Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Macau: detalhes históricos da Rua de São Domingos

RUA DE SÃO DOMINGOS

O NOME advém da Igreja de São Domingos ali localizada, que foi construída em 1587 com base numa estrutura e compartimentos de madeira. Inicialmente, a estrutura era conhecida em chinês por Pang CheongTong, que significa “casa de compartimentos em madeira”.

A Rua de São Domingos, em pleno coração do antigo Bazar Chinês, tem uma forte componente histórica. Diz-se que o pai de Sun Yat Sen era sapateiro numa das lojas desta via e que era frequente ver Sun, ainda menino, a brincar pela rua. No Outono de 1945, O Lon, membro do Partido Comunista, abriu ali uma clínica médica, onde deu uma enorme contribuição para o nascimento da nova China através da realização de trabalho clandestino.

* Origem: Revista Macau edição de Fevereiro de 2015 – foto antiga do Arquivo Histórico de Macau e de 2010 de Rogério P.D. Luz

Macau na década de 70

Macau na década de 70

Rua de São Domingos e região

Rua de São Domingos e região em 2010

Rua de São Domingos e região em 2010

Rua de São Domingos e região em 2010

Igreja de São Domingos

Igreja de São Domingos

Rua de São Domingos e região em 2010

Rua de São Domingos e região em 2010

Rua de São Domingos e região em 2010

Rua de São Domingos e região em 2010

Macau2010.geral.23.328

Rua de São Domingos e região em 2010

Macau2010.geral.35.347

Rua de São Domingos e região em 2010

Rua de São Domingos e região em 2010

Rua de São Domingos e região em 2010

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 22/05/2015 por em Rua de São Domingos e marcado , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 954.886 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

O ‘Dia do Patuá’ festejado pela Comunidade Macaense dos EUA

O ‘Dia do Patuá’ festejado pela Comunidade Macaense dos EUA

‘A promoção do ‘Dia do Patuá’ é um esforço para preservar o dialecto na Comunidade Macaense da Califórnia, nos Estados Unidos da América do Norte’ é o que define Henrique Manhão da Casa de Macau dos EUA. Diz, conciliando com o pensamento de outros membros da comunidade presente, ‘enquanto houver apoio de Macau, o patuá não […]

Recordação de uma festa na Macau de 1953

Recordação de uma festa na Macau de 1953

Jorge Giga Robarts, macaense residente em Portugal, atendendo ao pedido de um conterrâneo, identifica as pessoas que estão numa fotografia enviada, informando ter sido tirada em Dezembro de 1953 em Macau. A 2ª imagem com legenda e que lista as pessoas da foto, foi editada para apenas mostrar o que escreveu quanto à identificação, excluindo […]

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Imagens que trazem saudosas lembranças daquela Macau que não existe mais, mas que permanece viva na nossa memória e nas fotografias a seguir publicadas de forma aleatória, a procurar dar uma descrição a confirmar ou corrigir. O que vale mesmo é o que se diz – recordar é viver! As fotos são dos anos 50 […]

%d blogueiros gostam disto: