007

Rodolfo Ávila no Museu do Grande Prémio de Macau em 2007

Em 2007, visitei o Museu do Grande Prémio de Macau e lá fiz várias fotos. Nesta postagem, o assunto é o piloto Rodolfo Ávila. Venha conhecê-lo melhor. Publicação e fotografias de/photos by Rogério P D Luz Texto extraído da enciclopédia livre – Wikipédia Rodolfo Freitas Silvério de Abreu Ávila nasceu em Lisboa no dia 19 […]

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A foto da estátua Ferreira do Amaral, em Macau, foi objeto de indagação feita ao autor deste blog por MJ Raydor no Facebook, que queria saber da sua história. Por desconhecê-la, coube ao Carlos Dias dar a resposta abaixo com publicação de uma imagem: “Tratava-se da Comissão Organizadora das comemorações de 102º. aniversário da Tomada […]

%d blogueiros gostam disto: