Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Bondinho do Pão de Açúcar do Rio de Janeiro, a história

os morros do Pão de Açúcar, em primeiro plano e do Corcovado ao fundo

O morro do Pão de Açúcar, em primeiro plano e o do Corcovado ao fundo. Vista a partir do navio cruzeiro que deixava o porto do Rio de Janeiro a caminho de Buenos Aires, Argentina.

O Bondinho do Pão de Açúcar é um teleférico localizado no bairro da Urca, no município do Rio de Janeiro, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Liga a Praia Vermelha ao morro da Urca e ao morro do Pão de Açúcar . É uma das principais atrações turísticas da cidade. Foi inaugurado (o seu primeiro trecho, entre a Praia Vermelha e o Morro da Urca) em 27 de outubro de 1912. O seu nome vem da semelhança dos carros do teleférico com os bondes que circulavam no Rio de Janeiro à época de sua inauguração.(Wikipédia)

Veja a seguir a história em fotos comentadas que extraí de um PPS-Powerpoint que recebi por e-mail, cujo autor do bom trabalho assina com o nome Ney Deluiz. Salvo duas fotos com autoria atribuída, não se sabe de onde o autor copiou as demais 23.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 01

A História do Bondinho do Pão de Açúcar

Homenagem aos 100 anos do bondinho – 27/outubro/1912 a 27/outubro/2012 – do pps montado por Ney Deluiz

Pães de açúcar, muito comuns nos engenhos de cana da época

Pães de açúcar, muito comuns nos engenhos de cana da época

Há 2 teorias para a origem do nome Pão de Açúcar. Uma, a de que os portugueses o batizaram assim pela semelhança com um pão de açúcar, recipiente usado para transportar torrões de açúcar da Ilha da Madeira para a Europa. A outra, a de que o nome vem de pau-nh-açuquã, que em tupi significa morro alto e pontudo.

Pavilhão das Indústrias na Exposição Nacional de 1908

Pavilhão das Indústrias na Exposição Nacional de 1908

A ideia de se construir um teleférico até o topo do Pão de Açúcar surgiu durante a Exposição que comemorou o centenário da abertura dos portos em 1908, sendo que as obras começaram em 1910.

A escalada original foi pela Via do Costão, na parte de trás do Pão de Açúcar

A escalada original foi pela Via do Costão, na parte de trás do Pão de Açúcar

Quem primeiro escalou o Pão de Açúcar foi a inglesa Henrietta Carstairs, que fincou ali a bandeira inglesa em 1817, um feito para a época. Nisto, um militar português do quartel colonial da Urca, que nem alpinista era, indignado com a ousadia subiu lá no dia seguinte e trocou a bandeira inglesa pela bandeira portuguesa.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 05

Subir até o topo podia não ser problema, mas transportar toneladas de equipamentos pelos penhascos, sim. Por isto mesmo a tarefa foi dividida em 2 etapas distintas: 1) o Morro da Urca e 2) o Pão de Açúcar.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 06

100 operários-alpinistas fincaram pinos na pedra e foram levando cordas e as peças de um guincho manual desmontado de 4 toneladas. Outra equipe foi pela floresta até a base do morro, arrastando um cabo de aço.

Antigamente, Pão de Açúcar se escrevia com 2 Ss

Antigamente, Pão de Açúcar se escrevia com 2 Ss

Eis uma parte do guincho manual desmontável de 4 toneladas que os operários-alpinistas subiram no braço.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 08

Já no topo, os alpinistas montaram o guincho manual e, com as cordas que levaram, içaram o pesado cabo de aço que estava na base do morro. Daí, construíram um elevador de carga para subir o resto do material.

Casa de Máquinas na Praia Vermelha

Casa de Máquinas na Praia Vermelha

A seguir, foram então erguidas as estações do Morro da Urca e a Casa de Máquinas na Praia Vermelha.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 10

Estas são as engrenagens alemãs originais que foram usadas em 1912.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 11

Após os cabos e as engrenagens, foi a vez de acoplar os 2 bondinhos feitos na Alemanha em madeira maciça.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 12

Em 27/Out/1912 foi inaugurada a estação do Morro da Urca, dia em que 577 pessoas subiram lá.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 13

Naquele dia mesmo, o pomposo nome de Camarote Carril foi substituído simplesmente por ”bondinho”.

@ Marc Ferrez

@ Marc Ferrez

O passo seguinte foi a construção da estação do Pão de Açúcar, a 395 m de altura e usando a mesma técnica.

- @ E.A.Mortiner

– @ E.A.Mortiner

O trecho Morro da Urca–Pão de Açúcar foi inaugurado em 18/Jan/1913, 18 anos antes do Corcovado.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 16

A partir daí, ir até o Pão de Açúcar para ver a vista deslumbrante passou a ser o objeto de desejo de todos.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 17

Quando o teleférico do Pão de Açúcar foi construído, só existiam 2 outros deste porte no mundo: um no Monte Ulia, na Espanha (1907), com 280 m, e outro em Wetterhorn, na Suíça (1908), com 560 m.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 18

As duas linhas do teleférico carioca somam 1.325 m, mais de uma vez e meia a soma dos teleféricos  espanhol e suíço juntos, o que dá a dimensão da competência da engenharia brasileira da época.

Homens fazendo manutenção nos cabos

Homens fazendo manutenção nos cabos

Os cabos do trecho Praia Vermelha-Morro da Urca têm 575 m e os do Morro da Urca-Pão de Açúcar, 750 m.

Bondinho nos anos 60

Bondinho nos anos 60

Desde 1912, o bondinho já transportou mais de 31 milhões de turistas.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 21

Em 100 anos, houve apenas 3 acidentes sem vítimas: 1) na revolução comunista de 1935, uma bala de canhão atingiu a estação da Praia Vermelha, que teve de ser fechada; 2) em 1951, um cabo se rompeu e as pessoas foram retiradas durante a noite; 3) em 2000, um cabo não resistiu e todos foram retirados de helicóptero.

- A Esposa do Solteiro (o 1º filme da Carmen Miranda, onde ela aos 16 anos atuou como figurante

– A Esposa do Solteiro (o 1º filme da Carmen Miranda, onde ela aos 16 anos atuou como figurante

O bondinho foi cenário em 1925 do filme brasileiro mudo A Esposa do Solteiro, onde um ator se pendura nos cabos. Em 1979 foi a vez das aventuras do James Bond no filme 007 Contra o Foguete da Morte.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 23

Bondinho novo em fase de testes

Em 1972, como os bondinhos antigos não mais atendiam ao volume crescente de turistas, foi inaugurada uma 2ª linha com 2 carros novos para passageiros em cada trecho, com capacidade para 75 pessoas cada um.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 24

Com os 4 novos bondinhos e os carros de carga, hoje o sistema transporta em média 3.000 turistas/dia.

Historia bondinho Pao Acucar Rio Janeiro 25

Com vista panorâmica de 360º e um cenário destes, não há como a viagem de bondinho não ser inesquecível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 21/07/2015 por em Bondinho do Pão de Açúcar e marcado , , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 706,395 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: