Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Casa de Macau de São Paulo comemora os 26 anos e o Dia de Macau de 24 de Junho

"Nós somos a Casa de Macau de São Paulo" - Parte dos participantes da festa reuniu-se para uma fotografia coletiva para a posteridade.

“Nós somos a Casa de Macau de São Paulo” – Parte dos participantes da festa reuniu-se para uma fotografia coletiva para a posteridade.

Há 26 anos atrás fundava-se a Casa de Macau de São Paulo, ou na papelada – “Associação da Casa de Macau” ou ACM, num almoço que reuniu mais de uma centena de macaenses de São Paulo e do Rio de Janeiro, num restaurante chinês, como não podia deixar de ser, no bairro de Moema, na zona sul da cidade de São Paulo.

O aniversário propriamente dito ocorre no dia 31 de Julho, porém foi antecipada a comemoração para 28 de Junho passado, com intuito da celebração conjunta com o Dia de Macau, data histórica e representativa dos macaenses, a de 24 de Junho. Nos tempos da administração portuguesa de Macau era feriado, um dia municipal comemorado no território, e que foi preservada pela associação de São Paulo mesmo após a transição de soberania de Macau em 1999.

(Fotografia de/photos by Rogério P.D. Luz – clicar nas fotos menores para ampliar)

O presidente da CMSP, Frederico António, discursa

O presidente da CMSP, Frederico António, discursa

A festa contou com a participação de cerca de 130 associados e amigos que puderam degustar o tradicional prato macaense ‘tacho (chau chau pele)’, maminha na cerveja preta, paleta assada e saladas variadas.

O presidente Frederico António abriu a festa com discurso discorrendo sobre as atividades da CMSP como a última viagem de sucesso por Gramado e Serra Gaúcha. Lamentou também que, apesar de esforços, não conseguiu convencer nenhum jovem da comunidade macaense local a participar do Encontro de Jovens realizado em Macau, em 2015. Comprometimentos com o trabalho e com o período escolar no mês de junho, véspera das férias escolares de julho, acabaram prejudicando a viagem de possíveis pretendentes.

O coral Vozes de Macau apresentou-se homenageando o seu patrono falecido, Herculando Alexandre Airosa (Alou). Conforme a sua coordenadora, Judite Manhão Branco, uma das canções que Alou mais gostava era Verde Vinho, e foi cantada com emoção por seus integrantes.

CMSP Coral Vozes de Macau 102.4

Coral Vozes de Macau

Na falta de uma peça teatral em patuá de Macau, cujo dialeto é presença obrigatória nestas comemorações, foi feita a leitura em forma de jogral do poema “Macau, Beleza di Passado” do poeta macaense, José dos Santos Ferreira “Adé”. Participaram desta apresentação (foto abaixo), que foi uma boa ideia, o Pedro Almeida, Mariazinha Carvalho, Francisco Madeira de Carvalho, Hercília Inácio e Yolanda Ramos.

CMSP Patuá 105

Jogral com poema em patuá de “Adé” José dos Santos Ferreira

Outra participação obrigatória também na comemoração do Dia de Macau, é a canção, consderado hino dos macaenses, “Macau (terra minha)” de autoria do Rigoberto Rosário Jr e gravada em Macau nos anos 70 pelos The Thunders, no entanto o seu autor não pode comparecer à festa e a solução foi um jovem macaense nascido no Brasil. Brian Coatswith Alexandre (foto abaixo), com o seu violão, subiu ao palco e cantou muito bem a canção, um claro exemplo que é possível dar seguimento à cultura pelos jovens, com a conscientização da sua importante participação nas atividades da associação.

Brian Coatswit Alexandre canta Macau (terra minha)

Brian Coatswith Alexandre canta Macau (terra minha)

Os destaques gastronômicos da festa foram o tacho com o imprescindível balichão e o bagi (foto mais abaixo da esquerda) em duas versões, o normal e o light, além do bolo mármore da tradicional receita macaense:

Na agenda musical, o Charlie Santos (ou Carlos Silva Santos/Canicha) dispensou a sua banda e apresentou-se com o seu inseparável guitarrista Daniel Maia, finalizando a apresentação a cantar a sua popular composição “Casa de Macau” atendendo a pedidos do público:

CMSP Charlie Santos 101

Charlie Santos e Daniel Maia

O Tozé, António de Senna Fernandes, não esconde a sua paixão: cantar … cantar … cantar! E subiu ao palco com a sua guitarra:

CMSP Tozé 106

António de Senna Fernandes “Tozé”

Podia-se até dizer, a novidade do dia, foi a apresentação solo da Grace do Rosário (esposa do saudoso macaense Ricky do Rosário) com acompanhamento musical gravado. Com graciosidade e voz melodiosa, cantou com gestos tal como uma autêntica chinesa que o é:

CMSP Grace Rosário 103

Grace do Rosário

O Pedro Almeida (Peu), que veio especialmente do Rio de Janeiro para a festa, com muito estilo (pá!), de camisa, calça e sapatos vermelhos, casaco e echarpe preto (foto abaixo), nunca perde uma oportunidade para expressar suas ideias, e logo após a apresentação de jogral que participou, discorreu sobre o tema que preza muito “Os Jovens – a Outra Face da Moeda” que diz respeito a comunidades macaenses:

Pedro Almida, da comunidade macaense do Rui de Janeiro.

Pedro Almeida, da comunidade macaense do Rio de Janeiro.

Ah, o bolo de aniversário, este não pode faltar e o público em torno dele cantou ‘parabéns a você’ à Casa de Macau de São Paulo:

Casa Macau S.Paulo festa aniverario e Dia de Macau 18

E para encerrar a festa, foi servido chá de tarde com canja e iau cháu kwai e macarrão chinês com carne de porco desfiado, cogumelo e verdura (iôc si min).  Depois, parte do público remanescente reuniu-se no palco para uma foto coletiva para a posteridade. Um registro importante para lembrar a data, num ano em que a comunidade macaense local perdeu vários membros que partiram para o descanso eterno.

2 comentários em “Casa de Macau de São Paulo comemora os 26 anos e o Dia de Macau de 24 de Junho

  1. Joaquim Morais Alves Junior ou apenas Juni
    08/07/2015

    Sou macaense com mto orgulho,apesar de morar longe a 450km de S.Paulo,não queria deixar esta chance de parabenizar a nossa casa de Mcau de S.Paulo,por mais um aniversario.Qdo morava em S.Paulo estive lá uma vez e ahei fabulosa.Parabens a todos que perservam o nome da nossa querida Macau.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 01/07/2015 por em 2015 26 anos/Dia de Macau.

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.141.639 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Rodolfo Ávila no Museu do Grande Prémio de Macau em 2007

Rodolfo Ávila no Museu do Grande Prémio de Macau em 2007

Em 2007, visitei o Museu do Grande Prémio de Macau e lá fiz várias fotos. Nesta postagem, o assunto é o piloto Rodolfo Ávila. Venha conhecê-lo melhor. Publicação e fotografias de/photos by Rogério P D Luz Texto extraído da enciclopédia livre – Wikipédia Rodolfo Freitas Silvério de Abreu Ávila nasceu em Lisboa no dia 19 […]

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A foto da estátua Ferreira do Amaral, em Macau, foi objeto de indagação feita ao autor deste blog por MJ Raydor no Facebook, que queria saber da sua história. Por desconhecê-la, coube ao Carlos Dias dar a resposta abaixo com publicação de uma imagem: “Tratava-se da Comissão Organizadora das comemorações de 102º. aniversário da Tomada […]

Em Macau, celebração diferente do 13 de Maio Dia de Nossa Senhora de Fátima em 2020 devido à pandemia

Em Macau, celebração diferente do 13 de Maio Dia de Nossa Senhora de Fátima em 2020 devido à pandemia

Por medidas de precaução em função da pandemia do novo coronavírus Covid-19, a celebração do Dia de Nossa Senhora de Fátima, no dia 13 de Maio, foi diferente no mundo todo. Até que em Macau a celebração contou com a participação limitada de fiéis na missa realizada na Igreja de São Domingos, mais que no Santuário […]

%d blogueiros gostam disto: