Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Igreja Católica Armênia, conhece?

Igreja Sao Gregorio Iluminador.Igreja Catolica Armenia (01) - Cópia

Igreja São Gregório Iluminador – Igreja Católica Armênia

Não conhecia a Igreja Católica Armênia, até quando fui assistir à missa em memória do nosso conterrâneo Roque Rui da Rosa Branco falecido em São Paulo aos 85 anos, que descanse em paz.  Num primeiro momento, no convite para a cerimônia religiosa, fez-me imaginar que se tratava de igreja ortodoxa, porém percebi, lendo melhor, a menção “católica”.

O rito litúrgico oriental, seguindo a tradição armênia, fez-me voltar ao tempo, a lembrar as missas cantadas tradicionais que assistia na Igreja São José em Macau nos anos 60, quando era aluno do Seminário de São José, que se realizava nas datas religiosas. A missa totalmente cantada em armênio de uma hora e meia de duração, com o sacerdote a rezá-la voltado para o altar e uso do incenso com frequência são apenas alguns detalhes da bela liturgia que basicamente segue uma missa católica que se assiste nas igrejas da cidade. Chama atenção do exaustivo trabalho do acólito pela diversidade de rituais durante a cerimônia religiosa. Imagino que deve passar por um intenso treinamento para cumprir a tarefa.

A igreja que fica na Avenida Tiradentes nº 718 em São Paulo, quase ao lado do Museu de Arte Sacra, aos domingos a missa é celebrada às 11:00 horas, porém certifique-se pelo site da Paróquia armênia no site – http://igrejaarmeniacatolica.blogspot.com.br/. Conheça a sua história pela Wikipédia com imagens que fiz no interior da Igreja encontrando-se a fachada em reforma, o portanto da foto abaixo de autoria atribuída e tirada em outra época. Mais abaixo assista o vídeo de uma missa de ritual armênio e publicado no You Tube:

(Fotografia de/photos by Rogério P.D. Luz)

A Igre na Av. Tiradentes em São Paulo. Foto de Wilson Rodrigues (Panoramio)

A Igreja na Av. Tiradentes em São Paulo. Foto de Wilson Rodrigues (Panoramio)

IGREJA CATÓLICA ARMÊNIA

(Wikipédia)

A Igreja Católica Armênia (em armênio: Հայ Կաթողիկէ Եկեղեցի Hay Kat’oghike Yeveghets’i) é uma Igreja católica oriental sui juris em plena comunhão com a Igreja Católica. Isto quer dizer que ela, nunca abandonando as suas veneráveis tradições e ritos litúrgicos orientais, aceita a autoridade e primazia do Papa. Unida formal e oficialmente à Santa Sé em 1742, esta Igreja foi fruto de uma cisão ocorrida na Igreja Apostólica Armênia, que não aceita a autoridade papal. A sua sede localiza-se, desde 1749, em Bzoummar (Líbano).

O seu rito litúrgico é de tradição armênia e a sua língua litúrgica é o armênio. Desde 2015, esta Igreja oriental é governada pelo Patriarca armênio Gregório Pedro XX Gabroyan, juntamente com o seu Sínodo, mas sempre sob a supervisão do Papa. Atualmente, tem cerca de 540 mil fiéis, concentrados especialmente na Armênia, Argentina, Europa Oriental (com destaque para a Romênia), Austrália, Canadá, França, Líbano, Síria, Turquia, Romênia e Estados Unidos da América.

No Brasil a Paróquia Armênia Católica São Gregório Iluminador se encontra à Avenida Tiradentes 718, ao lado do Museu de Arte Sacra, próximo ao metrô Tiradentes.

Igreja Sao Gregorio Iluminador.Igreja Catolica Armenia (10)

História

Após o cisma de 451, que separou as Igrejas não-calcedonianas (que incluiu a Igreja Apostólica Armênia) das Igrejas calcedonianas (que são as Igrejas Ortodoxa e Católica), numerosos bispos apostólicos armênios tentaram restabelecer a comunhão com a Igreja Católica. Em 1195/1198, durante as Cruzadas, os ortodoxos armênios sediados no Reino armênio da Cilícia entraram em comunhão com a Igreja Católica, que durou até a Cilícia ser conquistada pelo Mamelucos em 1375. Esta união foi mais tarde restabelecida no Concílio de Basileia-Ferrara-Florença (em 1441), mas, na prática, não houve efeitos concretos durante séculos.

Em 1740, Abraham Petros I Ardzivian, que tinha anteriormente se tornado um católico, foi eleito Patriarca de Adana (Turquia). Dois anos mais tarde, em 1742, o Papa Bento XIV criou formalmente a Igreja Católica Armênia, encabeçada pelo Patriarca Ardzivian, que foi reconhecido pelo Papa. Em 1749, a sede desta Igreja foi transferida para Bzoummar (Líbano). No século XIX, o Império Otomano reconheceu-a finalmente, dando-lhe o estatuto de millet (ou seja, comunidade etno-religiosa distinta dentro do Império). Durante o terrível genocídio arménio (1915-1918), muitos católicos armênios, naquela altura concentrados principalmente na Cilícia, foram forçados a refugiarem-se em países vizinhos da Turquia, principalmente no Líbano, na Síria e na República Democrática da Armênia. Mais tarde, uma parte deles emigrou para os Estados Unidos e para a Europa.

Igreja Sao Gregorio Iluminador.Igreja Catolica Armenia (11)

Igreja Sao Gregorio Iluminador.Igreja Catolica Armenia (08)

Igreja Sao Gregorio Iluminador.Igreja Catolica Armenia (04) - Cópia

Igreja Sao Gregorio Iluminador.Igreja Catolica Armenia (03) - Cópia

Igreja Sao Gregorio Iluminador.Igreja Catolica Armenia (05)

Igreja Sao Gregorio Iluminador.Igreja Catolica Armenia (02) - Cópia

Igreja Sao Gregorio Iluminador.Igreja Catolica Armenia (06)

Igreja Sao Gregorio Iluminador.Igreja Catolica Armenia (09)

A Igreja encontrava-se em reforma da fachada

Rui Branco

À memoria do macaense Rui Branco. Descanse em paz!

Assista à missa celebrada na igreja com rito litúrgico de tradição armênia:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 683,999 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Viajar ao passado de Macau, dos belos tempos dos anos 60 e 70, é o que nos proporciona o vídeo “Macau 70”, produzido pela RTP Rádio e Televisão Portuguesa. A comemorar 70 anos, a RTP disponibilizou no seu website os arquivos para consulta ‘on-line‘ e Macau está presente numa das suas seções. Na apresentação do […]

%d blogueiros gostam disto: