Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

O fim da ‘Estrada da Vida’ do cantor José Rico e a música sertaneja

José RicoO cantor sertanejo José Rico da dupla ‘Milionário & José Rico’, autores da canção de maior sucesso da sua carreira ‘Estrada da Vida’, faleceu em 3 de março de 2015 aos 68 anos, vítima de um infarto.  Foi enterrado na cidade onde morava, em Americana, no interior do estado de São Paulo. Esta música gravada em 1977 no LP com esse título, é sua autobiografia, longa e difícil. José Rico chegou ao fim dessa estrada da vida. Que agora descanse em paz!

José Rico, nome artístico de José Alves dos Santos, nascido em Pernambuco, conheceu seu companheiro de dupla Milionário (Romeu Januário de Matos) em São Paulo. A dupla iniciou a carreira nos anos 70 e alcançou pleno sucesso nos anos 80, sendo considerado um das mais importantes representantes da música sertaneja brasileira. Veja o que a Wikipédia conta a respeito deles, e mais abaixo assista o vídeo da canção ‘Estrada da Vida’ e acompanhe com as letras publicadas:

Milionário (direita) & José Rico (esquerda)

Milionário (direita) & José Rico (esquerda)

MILIONÁRIO & JOSÉ RICO (Wikipédia)

Milionário & José Rico foi uma dupla de cantores de música sertaneja do Brasil. Uma das mais famosas do país, conhecidos nacionalmente com a alcunha As gargantas de ouro do Brasil. Com quarenta e dois anos de carreira, a dupla já vendeu cerca de 35 milhões de exemplares de seus 29 discos gravados desde o ano de 1973. Além disso gravaram dois DVDs e dois filmes, Na Estrada da Vida, de 1980, e “Sonhei com você”, de 1988. Romeu Januário de Matos, o Milionário, nasceu em Monte Santo de Minas, estado de Minas Gerais, no dia 9 de janeiro de 1940, contando hoje com 75 anos. Romeu trabalhou como pedreiro, garçom e pintor de parede, e encontrou inspiração musical em sua mãe, observando-a cantar. Aprendeu música “de ouvido”, sem ter estudado em conservatório musical.

José Alves dos Santos, o José Rico, conhecido pelos amigos naquela época como “boi cego”, nasceu em São José do Belmonte, estado de Pernambuco no dia 29 de junho de 1946, contando hoje com 68 anos. Por ter sido criado na cidade de Terra Rica, no estado do Paraná desde os dois anos de idade, acabou adotando, e registrando em Cartório, o nome José Rico Alves dos Santos, em alusão à cidade onde viveu sua infância. O apelido foi inventado por um padre, ainda durante a infância de José Rico.

Quando morou em Terra Rica, José Rico gostava de jogar bola. Sua musica preferida em seu repertório é a musica Jogo do Amor.

José Rico faleceu em 3 de março de 2015, devido a um infarto.

LP de 1977

LP de 1977

VÍDEO DA CANÇÃO SERTANEJA ‘ESTRADA DA VIDA’ NO YOU TUBE

LETRAS DA CANÇÃO

(Wikipédia) A dupla Milionário e José Rico sistematizou o uso de elementos da tradição mexicana mariachi com floreios de violino e trompete para preencher espaços entre frases e golpes de glote que produzem uma qualidade soluçante na voz:

– Nesta longa estrada da vida

Vou correndo e não posso parar

Na esperança de ser campeão

Alcançando o primeiro lugar

Na esperança de ser campeão

Alcançando o primeiro lugar

 

– Mas o tempo cercou minha estrada

E o cansaço me dominou

Minhas vistas se escureceram

E o final da corrida chegou

 

– Este é o exemplo da vida

Para quem não quer compreender

Nós devemos ser o que somos

Ter aquilo que bem merecer

Nós devemos ser o que somos

Ter aquilo que bem merecer

 

– Mas o tempo cercou minha estrada

E o cansaço me dominou

Minhas vistas se escureceram

E o final desta vida chegou

* Para os leitores fora do Brasil, “a música sertaneja ou música caipira (música do campo) é um gênero musical do Brasil produzido a partir da década de 1910 por compositores rurais e urbanos, outrora chamada genericamente de modas, emboladas, e fado português cujo som da viola é predominante (Wikipédia)“. Seria o equivalente ao ‘country music’ dos EUA.

* Interessante passagem dessa ‘Estrada da Vida’ da dupla é contada no site Sertanejo On Line que vale contar:

Uma das histórias mais emocionantes do filme é a que conta a ligação da dupla com Nossa Senhora Aparecida, a Padroeira do Brasil. O filme relata que ao chegar ao Santuário de Aparecida, os sertanejos fizeram dois pedidos para a santa. O primeiro era para que ela se tornasse chefe da dupla e o segundo era para que as pessoas pudessem entender o real significado que eles queriam passar. Uma mensagem sobre a história do povo, da natureza e principalmente de amor.

Como não tinham nada para oferecer, deixaram como presente um disco deles aos pés da santa. Um padre e um menino, ao entrar no santuário, encontraram o LP. Como não havia nenhum pedido e ao julgar pelo nome “Milionário & José Rico”, eles pensaram que a pessoa que deixou aquele disco lá não precisava de nada.

Sendo assim, o Padre levou o álbum para uma rádio local. Ao ouvir o disco, o locutor adorou as composições da dupla e logo colocou na programação da rádio. As pessoas gostaram tanto das músicas de Milionário & José Rico, que desde então a dupla não parou mais de lançar canções novas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 04/03/2015 por em Milionário&José Rico e marcado , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 717,325 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: