Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P. D. Luz,

Festividades do Ano Novo Chinês em São Paulo

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (65)

Exibição de artes marciais, uma das programações no palco montado na Praça da Liberdade.

*(Xin Nian Kuai Le=Feliz Ano Novo em mandarim, donde, Xin=novo. Nian-ano; Kuai Le=felicidade, alegria. Outra forma de cumprimentos em mandarim: Gong Xi Fa Cai=Os votos de um próspero ano novo.  Em chinês cantonense falado principalmente em Macau, Hong Kong, Cantão, o Sul da China, cumprimenta-se com Kung Hei Fat Choi que quer dizer “os votos de muita alegria e prosperidade”, donde, Kung (ou Gong/Kong) Hei=congratulações ou os votos de felicidades; Fat Choi=prosperidade, mais fortuna ou melhores condições de vida, muito dinheiro, enriquecer)

_ * _ * _

Pelo 10º ano consecutivo foi comemorado o Ano Novo Chinês em São Paulo, desta vez em 2015, em duas localidades diferentes da cidade.  O tradicional no bairro da Liberdade e o novo no Parque da Independência, em Ipiranga. Os festejos aconteceram no fim de semana de 21 e 22 de fevereiro com um público enorme, somando milhares de pessoas.

O Ano da Cabra começou no dia 19 e termina no dia 7 de fevereiro de 2016.  É o ano 4.713 no calendário lunar chinês. Sendo a mais importante festa da cultura chinesa, é o momento em que reza a tradição de reunião familiar. Milhões de pessoas que trabalham e residem fora, viajam para se reunir com seus familiares. São três dias de festas na China.

Estive no sábado, dia 21, na Liberdade, para assistir o tradicional desfile de inauguração dos festejos com a dança do leão e do dragão. Bastante divulgado pela rádio e tv, até pela senhora Rede Globo, a região estava entupida de gente, até se percebe o público a crescer a cada ano. Quase todo mundo fotografava ou filmava com seus celulares. Muita gente, agora mais conhecedor da superstição e costumes chineses, procurava tocar os leões “para dar sorte” no novo ano do calendário chinês.

Interessante que a festa, na Liberdade, não é uma promoção oficial dos representantes do governo da China, como li que assim o foi em Portugal. Desde o seu início, em 2006, a realização é de iniciativa da JCI Brasil-China.

Conforme descreve o site Ano Novo Chinês, “a JCI (Junior Chamber International) reúne jovens líderes e empreendedores com idades entre 18 e 40 anos em capítulos, sendo a JCI Brasil-China um deles”. Está no Brasil desde 1947 e conta com “1.000 membros espalhados por mais de 45 cidades brasileiras”, assim relata, acrescentando que é uma entidade sem fins econômicos.

Pela comunicação e divulgação no local, a extensa e variada programação nos dois dias, percebe-se um entusiasmo e criatividade que cresce a cada ano e muita gente jovem envolvida, não só de chineses e seus descendentes mas o grande envolvimento de brasileiros simpatizantes da cultura chinesa. De fato, contribuem assim, aos poucos, tentar explicar ao Brasil essa cultura milenar, que ainda muitos por aqui confundem o chinês com o japonês cuja imigração já conta com mais de cem anos.

Já no novo local de comemoração, no Parque da Independência, a organização foi do Instituto Confúcio da Universidade Estadual Paulista que contou também com as danças de leão e do dragão, e vários itens da cultura chinesa como caligrafia, artesanato e o ensino de algumas palavras do mandarim.

Separei a divulgação a respeito em postagens, sendo esta a mostrar o ambiente que encontrei no dia 21 e outras sobre a dança do leão e a dança do dragão.

(Fotografia exclusiva de/photos by Rogério P.D. Luz – clicar nas imagens para ampliar)

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (11)

Na praça vários cartazes a explicar um pouco da cultura chinesa:

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (07)

Apesar dos imigrantes chineses somarem mais de duas centenas de milhares de pessoas em São Paulo, a maioria do público era de brasileiros.

Um grande dragão inflável é o símbolo tradicional da festa chinesa na Liberdade

Um grande dragão inflável é o símbolo tradicional da festa chinesa na Liberdade

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (30)

A Dança do Leão iniciou o desfile

Todos queriam toca o leão para dar sorte

Todos queriam toca o leão para dar sorte

Na era da fotografia digital acessível, todos queriam fotografar ou filmar

Na era da fotografia digital acessível, todos queriam fotografar ou filmar

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (35.1)

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (31)

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (42.1)

A Dança do Dragão encabeçada por portador de uma esfera

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (41)

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (48)

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (55)

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (60)

Ano Novo Chines 2015 Liberdade (21)

A extensa e variada programação dos dois dias de festa no fim de semana (clicar na imagem para ampliar e depois mais uma vez)

*Consulta: http://goodcharacters.com/

*Saiba como se comemorava oAno Novo Chinês em Macau nos anos 50:  https://cronicasmacaenses.com/2015/02/15/ano-novo-chines-em-macau-nos-anos-50/

 

 

 

 

 

Anúncios

Um comentário em “Festividades do Ano Novo Chinês em São Paulo

  1. Pingback: A dança do leão na cultura chinesa | Crônicas Macaenses

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 723,359 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: