Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Macau na década de 1940

VISTA SOBRE MACAU A PARTIR DO MERCADO DE SÃO DOMINGOS

Década de 1940

Macau decada 40

NOS FINAIS dos anos de 1930, Macau contava com pouco mais de 157 mil habitantes. A Zona de Aterros do Porto Exterior (ZAPE) ficava então concluída em 1936, numa altura em que também se aumentava o aterro existente entre a península de Macau e a Ilha Verde. Quatro anos mais tarde, estavam concluídas as obras do aterro da Praia Grande. Com o eclodir da Se-gunda Guerra Mundial (1939-1945), da Guerra Sino-Japonesa (1937-1945) e da Guerra do Pacífico (1941-1945), a população de Macau duplicou, ultrapassando, nos finais de 1940, os 245 mil habitantes, graças a uma grande leva de refugiados do Sudeste Asiático. As transformações urbanas acentuaram-se então com novos arruamentos e com obras de saneamento básico, mas com a falta de espaço para abrigar tamanha população, a cidade começou a trepar pelas colinas mais altas, como a da Guia. O progresso fazia-se também sentir na vida económica da cidade. No  período pós-guerra, o jogo começou a proliferar, complementando as receitas das indústrias tradicionais do peixe seco, dos panchões e do cimento.

Origem: Revista Macau de Agosto de 2014 – foto do Arquivo Histórico de Macau

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 20/05/2015 por em Macau década de 40 e marcado , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.037.190 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Receitas de camarões e pimentas recheadas da gastronomia de Macau com Bosco Silva e Alex Airosa

Receitas de camarões e pimentas recheadas da gastronomia de Macau com Bosco Silva e Alex Airosa

A relembrar a aula de gastronomia realizada na Casa de Macau de São Paulo em 24/02/2008, ministrada pelos chefs João Bosco Quevedo da Silva e Herculano Alexandre (Alex) Airosa, seguem as fotos e receitas de camarões grandes recheados com ervas à moda de João Bosco Quevedo da Silva e pimenta recheada à moda do Alex Airosa. Na época, a coordenação das aulas e elaboração das […]

Procissão do Corpo de Deus em Macau

Procissão do Corpo de Deus em Macau

PROCISSÃO DO CORPO DE DEUS EM MACAU Texto, fotografias e legendas de Manuel V. Basílio (Macau) As cerimónias do Corpo de Deus, ou Corpus Christi, ou mais precisamente, a Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo, decorrem habitualmente na quinta-feira seguinte a Domingo de Pentecostes, 60 dias depois da Páscoa, tendo este ano ocorrido no […]

“Adeus Macau” na voz de Isa Manhão no Encontro das Comunidades Macaenses de 2010

“Adeus Macau” na voz de Isa Manhão no Encontro das Comunidades Macaenses de 2010

Não há como não se emocionar ao ouvir a bela canção Adeus Macau, seja qual for o/a intérprete. Possivelmente uma lágrima ou outra poderá escorrer no seu rosto. Alguns associam a canção à transição de soberania de Macau para a China, que em 2019 completa 20 anos. Pode até servir, se quisermos considerar o adeus […]

%d blogueiros gostam disto: